Viajar Não Custa

Na próxima viagem, não deixe o seu dinheiro voar


Capitalismo Oriental
Clientes deixam a loja requintada da Prada, em Tóquio.
Promo nipónica
Jovens vendedores de uma loja de Osaka fazem grande espalhafato para promover um qualquer produto em promoção.
Nem só a altura do ano e antecedência com que reservamos voos, estadias etc têm influência no custo de uma viagem. As formas de pagamento que usamo nos destinos pode representar uma grande diferença.

É uma das inúmeras decisões a tomar na preparação de uma viagem e quanto mais longa e complexa for essa viagem mais deverá o assunto ser ponderado. Quais são melhores opções para transportar dinheiro? Quais são as melhores formas de pagamentos quando estiver pelo estrangeiro?

Chegará só uma solução ou será melhor recorrer a mais? Será melhor arriscar mais um qualquer incidente com dinheiro físico e perder menos com taxas e comissões ou jogar pelo seguro e contar com uma boa verba desperdiçada ? Neste artigo não lhe vamos obviamente dar conclusões em função de cada país.

Lembre-se que existem mais de 200. Vamos sim esclarecer de uma forma genérica quais são as principais vantagens e desvantagens de cada sistema de transporte de dinheiro e de pagamento. Aplique estas vantagens ao que sabe de cada país e ser-lhe-á mais fácil apurar quais as soluções ideais.

Dinheiro:

É uma forma de pagamento milenar, universal e que continua, na maior parte dos casos a ser muito conveniente.

Principais Vantagens

1- Simplicidade e universalidade de uso

2- Dinheiro desperdiçado apenas aquando da operação de câmbio

3- Reduzido risco de fraude

Principais Desvantagens

1) países com elevado risco de roubo ou furto. Aplicam-se a este caso, os países em que a diferença entre o câmbio oficial e o câmbio no mercado negro é abismal como, por exemplo, na actualidade a Venezuela. Esta diferença faz com que a maior parte dos visitantes se sintam compelidos a operações de troca de dinheiro “ilegais” na rua, potencialmente arriscadas.

2) Limites de verba para entrada em determinados países.

3) Países com taxas de inflação e de câmbio elevadíssimas como por exemplo o Zimbabué em que 1 dólar valia “uma caixa cheia de notas de dólares do Zimbabué“.

Dica:

1- Não guarde todo o dinheiro no mesmo sítio.

2 – Sempre que possível, encomende dinheiro noutras moedas online com antecedência para conseguir taxas de câmbio muito melhores que as dos aeroportos ou do centro das cidades.

Cartão de Crédito: 

Fácil de usar e cada vez mais popular. Permite pagamentos nos estabelecimentos mais sofisticados e levantamentos nas máquinas ATM de todo o Mundo.

Principais Vantagens

​1) Evitam o risco de perda definitiva do dinheiro

2) Seguros, milhas, descontos e outros benefícios e privilégios associados podem revelar-se úteis

3) Muitos não têm sequer anuidade

Principais Desvantagens

1) Custo de cada uso agravado pela acumulação de duas taxas: uma de câmbio e outra relativa à transação. Estas taxas variam muito de cartão para cartão. 

2) Países pouco desenvolvidos podem ter poucas infra-estruturas – terminais, ATMs – para seu uso.

3) Nem todas as empresas são sempre aceites por todos os ATMs. Viagens mais longas requerem que se use vários cartões das empresas mais populares.

4) O plafond pode ficar rapidamente esgotado se alugar vários carros de seguida e usar um mesmo cartão para deixar caução.

5) Países em que a diferença entre o câmbio oficial e o câmbio no mercado negro é abismal como, por exemplo, na actualidade a Venezuela.

Esta diferença faz com que a maior parte dos visitantes se sintam compelidos a operações de troca de dinheiro “ilegais” na rua, potencialmente mas não obrigatoriamente arriscadas. Cada vez que levanta dinheiro com cartão de crédito ou débito está a perder muito dinheiro face ao câmbio da vida real do pais.

6) Risco de fraude por clonagem e outras formas

Dica:

Procure com paciência por cartões que cobrem taxas reduzidas ou não cobrem taxas por levantamentos ou transacções internacionais. Se o conseguir, vai poupar muito dinheiro, ainda mais em viagens longas.

Cartão de Débito: 

Não tão universalmente aceite como o cartão de crédito. O dinheiro que tem na sua conta é o dinheiro que pode gastar. Se o saldo da sua conta chegar a zero já não consegue levantar ou pagar mais nada. 

Principais Vantagens:

​1) Evitam o risco de perda definitiva do dinheiro

2) Seguros, milhas, descontos e outros benefícios e privilégios associados podem revelar-se muito úteis

3) Muitos não têm sequer anuidade

Principais Desvantagens:

1) Países pouco desenvolvidos podem ter poucas infra-estruturas – terminais, ATMs – para seu uso

2) Não é aceite em todos os estabelecimentos e ATMs

3) taxas por levantamentos e pagamentos associadas possivelmente elevadas e que variam de banco para banco e de conta para conta, por vezes, sem grande lógica.

4) Risco de fraude por clonagem e outras formas

Dica:

Caso for confrontado com a hipótese de pagar na sua própria moeda recuse. É mais que certo que vai pagar com uma taxa de câmbio desfavorável.

Cartão Pré-Pago numa Determinada Moeda: 

Tem ganho muitos adeptos nos últimos tempos em parte devido à flexibilidade que proporciona. Permite transferência online de dinheiro e o uso posterior como se se tratasse de um cartão de crédito ou de débito.

Principais Vantagens

​1) Evitam o risco de perda definitiva do dinheiro

2) Versatilidade do uso online

Principais Desvantagens:

Diversas taxas que diferem de cartão para cartão. Podem ser cobradas para activação, levantamento em ATMs, e até por inactividade do cartão.

Dica:

Estabeleça um tecto máximo para os levantamentos que poderá fazer para rentabilizar ao máximo estes cartões.

Viajar não custa

Sincronize-se com as Horas de Check In e Check Out

Após um longo voo ou sequência de voos, chega ao hotel de rastos mas tem que esperar para poder dar entrada no quarto. Saiba o que pode fazer para precaver ou suavizar esse drama.
Viajar não custa

Reserve Estadias Confortáveis Também para as Suas Finanças

Tal como acontece com os voos, marcar alojamento tem os seus segredos. Saiba quais as estratégias para garantir estadias acolhedoras e financeiramente recompensadoras.
Viajar Não Custa

Compre Voos Antes de os Preços Descolarem

Conseguir voos baratos tornou-se quase uma ciência. Fique a par dos princípios porque se rege o mercado das tarifas aéreas e evite o desconforto financeiro de comprar em má hora.
Jet Lag (Parte 1)

Evite a Turbulência do Pós Voo

Quando voamos através de mais que 3 fusos horários, o relógio interno que regula o nosso organismo confunde-se. O máximo que podemos fazer é aliviar o mal-estar que sentimos até se voltar a acertar.
Couchsurfing (Parte 1)

Mi Casa, Su Casa

Em 2003, uma nova comunidade online globalizou um antigo cenário de hospitalidade, convívio e de interesses. Hoje, o Couchsurfing acolhe milhões de viajantes, mas não deve ser praticado de ânimo leve.
Volta ao Mundo - Parte 1

Viajar Traz Sabedoria. Saiba como dar a Volta ao Mundo.

A Terra gira sobre si própria todos os dias. Nesta série de artigos, encontra esclarecimentos e conselhos indispensáveis a quem faz questão de a circundar pelo menos uma vez na vida.

Mal de Altitude: não é mau. É péssimo!

Em viagem, acontece vermo-nos confrontados com a falta de tempo para explorar um lugar tão imperdível como elevado. Ditam a medicina e as experiências prévias com o Mal de Altitude que não devemos arriscar subir à pressa.
Apia, Samoa Ocidental

A Anfitriã do Pacífico do Sul

Vendeu burgers aos GI’s na 2ª Guerra Mundial e abriu um hotel que recebeu Marlon Brando e Gary Cooper. Aggie Grey faleceu em 1988 mas o seu legado de acolhimento perdura no Pacífico do Sul.
Delta do Okavango, Nem todos os rios Chegam ao Mar, Mokoros
UNESCO
Delta do Okavango, Botswana

Nem Todos os Rios Chegam ao Mar

Terceiro rio mais longo do sul de África, o Okavango nasce no planalto angolano do Bié e percorre 1600km para sudeste. Perde-se no deserto do Kalahari onde irriga um pantanal deslumbrante repleto de vida selvagem.
Uma Cidade Perdida e Achada
Arquitectura & Design
Machu Picchu, Peru

A Cidade Perdida em Mistério dos Incas

Ao deambularmos por Machu Picchu, encontramos sentido nas explicações mais aceites para a sua fundação e abandono. Mas, sempre que o complexo é encerrado, as ruínas ficam entregues aos seus enigmas.
O pequeno farol de Kallur, destacado no relevo caprichoso do norte da ilha de Kalsoy.
Aventura
Kalsoy, Ilhas Faroé

Um Farol no Fim do Mundo Faroês

Kalsoy é uma das ilhas mais isoladas do arquipélago das faroés. Também tratada por “a flauta” devido à forma longilínea e aos muitos túneis que a servem, habitam-na meros 75 habitantes. Muitos menos que os forasteiros que a visitam todos os anos atraídos pelo deslumbre boreal do seu farol de Kallur.
cavaleiros do divino, fe no divino espirito santo, Pirenopolis, Brasil
Cerimónias e Festividades
Pirenópolis, Brasil

Cavalgada de Fé

Introduzida, em 1819, por padres portugueses, a Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis agrega uma complexa rede de celebrações religiosas e pagãs. Dura mais de 20 dias, passados, em grande parte, sobre a sela.
Forte de San Louis, Fort de France-Martinica, Antihas Francesas
Cidades
Fort-de-France, Martinica

Liberdade, Bipolaridade e Tropicalidade

Na capital da Martinica confirma-se uma fascinante extensão caribenha do território francês. Ali, as relações entre os colonos e os nativos descendentes de escravos ainda suscitam pequenas revoluções.
Cacau, Chocolate, Sao Tome Principe, roça Água Izé
Comida
São Tomé e Príncipe

Roças de Cacau, Corallo e a Fábrica de Chocolate

No início do séc. XX, São Tomé e Príncipe geravam mais cacau que qualquer outro território. Graças à dedicação de alguns empreendedores, a produção subsiste e as duas ilhas sabem ao melhor chocolate.
Cavalgada em tons de Dourado
Cultura
El Calafate, Argentina

Os Novos Gaúchos da Patagónia

Em redor de El Calafate, em vez dos habituais pastores a cavalo, cruzamo-nos com gaúchos criadores equestres e com outros que exibem para gáudio dos visitantes, a vida tradicional das pampas douradas.
Fogo artifício de 4 de Julho-Seward, Alasca, Estados Unidos
Desporto
Seward, Alasca

O 4 de Julho Mais Longo

A independência dos Estados Unidos é festejada, em Seward, Alasca, de forma modesta. Mesmo assim, o 4 de Julho e a sua celebração parecem não ter fim.
Passageira agasalhada-ferry M:S Viking Tor, Aurlandfjord, Noruega
Em Viagem
Flam a Balestrand, Noruega

Onde as Montanhas Cedem aos Fiordes

A estação final do Flam Railway, marca o término da descida ferroviária vertiginosa das terras altas de Hallingskarvet às planas de Flam. Nesta povoação demasiado pequena para a sua fama, deixamos o comboio e navegamos pelo fiorde de Aurland abaixo rumo à prodigiosa Balestrand.
Forte de São Filipe, Cidade Velha, ilha de Santiago, Cabo Verde
Étnico
Cidade Velha, Cabo Verde

Cidade Velha: a anciã das Cidades Tropico-Coloniais

Foi a primeira povoação fundada por europeus abaixo do Trópico de Câncer. Em tempos determinante para expansão portuguesa para África e para a América do Sul e para o tráfico negreiro que a acompanhou, a Cidade Velha tornou-se uma herança pungente mas incontornável da génese cabo-verdiana.

luz solar fotografia, sol, luzes
Fotografia
Luz Natural (Parte 2)

Um Sol, tantas Luzes

A maior parte das fotografias em viagem são tiradas com luz solar. A luz solar e a meteorologia formam uma interacção caprichosa. Saiba como a prever, detectar e usar no seu melhor.
praca registao, rota da seda, samarcanda, uzbequistao
História
Samarcanda, Uzbequistão

Um Legado Monumental da Rota da Seda

Em Samarcanda, o algodão é agora o bem mais transaccionado e os Ladas e Chevrolets substituíram os camelos. Hoje, em vez de caravanas, Marco Polo iria encontrar os piores condutores do Uzbequistão.
A pequena-grande Senglea
Ilhas
Senglea, Malta

A Cidade Maltesa com Mais Malta

No virar do século XX, Senglea acolhia 8.000 habitantes em 0.2 km2, um recorde europeu, hoje, tem “apenas” 3.000 cristãos bairristas. É a mais diminuta, sobrelotada e genuína das urbes maltesas.
Corrida de Renas , Kings Cup, Inari, Finlândia
Inverno Branco
Inari, Finlândia

A Corrida Mais Louca do Topo do Mundo

Há séculos que os lapões da Finlândia competem a reboque das suas renas. Na final da Kings Cup - Porokuninkuusajot - , confrontam-se a grande velocidade, bem acima do Círculo Polar Ártico e muito abaixo de zero.
Lago Manyara, parque nacional, Ernest Hemingway, girafas
Literatura
PN Lago Manyara, Tanzânia

África Favorita de Hemingway

Situado no limiar ocidental do vale do Rift, o parque nacional lago Manyara é um dos mais diminutos mas encantadores e ricos em vida selvagem da Tanzânia. Em 1933, entre caça e discussões literárias, Ernest Hemingway dedicou-lhe um mês da sua vida atribulada. Narrou esses dias aventureiros de safari em “As Verdes Colinas de África”.
Fim do dia no lago da barragem do rio Teesta, em Gajoldoba, Índia
Natureza
Dooars, Índia

Às Portas dos Himalaias

Chegamos ao limiar norte de Bengala Ocidental. O subcontinente entrega-se a uma vasta planície aluvial preenchida por plantações de chá, selva, rios que a monção faz transbordar sobre arrozais sem fim e povoações a rebentar pelas costuras. Na iminência da maior das cordilheiras e do reino montanhoso do Butão, por óbvia influência colonial britânica, a Índia trata esta região deslumbrante por Dooars.
Estátua Mãe-Arménia, Erevan, Arménia
Outono
Erevan, Arménia

Uma Capital entre o Leste e o Ocidente

Herdeira da civilização soviética, alinhada com a grande Rússia, a Arménia deixa-se seduzir pelos modos mais democráticos e sofisticados da Europa Ocidental. Nos últimos tempos, os dois mundos têm colidido nas ruas da sua capital. Da disputa popular e política, Erevan ditará o novo rumo da nação.
Glaciar Meares
Parques Naturais
Prince William Sound, Alasca

Viagem por um Alasca Glacial

Encaixado contra as montanhas Chugach, Prince William Sound abriga alguns dos cenários descomunais do Alasca. Nem sismos poderosos nem uma maré negra devastadora afectaram o seu esplendor natural.
Celebração newar, Bhaktapur, Nepal
Património Mundial UNESCO
Bhaktapur, Nepal

As Máscaras Nepalesas da Vida

O povo indígena Newar do Vale de Katmandu atribui grande importância à religiosidade hindu e budista que os une uns aos outros e à Terra. De acordo, abençoa os seus ritos de passagem com danças newar de homens mascarados de divindades. Mesmo se há muito repetidas do nascimento à reencarnação, estas danças ancestrais não iludem a modernidade e começam a ver um fim.
femea e cria, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca
Personagens
PN Katmai, Alasca

Nos Passos do Grizzly Man

Timothy Treadwell conviveu Verões a fio com os ursos de Katmai. Em viagem pelo Alasca, seguimos alguns dos seus trilhos mas, ao contrário do protector tresloucado da espécie, nunca fomos longe demais.
Espantoso
Praias

Ambergris Caye, Belize

O Recreio do Belize

Madonna cantou-a como La Isla Bonita e reforçou o mote. Hoje, nem os furacões nem as disputas políticas desencorajam os veraneantes VIPs e endinheirados de se divertirem neste refúgio tropical.

Maksim, povo Sami, Inari, Finlandia-2
Religião
Inari, Finlândia

Os Guardiães da Europa Boreal

Há muito discriminado pelos colonos escandinavos, finlandeses e russos, o povo Sami recupera a sua autonomia e orgulha-se da sua nacionalidade.
A Toy Train story
Sobre carris
Siliguri a Darjeeling, Índia

Ainda Circula a Sério o Comboio Himalaia de Brincar

Nem o forte declive de alguns tramos nem a modernidade o detêm. De Siliguri, no sopé tropical da grande cordilheira asiática, a Darjeeling, já com os seus picos cimeiros à vista, o mais famoso dos Toy Trains indianos assegura há 117 anos, dia após dia, um árduo percurso de sonho. De viagem pela zona, subimos a bordo e deixamo-nos encantar.
Fiéis cristãos à saida de uma igreja, Upolu, Samoa Ocidental
Sociedade
Upolu, Samoa  

No Coração Partido da Polinésia

O imaginário do Pacífico do Sul paradisíaco é inquestionável em Samoa mas a sua formosura tropical não paga as contas nem da nação nem dos habitantes. Quem visita este arquipélago encontra um povo dividido entre sujeitar-se à tradição e ao marasmo financeiro ou desenraizar-se em países com horizontes mais vastos.
Visitantes nas ruínas de Talisay, ilha de Negros, Filipinas
Vida Quotidiana
Talisay City, Filipinas

Monumento a um Amor Luso-Filipino

No final do século XIX, Mariano Lacson, um fazendeiro filipino e Maria Braga, uma portuguesa de Macau, apaixonaram-se e casaram. Durante a gravidez do que seria o seu 11º filho, Maria sucumbiu a uma queda. Destroçado, Mariano ergueu uma mansão em sua honra. Em plena 2ª Guerra Mundial, a mansão foi incendiada mas as ruínas elegantes que resistiram eternizam a sua trágica relação.
Esteros del Iberá, Pantanal Argentina, Jacaré
Vida Selvagem
Esteros del Iberá, Argentina

O Pantanal das Pampas

No mapa mundo, para sul do famoso pantanal brasileiro, surge uma região alagada pouco conhecida mas quase tão vasta e rica em biodiversidade. A expressão guarani Y berá define-a como “águas brilhantes”. O adjectivo ajusta-se a mais que à sua forte luminância.
Bungee jumping, Queenstown, Nova Zelândia
Voos Panorâmicos
Queenstown, Nova Zelândia

Queenstown, a Rainha dos Desportos Radicais

No séc. XVIII, o governo kiwi proclamou uma vila mineira da ilha do Sul "fit for a Queen". Hoje, os cenários e as actividades radicais reforçam o estatuto majestoso da sempre desafiante Queenstown.