PN Katmai, Alasca

Nos Passos do Grizzly Man


De regresso à civilização
Avioneta eleva-se no céu sobre Katmai, com destino a Homer.
Curiosidade ursa
Fêmea e cria "grizzly" perscrutam o horizonte.
Fila alasquense
Participantes numa excursão a Katmai seguem em fila atrás do piloto e guia Michael, por questões de segurança.
Marcas efémeras
Pegadas de urso-castanho sobre o solo encharcado do litoral de Katmai.
Petisco garantido
Urso-castanho procura bivalves no solo encharcado de Katmai.
Família grizzly
Fêmea e duas crias de ursos-castanhos (grizzlies).
Michael, o guia
Michael, piloto e guia de excursões a Katmai.
Descanso de Verão
Urso repousa num prado verdejante junto à costa.
Urso e montanhas
Urso de grande porte caminha com as montanhas nevadas de Katmai em fundo.
Pegadas secas
Pegadas de urso-castanho no solo de Katmai.
Alerta
Fêmea e crias "grizzlies" detectam a presença de visitantes.
Pós-aterragem
Piloto e passageiros em redor da avioneta acaba de aterrar no litoral de Katmai.
Prospecção Paciente
Urso procura bivalves no leito duro deixado pelo vazar da maré em redor de Katmai.
Katmai do ar
Panorama da região inóspita de Katmai vista do ar.
Ursos-castanhos
Dois ursos castanhos procuram bivalves, um dos seus petiscos favoritos, a par do salmão.
Timothy Treadwell conviveu Verões a fio com os ursos de Katmai. Em viagem pelo Alasca, seguimos alguns dos seus trilhos mas, ao contrário do protector tresloucado da espécie, nunca fomos longe demais.

Contemplamos o pôr-do-sol interminável sobre Homer, satisfeitos por os dias alasquenses se preservarem tão estivais como longos.

Não são frequentes os momentos de descontração total nas viagens que fazemos pelo mundo. Conscientes do seu valor, gravamos na memória a imagem do lago espelho e dos hidroaviões diminutos ancorados nas margens, contra a floresta de coníferas em redor.

Tínhamos poucas ilusões de que aquela bonança durasse. A confirmá-lo, a relíquia de telemóvel que usávamos nos Estados Unidos dá sinais de vida.

Do outro lado da linha, fala-nos um piloto: “Bom, meus amigos, acho que estão com sorte. Tenho vagas. Venham cá ter ao hangar às 7 da manhã!”

piloto, avioneta, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Michael Hughes, piloto e guia de excursões a Katmai.

O Voo Providencial de Homer para Katmai

Não é a primeira vez que elogiamos os filmes de Werner Herzog. Nem será a última.

Tínhamos visto e admirado “Grizzly Man” – a sua obra de 2005 – por duas vezes. Sabíamos que seria difícil aproximarmo-nos tanto dos cenários selvagens que revela como onde estávamos. A extremidade marítima da língua de terra de Homer permitia-nos, inclusive, vislumbrar as montanhas ainda nevadas do Parque Nacional Katmai.

vista aerea, katmai, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Panorama da região inóspita de Katmai vista do ar.

Alguns contactos cirúrgicos tinham-nos deixado na expectativa de conseguirmos voo e guia. Michael Hughes concedeu-nos esse desejo. Antes da hora por ele ditada, já estávamos nas instalações da sua empresa do aeródromo.

Preocupado em preencher o tempo de espera, o piloto delicia-nos a contar parte da sua vida aventureira no Alasca: “Bom, como devem calcular, os ursos só são visitáveis no fim da Primavera e Verão.

No resto do ano, faço outras coisas bastante mais arriscadas”. “Estão a ver os programas da National Geographic sobre as pescas do Alasca (n.a. “Pesca Radical” ou, na versão original, “Deadliest Catch”) ?  “Aquilo é realmente perigoso mas quem indica aos barcos a posição dos cardumes sou eu e os meus colegas, a partir do ar.

Muitas vezes, em dias de tempestade nada propícios a estes aviões. Ganhamos um bom dinheiro mas já apanhei uns sustos. Com os ursos é mais tranquilo, vão ver!”

E o Sobrevoo Panorâmico do Cook Inlet, Golfo do Alasca

Entretanto, os passageiros em falta dão entrada. Michael passa-nos um briefing exaustivo.

Logo, metemo-nos na avioneta e descolamos para os céus sobre a baía de Kachemak. Sobrevoamos o Spit de Homer. E Seldovia, uma vila piscatória também ela isolada. Não tarda, entramos no Golfo do Alasca.

avioneta, homer, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Avioneta eleva-se no céu sobre Katmai, com destino a Homer.

Passados 20 minutos desde a descolagem, atingimos as imediações das montanhas opostas. Michael pede que confirmemos que os cintos estão bem apertados. Após o que dá início a uma descida abreviada. Não detectamos qualquer sinal de pista.

Em vez, o piloto faz o avião aproximar-se dos areais da península que Timothy Treadwell tornou famosa.

Timothy Treadwell: A Carreira de Actor Falhada e a Perda de Rumo

Nos anos 90 e princípios dos 2000, Treadwell tornou-se num passageiro frequente desta rota. As suas repetidas chegadas e partidas nunca entusiasmaram os rangers do parque nacional. Estes oficiais mantinham com Timothy um conflito recorrente devido às permanentes infracções do ambientalista.

Timothy Treadwell nasceu em Long Island, Nova Iorque.

Os seus pais afirmam no filme sempre se manteve uma criança normal. Pelo menos até que os deixou para prosseguir os estudos universitários. Nesta fase da sua vida, terá começado a espalhar entre os colegas que era um órfão britânico nascido na Austrália.

Sabes-se ainda que, depois de perder o papel de Woody Boyd para Woody Harrelson na série “Cheers”, se tornou alcoólico e toxicodependente.

Terá sido, aliás, após sobreviver por pouco a uma overdose de heroína, no fim dos anos 80, que Timothy Treadwell decidiu viajar ao Alasca.

O Auto-Proclamado Defensor dos Ursos de Katmai

Treadwell percebeu, nessa ocasião, a urgência de mudar a sua vida. Convenceu-se de que a sua protecção dos ursos era uma espécie de chamamento divino que não podia ignorar.

pegadas, urso, solo encharcado, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Pegadas de urso-castanho sobre o solo encharcado do litoral de Katmai.

Daí em diante, regressou a Katmai ano após ano. Confraternizou com os grizzlies com um à vontade cada vez maior, de tal maneira, que se atrevia já a acariciar e até a abraçar alguns espécimes.

Os rangers do parque e os habitantes das povoações próximas viam em Treadwell uma calamidade iminente. A desgraça adiava-se vezes sem conta.

urso, bivalves, petisco, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Urso-castanho procura bivalves no solo encharcado de Katmai.

Em Outubro de 2003, com o Inverno já à porta, os salmões quase não apareciam nos rios e o período de hibernação obrigava os ursos a alimentar-se. Timothy abusava da sorte no território dos animais.

A Natureza não perdoou a sua insolência. Treadwell e a namorada que o acompanhava foram devorados por um macho faminto.

O Drama Revelado como Cinema por Werner Herzog

A sua vida esteve para ser retratada por Leonardo di Caprio, que iria protagonizar o filme mas, Timothy Treadwell tinha entregue os vídeos que acumulara a uma ex-namorada e incumbiu-a de os passar para cinema.

Jewel Palovak sempre achou que Werner Herzog era o homem indicado para o fazer. Dessa convicção de Jewel, surgiu o aclamado “Grizzly Man”, a principal razão para estarmos prestes a aterrar numa praia da longínqua Katmai.

avioneta, piloto, passageiros, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Piloto e passageiros em redor da avioneta acaba de aterrar no litoral de Katmai.

Assim que saímos do avião, apercebemo-nos que o litoral está repleto de ursos que escavam em busca de moluscos. Colocamos em prática as instruções antes transmitidas por Michael.

Por fim, entre os Ursos do Parque Nacional Katmai

Em fila indiana atrás do guia, aproximamo-nos lentamente dos grizzlies que, satisfeitos com a abundância natural de alimentos, nos detectam mas ignoram.

piloto, guia, tour, ursos, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Participantes numa excursão a Katmai seguem em fila atrás do piloto e guia Michael, por questões de segurança.

Deixamos o areal. Internamo-nos no prado contíguo que nos dá quase pelo peito. Dali, acercamo-nos o mais possível de distintos espécimes e fotografamo-los com cuidados insuficientes, chamados à atenção pelo guia, de cada vez que nos deixamos ficar para trás.

Uma hora e quarenta minutos depois, fazemos uma pausa para recuperar energias. Michael certifica-se de que não há salmão ou outros peixes nas sandes.

Satisfeito com a inspecção, deixa-nos entregue aos snacks e à conversa. Depois, pressionados pela subida da maré, regressamos à caminhada.

Avistamos vários ursos dentro do tempo estabelecido. Sem que o esperássemos, somos apanhados entre uma fêmea que protege as suas crias e um macho.

femea, cria, ursos, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Fêmea e cria “grizzly” perscrutam o horizonte.

Michael reconhece o risco e dá o sinal de retirada. Ainda conseguimos fotografar os dois ursitos de visual peluche, sob alçada da progenitora mas vêmo-nos forçados a recuperar o atraso face ao grupo já de regresso ao avião.

Conhecíamos o filme de Herzog de trás para a frente. Sabíamos que o Grizzly Man tinha resistido 13 anos entre os ursos.

Sermos apanhados ao fim de algumas horas não estava nos nossos planos.

ursos, familia, crias, passos grizzly, parque nacional katmai, alasca

Fêmea e duas crias de ursos-castanhos (grizzlies).

Key West, E.U.A.

O Faroeste Tropical dos E.U.A.

Chegamos ao fim da Overseas Highway e ao derradeiro reduto das propagadas Florida Keys. Os Estados Unidos continentais entregam-se, aqui, a uma deslumbrante vastidão marinha esmeralda-turquesa. E a um devaneio meridional alentado por uma espécie de feitiço caribenho.
Ketchikan, Alasca

Aqui Começa o Alasca

A realidade passa despercebida a boa parte do mundo, mas existem dois Alascas. Em termos urbanos, o estado é inaugurado no sul do seu oculto cabo de frigideira, uma faixa de terra separada dos restantes E.U.A. pelo litoral oeste do Canadá. Ketchikan, é a mais meridional das cidades alasquenses, a sua Capital da Chuva e a Capital Mundial do Salmão.
Cape Cross, Namíbia

A Mais Tumultuosa das Colónias Africanas

Diogo Cão desembarcou neste cabo de África em 1486, instalou um padrão e fez meia-volta. O litoral imediato a norte e a sul, foi alemão, sul-africano e, por fim, namibiano. Indiferente às sucessivas transferências de nacionalidade, uma das maiores colónias de focas do mundo manteve ali o seu domínio e anima-o com latidos marinhos ensurdecedores e intermináveis embirrações.
PN Gorongosa, Moçambique

O Coração Selvagem de Moçambique dá Sinais de Vida

A Gorongosa abrigava um dos mais exuberantes ecossistemas de África mas, de 1980 a 1992, sucumbiu à Guerra Civil travada entre a FRELIMO e a RENAMO. Greg Carr, o inventor milionário do Voice Mail recebeu a mensagem do embaixador moçambicano na ONU a desafiá-lo a apoiar Moçambique. Para bem do país e da humanidade, Carr comprometeu-se a ressuscitar o parque nacional deslumbrante que o governo colonial português lá criara.
Miranda, Brasil

Maria dos Jacarés: o Pantanal abriga criaturas assim

Eurides Fátima de Barros nasceu no interior da região de Miranda. Há 38 anos, instalou-se e a um pequeno negócio à beira da BR262 que atravessa o Pantanal e ganhou afinidade com os jacarés que viviam à sua porta. Desgostosa por, em tempos, as criaturas ali serem abatidas, passou a tomar conta delas. Hoje conhecida por Maria dos Jacarés, deu nome de jogador ou treinador de futebol a cada um dos bichos. Também garante que reconhecem os seus chamamentos.
Anchorage a Homer, E.U.A.

Viagem ao Fim da Estrada Alasquense

Se Anchorage se tornou a grande cidade do 49º estado dos E.U.A., Homer, a 350km, é a sua mais famosa estrada sem saída. Os veteranos destas paragens consideram esta estranha língua de terra solo sagrado. Também veneram o facto de, dali, não poderem continuar para lado nenhum.
Monte Denali, Alasca

O Tecto Sagrado da América do Norte

Os indígenas Athabascan chamaram-no Denali, ou o Grande e reverenciam a sua altivez. Esta montanha deslumbrante suscitou a cobiça dos montanhistas e uma longa sucessão de ascensões recordistas.
Sainte-Luce, Martinica

Um Projeccionista Saudoso

De 1954 a 1983, Gérard Pierre projectou muitos dos filmes famosos que chegavam à Martinica. 30 anos após o fecho da sala em que trabalhava, ainda custava a este nativo nostálgico mudar de bobine.
Juneau, Alasca

A Pequena Capital do Grande Alasca

De Junho a Agosto, Juneau desaparece por detrás dos navios de cruzeiro que atracam na sua doca-marginal. Ainda assim, é nesta pequena capital que se decidem os destinos do 49º estado norte-americano.
Talkeetna, Alasca

A Vida à Moda do Alasca de Talkeetna

Em tempos um mero entreposto mineiro, Talkeetna rejuvenesceu, em 1950, para servir os alpinistas do Monte McKinley. A povoação é, de longe, a mais alternativa e cativante entre Anchorage e Fairbanks.
Prince William Sound, Alasca

Viagem por um Alasca Glacial

Encaixado contra as montanhas Chugach, Prince William Sound abriga alguns dos cenários descomunais do Alasca. Nem sismos poderosos nem uma maré negra devastadora afectaram o seu esplendor natural.
Valdez, Alasca

Na Rota do Ouro Negro

Em 1989, o petroleiro Exxon Valdez provocou um enorme desastre ambientai. A embarcação deixou de sulcar os mares mas a cidade vitimada que lhe deu o nome continua no rumo do crude do oceano Árctico.
Sombra vs Luz
Arquitectura & Design
Quioto, Japão

O Templo de Quioto que Renasceu das Cinzas

O Pavilhão Dourado foi várias vezes poupado à destruição ao longo da história, incluindo a das bombas largadas pelos EUA mas não resistiu à perturbação mental de Hayashi Yoken. Quando o admirámos, luzia como nunca.
Salto Angel, Rio que cai do ceu, Angel Falls, PN Canaima, Venezuela
Aventura
PN Canaima, Venezuela

Kerepakupai, Salto Angel: O Rio Que Cai do Céu

Em 1937, Jimmy Angel aterrou uma avioneta sobre uma meseta perdida na selva venezuelana. O aventureiro americano não encontrou ouro mas conquistou o baptismo da queda d'água mais longa à face da Terra
Ilha de Miyajima, Xintoismo e Budismo, Japão, Portal para uma ilha sagrada
Cerimónias e Festividades
Miyajima, Japão

Xintoísmo e Budismo ao Sabor das Marés

Quem visita o tori de Itsukushima admira um dos três cenários mais reverenciados do Japão. Na ilha de Miyajima, a religiosidade nipónica confunde-se com a Natureza e renova-se com o fluir do Mar interior de Seto.
Escadaria Palácio Itamaraty, Brasilia, Utopia, Brasil
Cidades
Brasília, Brasil

Brasília: da Utopia à Capital e Arena Política do Brasil

Desde os tempos do Marquês de Pombal que se falava da transferência da capital para o interior. Hoje, a cidade quimera continua a parecer surreal mas dita as regras do desenvolvimento brasileiro.
Singapura Capital Asiática Comida, Basmati Bismi
Comida
Singapura

A Capital Asiática da Comida

Eram 4 as etnias condóminas de Singapura, cada qual com a sua tradição culinária. Adicionou-se a influência de milhares de imigrados e expatriados numa ilha com metade da área de Londres. Apurou-se a nação com a maior diversidade gastronómica do Oriente.
Danças
Cultura
Okinawa, Japão

Danças de Ryukyu: têm séculos. Não têm grandes pressas.

O reino Ryukyu prosperou até ao século XIX como entreposto comercial da China e do Japão. Da estética cultural desenvolvida pela sua aristocracia cortesã contaram-se vários estilos de dança vagarosa.
Fogo artifício de 4 de Julho-Seward, Alasca, Estados Unidos
Desporto
Seward, Alasca

O 4 de Julho Mais Longo

A independência dos Estados Unidos é festejada, em Seward, Alasca, de forma modesta. Mesmo assim, o 4 de Julho e a sua celebração parecem não ter fim.
Avião em aterragem, Maho beach, Sint Maarten
Em Viagem
Maho Beach, Sint Maarten

A Praia Caribenha Movida a Jacto

À primeira vista, o Princess Juliana International Airport parece ser apenas mais um nas vastas Caraíbas. Sucessivas aterragens a rasar a praia Maho que antecede a sua pista, as descolagens a jacto que distorcem as faces dos banhistas e os projectam para o mar, fazem dele um caso à parte.
Espantoso
Étnico

Ambergris Caye, Belize

O Recreio do Belize

Madonna cantou-a como La Isla Bonita e reforçou o mote. Hoje, nem os furacões nem as disputas políticas desencorajam os veraneantes VIPs e endinheirados de se divertirem neste refúgio tropical.

luz solar fotografia, sol, luzes
Fotografia
Luz Natural (Parte 2)

Um Sol, tantas Luzes

A maior parte das fotografias em viagem são tiradas com luz solar. A luz solar e a meteorologia formam uma interacção caprichosa. Saiba como a prever, detectar e usar no seu melhor.
Canal de Lazer
História
Amesterdão, Holanda

De Canal em Canal, numa Holanda Surreal

Liberal no que a drogas e sexo diz respeito, Amesterdão acolhe uma multidão de forasteiros. Entre canais, bicicletas, coffee shops e montras de bordéis, procuramos, em vão, pelo seu lado mais pacato.
Cruzeiro Princess Yasawa, Maldivas
Ilhas
Maldivas

Cruzeiro pelas Maldivas, entre Ilhas e Atóis

Trazido de Fiji para navegar nas Maldivas, o Princess Yasawa adaptou-se bem aos novos mares. Por norma, bastam um ou dois dias de itinerário, para a genuinidade e o deleite da vida a bordo virem à tona.
Igreja Sta Trindade, Kazbegi, Geórgia, Cáucaso
Inverno Branco
Kazbegi, Geórgia

Deus nas Alturas do Cáucaso

No século XIV, religiosos ortodoxos inspiraram-se numa ermida que um monge havia erguido a 4000 m de altitude e empoleiraram uma igreja entre o cume do Monte Kazbek (5047m) e a povoação no sopé. Cada vez mais visitantes acorrem a estas paragens místicas na iminência da Rússia. Como eles, para lá chegarmos, submetemo-nos aos caprichos da temerária Estrada Militar da Geórgia.
Enseada, Big Sur, Califórnia, Estados Unidos
Literatura
Big Sur, E.U.A.

A Costa de Todos os Refúgios

Ao longo de 150km, o litoral californiano submete-se a uma vastidão de montanha, oceano e nevoeiro. Neste cenário épico, centenas de almas atormentadas seguem os passos de Jack Kerouac e Henri Miller.
Vista da Casa Iguana, Corn islands, puro caribe, nicaragua
Natureza
Corn Islands-Ilhas do Milho, Nicarágua

Puro Caribe

Cenários tropicais perfeitos e a vida genuína dos habitantes são os únicos luxos disponíveis nas também chamadas Corn Islands ou Ilhas do Milho, um arquipélago perdido nos confins centro-americanos do Mar das Caraíbas.
Estátua Mãe-Arménia, Erevan, Arménia
Outono
Erevan, Arménia

Uma Capital entre o Leste e o Ocidente

Herdeira da civilização soviética, alinhada com a grande Rússia, a Arménia deixa-se seduzir pelos modos mais democráticos e sofisticados da Europa Ocidental. Nos últimos tempos, os dois mundos têm colidido nas ruas da sua capital. Da disputa popular e política, Erevan ditará o novo rumo da nação.
Terraços de Sistelo, Serra do Soajo, Arcos de Valdevez, Minho, Portugal
Parques Naturais
Sistelo, Peneda-Gerês, Portugal

Do “Pequeno Tibete Português” às Fortalezas do Milho

Deixamos as fragas da Srª da Peneda, rumo a Arcos de ValdeVez e às povoações que um imaginário erróneo apelidou de Pequeno Tibete Português. Dessas aldeias socalcadas, passamos por outras famosas por guardarem, como tesouros dourados e sagrados, as espigas que colhem. Caprichoso, o percurso revela-nos a natureza resplandecente e a fertilidade verdejante destas terras da Peneda-Gerês.
Foz incandescente, Grande Ilha Havai, Parque Nacional Vulcoes, rios de Lava
Património Mundial UNESCO
Big Island, Havai

Grande Ilha do Havai: À Procura de Rios de Lava

São cinco os vulcões que fazem da ilha grande Havai aumentar de dia para dia. O Kilauea, o mais activo à face da Terra, liberta lava em permanência. Apesar disso, vivemos uma espécie de epopeia para a vislumbrar.
Casal de visita a Mikhaylovskoe, povoação em que o escritor Alexander Pushkin tinha casa
Personagens
São Petersburgo e Mikhaylovskoe, Rússia

O Escritor que Sucumbiu ao Próprio Enredo

Alexander Pushkin é louvado por muitos como o maior poeta russo e o fundador da literatura russa moderna. Mas Pushkin também ditou um epílogo quase tragicómico da sua prolífica vida.
Montezuma e Malpaís, melhores praias da Costa Rica, Catarata
Praias
Montezuma, Costa Rica

De Volta aos Braços Tropicais de Montezuma

Passaram 18 anos desde que nos deslumbrámos com este que é um dos litorais abençoados da Costa Rica. Há apenas dois meses, reencontrámo-lo. Tão aconchegante como o  tínhamos conhecido.
Hinduismo Balinês, Lombok, Indonésia, templo Batu Bolong, vulcão Agung em fundo
Religião
Lombok, Indonésia

Lombok: Hinduísmo Balinês Numa Ilha do Islão

A fundação da Indonésia assentou na crença num Deus único. Este princípio ambíguo sempre gerou polémica entre nacionalistas e islamistas mas, em Lombok, os balineses levam a liberdade de culto a peito
Executivos dormem assento metro, sono, dormir, metro, comboio, Toquio, Japao
Sobre carris
Tóquio, Japão

Os Hipno-Passageiros de Tóquio

O Japão é servido por milhões de executivos massacrados com ritmos de trabalho infernais e escassas férias. Cada minuto de tréguas a caminho do emprego ou de casa lhes serve para o seu inemuri, dormitar em público.
Sociedade
Profissões Árduas

O Pão que o Diabo Amassou

O trabalho é essencial à maior parte das vidas. Mas, certos trabalhos impõem um grau de esforço, monotonia ou perigosidade de que só alguns eleitos estão à altura.
Mulheres com cabelos longos de Huang Luo, Guangxi, China
Vida Quotidiana
Longsheng, China

Huang Luo: a Aldeia Chinesa dos Cabelos mais Longos

Numa região multiétnica coberta de arrozais socalcados, as mulheres de Huang Luo renderam-se a uma mesma obsessão capilar. Deixam crescer os cabelos mais longos do mundo, anos a fio, até um comprimento médio de 170 a 200 cm. Por estranho que pareça, para os manterem belos e lustrosos, usam apenas água e arrôz.
Esteros del Iberá, Pantanal Argentina, Jacaré
Vida Selvagem
Esteros del Iberá, Argentina

O Pantanal das Pampas

No mapa mundo, para sul do famoso pantanal brasileiro, surge uma região alagada pouco conhecida mas quase tão vasta e rica em biodiversidade. A expressão guarani Y berá define-a como “águas brilhantes”. O adjectivo ajusta-se a mais que à sua forte luminância.
Passageiros, voos panorâmico-Alpes do sul, Nova Zelândia
Voos Panorâmicos
Aoraki Monte Cook, Nova Zelândia

A Conquista Aeronáutica dos Alpes do Sul

Em 1955, o piloto Harry Wigley criou um sistema de descolagem e aterragem sobre asfalto ou neve. Desde então, a sua empresa revela, a partir do ar, alguns dos cenários mais grandiosos da Oceania.