Jaffa, Israel

Protestos Pouco Ortodoxos


Mini-Tora
Judeu haredim lê passagens a partir de uma mini-Tora.
Judeu aborda um grupo de militares instalados contra um muro à frente do espaço atribuído à contestação
Conversa em dia
Soldado das IDF à conversa junto a uma das barreiras erguidas para conter a manifestação.
Peots-judeu utraortodoxo-jaffa-telavive-israel
Mensagem
Protestante haredim exibe uma mensagem de contestação ao público no exterior do gradeamento.
Judeus ultraordoxos encerrados numa vedação imposta pela polícia de Telavive.
A Caminho
Líderes ultraortodoxos atravessam uma estrada a caminho da manifestação.
Conferência
Judeus ortodoxos trocam impressões junto a uma vedação colocada pela polícia de Telavive
Retiro-repouso
Protestante ultra-ortodoxo instala-se para o que se previa ser uma longa contestação passiva
Sagradas Escrituras
Líder judeu inspira-se na leitura compenetrada da Tora
Documental
Jovem judeu fotografa o panorama no exterior do gradeamento colocado pelas autoridades de Telavive.
Revelação
Fotógrafo judeu mostra aos protestantes uma das imagens que acabou de fazer.
Carga
Polícia de Telavive carrega um protestante demasiado agressivo
Processo de Remoção
Polícia de Telavive carrega um protestante demasiado agressivo
Um Diálogo Paciente
Protestantes judeus conversam durante a manifestação.
Em Conferência
Judeus ortodoxos haredim revêm estratégias de protesto
Uma construção em Jaffa, Telavive, ameaçava profanar o que os judeus ultra-ortodoxos pensavam ser vestígios dos seus antepassados. E nem a revelação de se tratarem de jazigos pagãos os demoveu da contestação.

Uma qualquer tempestade de areia longínqua enche de pó a atmosfera sobre o litoral centro de Israel e a marginal que acompanha as praias mediterrânicas de Telavive não foge à regra.

É algo que pouco preocupa os inúmeros atletas que vemos a percorrê-la mas, logo ao lado, os vendedores da feira da ladra a leste da rua Yekef não largam os espanadores, determinados em manter uma aparência minimamente digna das suas relíquias e antiguidades.

Por comparação, a azáfama destes é absolutamente mundana para outros conterrâneos, envolvidos em reivindicações e batalhas superiores.

A Contestação Inusitada dos Judeus Ultra-Ortodoxos

Deixamos o bazar e avançamos em direcção ao casario que ocupa a encosta da velha Jaffa mas nunca chegamos a completar o trajecto.

Capta-nos a atenção uma mancha negra formada por um batalhão de judeus ultra-ortodoxos encerrados por barreiras metálicas azuis e controlados por elementos da polícia local, trajados com uniformes de aparência militar e também por soldados das IDF – Forças de Defesa de Israel.

Manifestação judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Judeus ultraordoxos encerrados numa vedação imposta pela polícia de Telavive.

Ouvimos clamores espontâneos e desgarrados, intercalados por outros colectivos que um ou outro haredim com perfil de líder faz questão de lançar. Aproximamo-nos, curiosos, e não demoramos a obter de um polícia a explicação superficial de tão estranho alarido.

Em 1993, durante escavações de uma obra, foram descobertos vestígios arqueológicos num cemitério do bairro de Andromeda Hill.

A comunidade ultra-ortodoxa judaica convenceu-se de que ali se encontravam jazigos ancestrais sagrados e montou uma operação de protesto contra a profanação das sepulturas, imperdoável aos olhos do judaísmo que professa a existência da vida depois da morte.

Mensagem, Judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Protestante haredim exibe uma mensagem de contestação ao público no exterior do gradeamento.

O assunto depressa cruzou mares e chegou ao julgamento dos poderosos judeus americanos. Como consequência, o Congresso Rabínico Central determinou que se organizassem sucessivas manifestações.

O Projecto Infernizado do hotel de Luxo “Eden”

Várias tiveram lugar em frente da casa de Manhattan do magnata do imobiliário Aby Rosen, entretanto acusado de, em equipa com o sócio Michael Fuchs perpetrar a heresia para poder continuar com a construção do “Eden”, um hotel de luxo com valor estimado de 480 milhões de euros.

Dois outros protestos, em particular, destacaram-se pela dimensão impressionante que atingiram. Um concentrou 10.000 judeus ortodoxos junto à sede da RFR (a empresa dos investidores) no número 390 da Park Avenue. O outro teve lugar em Washington e reuniu cerca de 7000 participantes.

Abordagem da polícia, manifestação judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Judeu aborda um grupo de militares instalados contra um muro à frente do espaço atribuído à contestação

Mais ou menos ao mesmo tempo, em Jerusalém e Beit Shemesh foram reunidas forças contestatárias que viajavam frequentemente de autocarro para Telavive. Vimo-las entrar em acção nas imediações do cemitério de 3000 anos.

Cochichos e Conspirações a Preto e Branco

Primeiro na expectativa, alguns haredim juntam-se em pequenos grupos. Dedicam-se a conspirar entre si e partilham expressões de aparente regozijo que nos sugerem terem chegado ao plano ideal para vencerem os desafiadores.

Outros, concentram-se nas páginas de Toras portáteis e ensaiam leituras de orações que estão certos provarem a legitimidade das suas convicções.

preces, judeu utraortodoxo, Jaffa, Telavive-israel

Judeu haredim lê passagens a partir de uma mini-Tora.

Percebemos como vibram com a leitura. E como convocam os crentes próximos para lhes mostrarem, orgulhosos, as virtudes dos trechos religiosos mais comoventes.

Os chapéus pretos – borsalinos, fedoras, shtreimels, kolpiks, trilbys – e algumas kipás protegem-nos do sol que rompe a névoa dominante mas não escondem as peots (canudos que caem das têmporas) que, a cada movimento, ondulam e afagam as barbas fartas.

Em conferencia, manifestação judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Judeus ortodoxos haredim revêm estratégias de protesto

Notamos um óbvio predomínio de rekels (fatos negros) mas também alguns kaftans (fatos negros com listas douradas e azuis) que confirmam a presença de comunidades distintas do judaísmo, caso da Yerushalmi Haredim.

O Apaziguamento Religioso do Rabi Yithak Weiss

Algum tempo depois, chega ao local o Rabi Yitzhak Tuvia Weiss – líder da seita anti-sionista Eda Haredit – curiosamente de carro, apesar de toda a área estar vedada ao trânsito.

Judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Líderes ultraortodoxos atravessam uma estrada a caminho da manifestação.

Acompanhado de um séquito fiel, este Rabi junta-se de imediato à multidão ultra-ortodoxa e inaugura um período de oração comunal. Em seguida, recupera os protestos que conduz sem cerimónias.

”Amaldiçoamos a saúde, a família e o sustento de todos aqueles que participaram na dessacralização destas sepulturas.” grita um haredim já consciente da presença de jornalistas estrangeiros. “Todos aqueles envolvidos na danificação deste cemitério e solo pagarão com as suas vidas – e estas maldições já se provaram reais no passado”.

Depois da oração e das intimidações, os manifestantes tentam deixar as barreiras que os limitam e forçar o cordão policial para se dirigirem ao local do crime.

Da Oração à Acção: o Confronto com a Polícia e os Militares

Quando os agentes os barram, entram em confronto físico e têm lugar algumas detenções. Não satisfeitos, atiram pedras, garrafas e outros objectos aos polícias, por essa altura, já apoiados por forças especiais e até por um helicóptero.

Intervenção policial, judeus utraortodoxos, jaffa, Telavive, Israel

Polícia de Telavive carrega um protestante demasiado agressivo

Um fotógrafo judeu que antes tinha confraternizado com os haredim regista os acontecimentos de forma ávida. Mas, quando os manifestantes são conduzidos de volta ao interior da vedação, retoma o convívio e, a pedido dos crentes, mostra-lhes as fotos mais impactantes da agitação.

Fotógrafo, manifestação judeus utraortodoxos, jaffa, telavive, Israel

Fotógrafo judeu mostra aos protestantes uma das imagens que acabou de fazer.

Logo após, aborda-nos para tentar perceber de onde vimos e para que órgão trabalhamos, preocupado com o aspecto profissional do material fotográfico que usamos e com a possível quebra da sua, até então, incontestada exclusividade.

Num ápice, os protestantes recuperam energias.  Retomam a carga verbal em coro e chamam aos polícias e militares das IDF “criminosos” e “nazis”. A alguns elementos de ascendência etíope destas forças são ainda dedicados insultos racistas específicos.

As autoridades recebem ordens para mover a manifestação para um parque público nas imediações e a medida reacende o conflito. Segue-se uma instrução superior de desmobilização total dos haredim.

Estes voltam a responder. Incendeiam caixotes do lixo e atiram mais pedras. Dois fotógrafos que tinham entretanto chegado são atingidos e um deles sangra abundantemente da cabeça.

O motim agrava-se mas os agentes policiais e militares israelitas estão habituados a lidar com problemas bem piores. cumprem as ordens, em três tempos.

intervenção policial, manifestação judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Polícia de Telavive carrega um protestante demasiado agressivo

Uma Só Aparente Resignação

Resta aos haredim o queixume. Erla Yekter, um dos organizadores lamenta-se: “Estas pessoas vieram aqui para rezar e protestar. Se há violência, é só da parte da polícia, não dos protestantes.” E reforça as suas razões: ”as pessoas pagaram pelos jazigos e agora vão construir por cima deles e vender a terra que eles compraram”.

Meses depois, a Autoridade Israelita de Antiguidades anunciou o fim das escavações mas não só. Chegara à conclusão de que as sepulturas do controverso cemitério nada tinham que ver com os ancestrais judaicos.

Tinham sido datadas da era Bizantina e Persa e, nos jazigos, entre as ossadas humanas, encontravam-se um jarro com um feto datado de 1800 a 2000 a.C. e ossos de porcos domesticados, oferendas que eram comuns entre as populações pagãs que ocupavam o actual território de Israel.

Abordagem da polícia, manifestação judeus utraortodoxos, Jaffa, Telavive, Israel

Judeu aborda um grupo de militares instalados contra um muro à frente do espaço atribuído à contestação

Estas conclusões não convenceram os haredim que continuaram a convocar protestos. Mais recentemente, as ossadas foram transferidas para a posse de um representante do Ministério dos Serviços Religiosos.

A seita Atra Kadisha – outra organização responsável pela contestação – continuou a insistir que se tratavam de judeus porque os mortos tinham sido enterrados de acordo com o costume judaico, de costas e com as cabeças a apontar para Jerusalém.

Ofereceu-se ainda para lhes organizar um funeral condigno.

Jerusalém, Israel

Em Festa no Muro das Lamentações

Nem só a preces e orações atende o lugar mais sagrado do judaísmo. As suas pedras milenares testemunham, há décadas, o juramento dos novos recrutas das IDF e ecoam os gritos eufóricos que se seguem.
Massada, Israel

Massada: a Derradeira Fortaleza Judaica

Em 73 d.C, após meses de cerco, uma legião romana constatou que os resistentes no topo de Massada se tinham suicidado. De novo judaica, esta fortaleza é agora o símbolo supremo da determinação sionista
Mar Morto, Israel

À Tona d'água, nas Profundezas da Terra

É o lugar mais baixo à superfície do planeta e palco de várias narrativas bíblicas. Mas o Mar Morto também é especial pela concentração de sal que inviabiliza a vida mas sustém quem nele se banha.
São João de Acre, Israel

A Fortaleza que Resistiu a Tudo

Foi alvo frequente das Cruzadas e tomada e retomada vezes sem conta. Hoje, israelita, Acre é partilhada por árabes e judeus. Vive tempos bem mais pacíficos e estáveis que aqueles por que passou.
Tsfat (Safed), Israel

Quando a Cabala é Vítima de Si Mesma

Nos anos 50, Tsfat congregava a vida artística da jovem nação israelita e recuperava a sua mística secular. Mas convertidos famosos como Madonna vieram perturbar a mais elementar discrição cabalista.
Jerusalém, Israel

Mais Perto de Deus

Três mil anos de uma história tão mística quanto atribulada ganham vida em Jerusalém. Venerada por cristãos, judeus e muçulmanos, esta cidade irradia controvérsias mas atrai crentes de todo o Mundo.
Jaffa, Israel

Onde Assenta a Telavive Sempre em Festa

Telavive é famosa pela noite mais intensa do Médio Oriente. Mas, se os seus jovens se divertem até à exaustão nas discotecas à beira Mediterrâneo, é cada vez mais na vizinha Old Jaffa que dão o nó.
Jerusalém, Israel

Pelas Ruas Beliciosas da Via Dolorosa

Em Jerusalém, enquanto percorrem a Via Dolorosa, os crentes mais sensíveis apercebem-se de como a paz do Senhor é difícil de alcançar nas ruelas mais disputadas à face da Terra.
Reserva Masai Mara, Viagem Terra Masai, Quénia, Convívio masai
Safari
Masai Mara, Quénia

Reserva Masai Mara: De Viagem pela Terra Masai

A savana de Mara tornou-se famosa pelo confronto entre os milhões de herbívoros e os seus predadores. Mas, numa comunhão temerária com a vida selvagem, são os humanos Masai que ali mais se destacam.
Thorong La, Circuito Annapurna, Nepal, foto para a posteridade
Annapurna (circuito)
Circuito Annapurna: 13º - High Camp a Thorong La a Muktinath, Nepal

No Auge do Circuito dos Annapurnas

Aos 5416m de altitude, o desfiladeiro de Thorong La é o grande desafio e o principal causador de ansiedade do itinerário. Depois de, em Outubro de 2014, ter vitimado 29 montanhistas, cruzá-lo em segurança gera um alívio digno de dupla celebração.
Music Theatre and Exhibition Hall, Tbilissi, Georgia
Arquitectura & Design
Tbilisi, Geórgia

Geórgia ainda com Perfume a Revolução das Rosas

Em 2003, uma sublevação político-popular fez a esfera de poder na Geórgia inclinar-se do Leste para Ocidente. De então para cá, a capital Tbilisi não renegou nem os seus séculos de história também soviética, nem o pressuposto revolucionário de se integrar na Europa. Quando a visitamos, deslumbramo-nos com a fascinante mixagem das suas passadas vidas.
Barcos sobre o gelo, ilha de Hailuoto, Finlândia
Aventura
Hailuoto, Finlândia

Um Refúgio no Golfo de Bótnia

Durante o Inverno, a ilha de Hailuoto está ligada à restante Finlândia pela maior estrada de gelo do país. A maior parte dos seus 986 habitantes estima, acima de tudo, o distanciamento que a ilha lhes concede.
Cerimónias e Festividades
Pueblos del Sur, Venezuela

Os Pauliteiros de Mérida, Suas Danças e Cia

A partir do início do século XVII, com os colonos hispânicos e, mais recentemente, com os emigrantes portugueses consolidaram-se nos Pueblos del Sur, costumes e tradições bem conhecidas na Península Ibérica e, em particular, no norte de Portugal.
Bonaire, ilha, Antilhas Holandesas, ABC, Caraíbas, Rincon
Cidades
Rincon, Bonaire

O Recanto Pioneiro das Antilhas Holandesas

Pouco depois da chegada de Colombo às Américas, os castelhanos descobriram uma ilha caribenha a que chamaram Brasil. Receosos da ameaça pirata, esconderam a primeira povoação num vale. Decorrido um século, os holandeses apoderaram-se dessa ilha e rebaptizaram-na de Bonaire. Não apagaram o nome despretensioso da colónia precursora: Rincon.
Comida
Mercados

Uma Economia de Mercado

A lei da oferta e da procura dita a sua proliferação. Genéricos ou específicos, cobertos ou a céu aberto, estes espaços dedicados à compra, à venda e à troca são expressões de vida e saúde financeira.
Capacete capilar
Cultura
Viti Levu, Fiji

Canibalismo e Cabelo, Velhos Passatempos de Viti Levu, ilhas Fiji

Durante 2500 anos, a antropofagia fez parte do quotidiano de Fiji. Nos séculos mais recentes, a prática foi adornada por um fascinante culto capilar. Por sorte, só subsistem vestígios da última moda.
Natação, Austrália Ocidental, Estilo Aussie, Sol nascente nos olhos
Desporto
Busselton, Austrália

2000 metros em Estilo Aussie

Em 1853, Busselton foi dotada de um dos pontões então mais longos do Mundo. Quando a estrutura decaiu, os moradores decidiram dar a volta ao problema. Desde 1996 que o fazem, todos os anos. A nadar.
viagem de volta ao mundo, símbolo de sabedoria ilustrado numa janela do aeroporto de Inari, Lapónia Finlandesa
Em Viagem
Volta ao Mundo - Parte 1

Viajar Traz Sabedoria. Saiba como dar a Volta ao Mundo.

A Terra gira sobre si própria todos os dias. Nesta série de artigos, encontra esclarecimentos e conselhos indispensáveis a quem faz questão de a circundar pelo menos uma vez na vida.
Vanuatu, Cruzeiro em Wala
Étnico
Wala, Vanuatu

Cruzeiro à Vista, a Feira Assenta Arraiais

Em grande parte de Vanuatu, os dias de “bons selvagens” da população ficaram para trás. Em tempos incompreendido e negligenciado, o dinheiro ganhou valor. E quando os grandes navios com turistas chegam ao largo de Malekuka, os nativos concentram-se em Wala e em facturar.
Ocaso, Avenida dos Baobás, Madagascar
Portfólio Fotográfico Got2Globe

Dias Como Tantos Outros

Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe, equador, enseada
História
Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe

Ilhéu das Rolas: São Tomé e Principe a Latitude Zero

Ponto mais austral de São Tomé e Príncipe, o Ilhéu das Rolas é luxuriante e vulcânico. A grande novidade e ponto de interesse desta extensão insular da segunda menor nação africana está na coincidência de a cruzar a Linha do Equador.
Ao fim da tarde
Ilhas
Ilha de Moçambique, Moçambique  

A Ilha de Ali Musa Bin Bique. Perdão, de Moçambique

Com a chegada de Vasco da Gama ao extremo sudeste de África, os portugueses tomaram uma ilha antes governada por um emir árabe a quem acabaram por adulterar o nome. O emir perdeu o território e o cargo. Moçambique - o nome moldado - perdura na ilha resplandecente em que tudo começou e também baptizou a nação que a colonização lusa acabou por formar.
Era Susi rebocado por cão, Oulanka, Finlandia
Inverno Branco
PN Oulanka, Finlândia

Um Lobo Pouco Solitário

Jukka “Era-Susi” Nordman criou uma das maiores matilhas de cães de trenó do mundo. Tornou-se numa das personagens mais emblemáticas da Finlândia mas continua fiel ao seu cognome: Wilderness Wolf.
silhueta e poema, cora coralina, goias velho, brasil
Literatura
Goiás Velho, Brasil

Vida e Obra de uma Escritora à Margem

Nascida em Goiás, Ana Lins Bretas passou a maior parte da vida longe da família castradora e da cidade. Regressada às origens, continuou a retratar a mentalidade preconceituosa do interior brasileiro
Entrada para a Cidade das Areias de Dunhuang, China
Natureza
Dunhuang, China

Um Oásis na China das Areias

A milhares de quilómetros para oeste de Pequim, a Grande Muralha tem o seu extremo ocidental e a China é outra. Um inesperado salpicado de verde vegetal quebra a vastidão árida em redor. Anuncia Dunhuang, antigo entreposto crucial da Rota da Seda, hoje, uma cidade intrigante na base das maiores dunas da Ásia.
Sheki, Outono no Cáucaso, Azerbaijão, Lares de Outono
Outono
Sheki, Azerbaijão

Outono no Cáucaso

Perdida entre as montanhas nevadas que separam a Europa da Ásia, Sheki é uma das povoações mais emblemáticas do Azerbaijão. A sua história em grande parte sedosa inclui períodos de grande aspereza. Quando a visitámos, tons pastéis de Outono davam mais cor a uma peculiar vida pós-soviética e muçulmana.
Camiguin, Filipinas, manguezal de Katungan.
Parques Naturais
Camiguin, Filipinas

Uma Ilha de Fogo Rendida à Água

Com mais de vinte cones acima dos 100 metros, a abrupta e luxuriante, Camiguin tem a maior concentração de vulcões que qualquer outra das 7641 ilhas filipinas ou do planeta. Mas, nos últimos tempos, nem o facto de um destes vulcões estar activo tem perturbado a paz da sua vida rural, piscatória e, para gáudio dos forasteiros, fortemente balnear.
Em espera, Mauna Kea vulcão no espaço, Big Island, Havai
Património Mundial UNESCO
Mauna Kea, Havai

Mauna Kea: um Vulcão de Olho no Espaço

O tecto do Havai era interdito aos nativos por abrigar divindades benevolentes. Mas, a partir de 1968 várias nações sacrificaram a paz dos deuses e ergueram a maior estação astronómica à face da Terra
Personagens
Sósias, actores e figurantes

Estrelas do Faz de Conta

Protagonizam eventos ou são empresários de rua. Encarnam personagens incontornáveis, representam classes sociais ou épocas. Mesmo a milhas de Hollywood, sem eles, o Mundo seria mais aborrecido.
Tarrafal, Santiago, Cabo Verde, Baía do Tarrafal
Praias
Tarrafal, Santiago, Cabo Verde

O Tarrafal da Liberdade e da Vida Lenta

A vila de Tarrafal delimita um recanto privilegiado da ilha de Santiago, com as suas poucas praias de areia branca. Quem por lá se encanta tem ainda mais dificuldade em entender a atrocidade colonial do vizinho campo prisional.
Queima de preces, Festival de Ohitaki, templo de fushimi, quioto, japao
Religião
Quioto, Japão

Uma Fé Combustível

Durante a celebração xintoísta de Ohitaki são reunidas no templo de Fushimi preces inscritas em tabuínhas pelos fiéis nipónicos. Ali, enquanto é consumida por enormes fogueiras, a sua crença renova-se.
Sobre Carris
Sobre Carris

Viagens de Comboio: O Melhor do Mundo Sobre Carris

Nenhuma forma de viajar é tão repetitiva e enriquecedora como seguir sobre carris. Suba a bordo destas carruagens e composições díspares e aprecie os melhores cenários do Mundo sobre Carris.
Erika Mae
Sociedade
Filipinas

Os Donos da Estrada Filipina

Com o fim da 2ª Guerra Mundial, os filipinos transformaram milhares de jipes norte-americanos abandonados e criaram o sistema de transporte nacional. Hoje, os exuberantes jeepneys estão para as curvas.
Amaragem, Vida à Moda Alasca, Talkeetna
Vida Quotidiana
Talkeetna, Alasca

A Vida à Moda do Alasca de Talkeetna

Em tempos um mero entreposto mineiro, Talkeetna rejuvenesceu, em 1950, para servir os alpinistas do Monte McKinley. A povoação é, de longe, a mais alternativa e cativante entre Anchorage e Fairbanks.
Rinoceronte, PN Kaziranga, Assam, Índia
Vida Selvagem
PN Kaziranga, Índia

O Baluarte dos Monocerontes Indianos

Situado no estado de Assam, a sul do grande rio Bramaputra, o PN Kaziranga ocupa uma vasta área de pântano aluvial. Lá se concentram dois terços dos rhinocerus unicornis do mundo, entre em redor de 100 tigres, 1200 elefantes e muitos outros animais. Pressionado pela proximidade humana e pela inevitável caça furtiva, este parque precioso só não se tem conseguido proteger das cheias hiperbólicas das monções e de algumas polémicas.
The Sounds, Fiordland National Park, Nova Zelândia
Voos Panorâmicos
Fiordland, Nova Zelândia

Os Fiordes dos Antipodas

Um capricho geológico fez da região de Fiordland a mais crua e imponente da Nova Zelândia. Ano após anos, muitos milhares de visitantes veneram o sub-domínio retalhado entre Te Anau e Milford Sound.