Jerusalém, Israel

Em Festa no Muro das Lamentações


Formação
Recrutas das IDF (Forças de Defesa de Israel) em formação durante um juramento de bandeira.
Fé e Determinação
Crentes, religiosos e militares juntos numa celebração de fé judaica e solidariedade sionista.
Respeito pela Pátria
Recrutas das IDF (Forças de Defesa de Israel) em formação junto a Toras e metralhadoras durante o seu juramento de bandeira.
Felicitação Judaica
Novo soldado é felicitado pela sua incorporação nas IDF (Forças de Defesa de Israel).
Juramento sem Lamentos
Público assiste a uma cerimónia de juramento de novos recrutas das IDF - Forças de Defesa de Israel - em frente ao Muro das Lamentações
Textos Sagrados
Militar de uniforme e quipá lê compenetrado junto ao Muro das Lamentações.
Formação 2
Recrutas das IDF (Força de Defesa de Israel) em formação durante um juramento de bandeira.
Fé religiosa e militar
Soldados e um judeu haredim (ortodoxo) partilham o conforto religioso do Muro das Lamentações.
Celebração em roda
Grupo de recrutas celebra a sua entrada nas Forças de Defesa de Israel.
Afro-Recruta
Recruta judeu de origem etíope durante uma cerimónia de Juramento de Bandeira das IDF (Forças de Defesa de Israel).
Marcha Triunfal
Militares judaicos recém-jurados e de várias origens descem uma escadaria que dá acesso à area do Muro das Lamentações.
Mancha sionista
Militares e fiéis ortodoxos e hadi (convencionais) partilham a sua fé e solidariedade em frente ao Muro das Lamentações.
Paz & Amor
Toras e metralhadoras lado a lado, durante uma cerimónia de Juramento de Bandeira das IDF (Forças de Defesa de Israel).
Espera Ansiosa
Grupo de novos recrutas aguarda num túnel a sua vez de aceder à Praça do Muro das Lamentações.
Soldados acrobatas
Militares aplicam-se numa manobra acrobata junto a uma arcada em frente ao Muro das Lamentações, sob uma yeshivá (escola judaica).
Muro Interior
Soldados oram paredes meias com judeus haredim (ortodoxos) e face à parede do Arco de Wilson, uma secção coberta do Muro das Lamentações.
Nem só a preces e orações atende o lugar mais sagrado do judaísmo. As suas pedras milenares testemunham, há décadas, o juramento dos novos recrutas das IDF e ecoam os gritos eufóricos que se seguem.

Estamos numa quinta-feira de Junho, como outra qualquer. A circulação por um dos túneis que dá acesso à praça do Muro Ocidental revela-se complicada.

Filas de jovens soldados de uniforme verde-azeitona preenchem parte do espaço apertado e atrasam a passagem pelos scanners que filtram quem acede ao lugar.

“Vocês, a ver se se decidem, ou entram ou saem”.

É a quinta vez no dia que usamos aquela entrada. Os guardas mizrahi (judeus do “leste”, no caso, de origem egípcia) que a controlam já nos conhecem e ao maléfico equipamento fotográfico que antes tiveram que inspeccionar. Aproveitam, assim, para brincar um pouco mas despacham-nos, em três tempos.

Do lado de lá da barreira, também a praça está diferente.

O Inesperado Panorama Militar do Muro das Lamentações

Ocupa-a uma formação geométrica de mais soldados, dispostos lado a lado. Na sua posição base, confrontam o muro mas volvem-se e movem-se consoante as ordens gritadas ao microfone por um superior. No lado oposto ao muro, algum público forma a última aresta do quadrado.

juramento sem lamentos, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Público assiste a uma cerimónia de juramento de novos recrutas das IDF – Forças de Defesa de Israel – em frente ao Muro das Lamentações

Poucos países precisam de novos membros para as suas forças armadas como Israel, uma nação assente no judaísmo mas cercada de inimigos muçulmanos.

Não espanta, por isso, que a cerimónia de juramento – para alguns jovens o ponto alto da adolescência, para outros, da sua curta vida – se repita ali com regularidade.

Serviço Militar Obrigatório Para (Quase) Todos

Precede-a um recrutamento cuidado mas generoso. Na Agência Judaica para Israel online, as autoridades começam por deixar bem claro que o serviço militar é obrigatório para todos os cidadãos e residentes permanentes.

No caso dos ainda estrangeiros interessados,  explicam a necessidade da aliyah (emigração para Israel) e da obtenção da cidadania israelita. Mas são pragmáticos e espirituosos ao ponto de tratar os pretendentes sem parentes no país de forma especial.

Estes chayal boded (soldados “solitários” das forças armadas) usufruem de direitos e privilégios reforçados, elaborados para lhes tornar a vida mais fácil considerando que, como explica a agência, “não têm família em Israel para lhes lavar a roupa, para lhes cozinhar, enviar encomendas ou ouvi-los kvetch (queixar-se) nos fins de semana de folga.”

Não surpreende, como tal, a quantidade de rapazes de diferentes origens e visuais a seguir o protocolo.

novos recrutas, espera, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Grupo de novos recrutas aguarda num túnel a sua vez de aceder à Praça do Muro das Lamentações.

A Fascinante MultiEtnicidade das Forças de Defesas de Israel

Lado a lado, marcham israelitas louros e ruivos, askenazis (com sangue da Europa central), alguns sefarditas (com ascendentes longínquos vindos da Ibéria), mizrahi (os provenientes de um amplo leste que contempla o Médio Oriente e o Norte de África) e vários grupos mais estritos.

Destes, destacam-se recrutas dos numerosos Beta Israel etíopes, etnia que o governo israelita salvou da guerra civil e da fome com as operações Moses (1984) e Solomon, a última conduzida pela CIA, em 1991, e em que dezenas de aviões comerciais da EL AL resgataram milhares de judeus dos campos de refugiados no Sudão.

judeu recruta, etiope, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Recruta judeu de origem etíope durante uma cerimónia de Juramento de Bandeira das IDF (Forças de Defesa de Israel).

Outros chegam de países abastados, por fé ou fidelidade à causa sionista. Joey Fox foi um deles. Canadiano de nascimento, morador dos arredores de Toronto, cresceu numa família tradicional e recebeu dos pais uma educação judaica que, malgrado a distância, o ligou a Israel.

Visitou a pátria espiritual todos os anos até que, quando cumpriu os 22, se mudou para a Terra Santa e alistou no Tzahal, o nome hebraico corrente das IDF.

Dureza à Altura da Vulnerabilidade Politico-Militar de Israel

Como o próprio conta, “durante o treino, gritavam-me na cara a toda a hora, fui gaseado, forçado a prosseguir dias a fio sem comer, dormir, tomar duche ou trocar de roupa. Éramos também obrigados a dormir a céu aberto durante os Invernos miseráveis do deserto”.

Terminada a preparação, foi incorporado. E a primeira missão que recebeu dificilmente podia ser vista como uma recompensa. O seu 50º batalhão ficou incumbido de defender a comunidade judaica de Hebron.

respeito pela patria, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Recrutas das IDF (Forças de Defesa de Israel) em formação junto a Toras e metralhadoras durante o seu juramento de bandeira.

Joey continua a descrever: “para resumir, tínhamos que proteger 750 judeus que viviam num vale … entre 300.000 árabes mas, apesar das dificuldades, sempre senti orgulho a usar o meu uniforme e a minha quipá …”

As Duas Fases do Juramento de Bandeira: a Disciplina Militar

A voz de comando soa, em hebraico, pomposa e trovejante.

Os recrutas respondem com coordenação às ordens dadas à parada, empunhando com firmeza as espingardas M-16 que aprenderam a disparar e que os continuarão a acompanhar.

Segue-se um discurso mais longo e o juramento em si que vincula cada uns dos novos militares a Israel.

Os elementos que terminaram a sua participação na cerimónia juntam-se numa escadaria num canto da praça onde trocam abraços e entoam cânticos nacionalistas.

Enquanto outros recebem as felicitações dos israelitas mais comovidos presentes na praça.

felicitacao judaica, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Novo soldado é felicitado pela sua incorporação nas IDF (Forças de Defesa de Israel).

O pôr-do-sol do dia seguinte marca o início do sabat e do descanso obrigatório. Crentes dos bairros judeus de Jerusalém descem as escadarias da cidade velha em direcção ao Kotel (Muro das Lamentações).

São, em grande parte, haredim, ultra-ortodoxos, facilmente identificáveis pelos trajes negros, pelos chapéus antiquados (borsalinos, fedoras, shtreimels, kolpiks, trilbys e outros, consoante a origem de cada seita) e pelos seus peots, os cabelos encaracolados que lhes pendem das têmporas.

Apesar de não poderem partilhar juntos o muro, vêm com as suas esposas que, segundo os princípios morais de modéstia tzniut, trajam vestidos simples que lhes cobrem totalmente braços e pernas.

soldados, acrobatas, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Militares aplicam-se numa manobra acrobata em frente ao Muro das Lamentações, sob uma yeshivá (escola judaica).

E a Celebração e Exaltação Religiosa

Por cada uma das entradas, afluem também judeus hadis (crentes convencionais), estudantes de yeshivá das escolas em redor, temporariamente dispensados da aprendizagem da tora e do talmude.

soldados e judeu, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Soldados e um judeu haredim (ortodoxo) partilham o conforto religioso do Muro das Lamentações.

E juntam-se-lhes agrupamentos entusiásticos dos recém-admitidos soldados das IDF, ainda com as fardas verde-azeitona do dia anterior.

Os haredim ocupam a sua posição frontal e predominante face ao muro e num grande minyan (grupo de oração) professam e apelam a Deus embalando-se na direcção das pedras milenares.

Entretanto escurece. Os militares aglomeram-se mais atrás, num círculo de comemoração que aumenta e se torna hiperactivo.

crentes, religiosos, militares, muro das lamentacoes, juramento bandeira IDF, Jerusalem, Israel

Crentes, religiosos e militares juntos numa celebração de fé judaica e solidariedade sionista.

Saltam e giram para um e para o outro lado. Os gritos e cantos patriotas sucedem-se de novo.

Enquanto isto, a bandeira com a estrela David ondula. Valida o que move toda esta comoção: Am Yisrael chai.

O Povo de Israel Vive.

Militares

Defensores das Suas Pátrias

Mesmo em tempos de paz, detectamos militares por todo o lado. A postos, nas cidades, cumprem missões rotineiras que requerem rigor e paciência.

São João de Acre, Israel

A Fortaleza que Resistiu a Tudo

Foi alvo frequente das Cruzadas e tomada e retomada vezes sem conta. Hoje, israelita, Acre é partilhada por árabes e judeus. Vive tempos bem mais pacíficos e estáveis que aqueles por que passou.

Pirenópolis, Brasil

Cavalgada de Fé

Introduzida, em 1819, por padres portugueses, a Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis agrega uma complexa rede de celebrações religiosas e pagãs. Dura mais de 20 dias, passados, em grande parte, sobre a sela.

Istambul, Turquia

Onde o Oriente encontra o Ocidente, a Turquia Procura um Rumo

Metrópole emblemática e grandiosa, Istambul vive numa encruzilhada. Como a Turquia em geral, dividida entre a laicidade e o islamismo, a tradição e a modernidade, continua sem saber que caminho seguir

Tsfat, Israel

Quando a Cabala é Vítima de Si Mesma

Nos anos 50, Tsfat congregava a vida artística da jovem nação israelita e recuperava a sua mística secular. Mas convertidos famosos como Madonna vieram perturbar a mais elementar discrição cabalista.

Jerusalém, Israel

Mais Perto de Deus

Três mil anos de uma história tão mística quanto atribulada ganham vida em Jerusalém. Venerada por cristãos, judeus e muçulmanos, esta cidade irradia controvérsias mas atrai crentes de todo o Mundo.
Jaffa, Israel

Onde Assenta a Telavive Sempre em Festa

Telavive é famosa pela noite mais intensa do Médio Oriente. Mas, se os seus jovens se divertem até à exaustão nas discotecas à beira Mediterrâneo, é cada vez mais na vizinha Old Jaffa que dão o nó.
Jerusalém, Israel

Pelas Ruas Beliciosas da Via Dolorosa

Em Jerusalém, enquanto percorrem a Via Dolorosa, os crentes mais sensíveis apercebem-se de como a paz do Senhor é difícil de alcançar nas ruelas mais disputadas à face da Terra.
Rebanho em Manang, Circuito Annapurna, Nepal
Parques nacionais
Circuito Annapurna: 8º Manang, Nepal

Manang: a Derradeira Aclimatização em Civilização

Seis dias após a partida de Besisahar chegamos por fim a Manang (3519m). Situada no sopé das montanhas Annapurna III e Gangapurna, Manang é a civilização que mima e prepara os caminhantes para a travessia sempre temida do desfiladeiro de Thorong La (5416 m).
Templo Nigatsu, Nara, Japão
Kikuno
Nara, Japão

Budismo vs Modernismo: a Face Dupla de Nara

No século VIII d.C. Nara foi a capital nipónica. Durante 74 anos desse período, os imperadores ergueram templos e santuários em honra do Budismo, a religião recém-chegada do outro lado do Mar do Japão. Hoje, só esses mesmos monumentos, a espiritualidade secular e os parques repletos de veados protegem a cidade do inexorável cerco da urbanidade.
Sirocco, Arabia, Helsinquia
Arquitectura & Design
Helsínquia, Finlândia

O Design que Veio do Frio

Com boa parte do território acima do Círculo Polar Árctico, os finlandeses respondem ao clima com soluções eficientes e uma obsessão pela arte, pela estética e pelo modernismo inspirada na vizinha Escandinávia.
Aventura
Vulcões

Montanhas de Fogo

Rupturas mais ou menos proeminentes da crosta terrestre, os vulcões podem revelar-se tão exuberantes quanto caprichosos. Algumas das suas erupções são gentis, outras provam-se aniquiladoras.
Salto para a frente, Naghol de Pentecostes, Bungee Jumping, Vanuatu
Cerimónias e Festividades
Pentecostes, Vanuatu

Naghol de Pentecostes: Bungee Jumping para Homens a Sério

Em 1995, o povo de Pentecostes ameaçou processar as empresas de desportos radicais por lhes terem roubado o ritual Naghol. Em termos de audácia, a imitação elástica fica muito aquém do original.
Moradora de Dali, Yunnan, China
Cidades
Dali, China

A China Surrealista de Dali

Encaixada num cenário lacustre mágico, a antiga capital do povo Bai manteve-se, até há algum tempo, um refúgio da comunidade mochileira de viajantes. As mudanças sociais e económicas da China fomentaram a invasão de chineses à descoberta do recanto sudoeste da nação.
Comida
Comida do Mundo

Gastronomia Sem Fronteiras nem Preconceitos

Cada povo, suas receitas e iguarias. Em certos casos, as mesmas que deliciam nações inteiras repugnam muitas outras. Para quem viaja pelo mundo, o ingrediente mais importante é uma mente bem aberta.
Cultura
Sósias, actores e figurantes

Estrelas do Faz de Conta

Protagonizam eventos ou são empresários de rua. Encarnam personagens incontornáveis, representam classes sociais ou épocas. Mesmo a milhas de Hollywood, sem eles, o Mundo seria mais aborrecido.
Desporto
Competições

Homem, uma Espécie Sempre à Prova

Está-nos nos genes. Pelo prazer de participar, por títulos, honra ou dinheiro, as competições dão sentido ao Mundo. Umas são mais excêntricas que outras.
De volta ao porto
Em Viagem

Anchorage a Homer, E.U.A.

Viagem ao Fim da Estrada Alasquense

Se Anchorage se tornou a grande cidade do 49º estado dos E.U.A., Homer, a 350km, é a sua mais famosa estrada sem saída. Os veteranos destas paragens consideram esta estranha língua de terra solo sagrado. Também veneram o facto de, dali, não poderem continuar para lado nenhum. 

Espantoso
Étnico

Ambergris Caye, Belize

O Recreio do Belize

Madonna cantou-a como La Isla Bonita e reforçou o mote. Hoje, nem os furacões nem as disputas políticas desencorajam os veraneantes VIPs e endinheirados de se divertirem neste refúgio tropical.

arco-íris no Grand Canyon, um exemplo de luz fotográfica prodigiosa
Fotografia
Luz Natural (Parte 1)

E Fez-se Luz na Terra. Saiba usá-la.

O tema da luz na fotografia é inesgotável. Neste artigo, transmitimos-lhe algumas noções basilares sobre o seu comportamento, para começar, apenas e só face à geolocalização, a altura do dia e do ano.
Garranos galopam pelo planalto acima de Castro Laboreiro, PN Peneda-Gerês, Portugal
História
Castro Laboreiro, Portugal  

Do Castro de Laboreiro à Raia da Serra Peneda – Gerês

Chegamos à (i) eminência da Galiza, a 1000m de altitude e até mais. Castro Laboreiro e as aldeias em redor impõem-se à monumentalidade granítica das serras e do Planalto da Peneda e de Laboreiro. Como o fazem as suas gentes resilientes que, entregues ora a Brandas ora a Inverneiras, ainda chamam casa a estas paragens deslumbrantes.
Ovelhas e caminhantes em Mykines, ilhas Faroé
Ilhas
Mykines, Ilhas Faroé

No Faroeste das Faroé

Mykines estabelece o limiar ocidental do arquipélago Faroé. Chegou a albergar 179 pessoas mas a dureza do retiro levou a melhor. Hoje, só lá resistem nove almas. Quando a visitamos, encontramos a ilha entregue aos seus mil ovinos e às colónias irrequietas de papagaios-do-mar.
Cavalos sob nevão, Islândia Neve Sem Fim Ilha Fogo
Inverno Branco
Husavik a Myvatn, Islândia

Neve sem Fim na Ilha do Fogo

Quando, a meio de Maio, a Islândia já conta com o aconchego do sol mas o frio mas o frio e a neve perduram, os habitantes cedem a uma fascinante ansiedade estival.
De visita
Literatura

Rússia

O Escritor que Não Resistiu ao Próprio Enredo

Alexander Pushkin é louvado por muitos como o maior poeta russo e o fundador da literatura russa moderna. Mas Pushkin também ditou um epílogo quase tragicómico da sua prolífica vida.

Mulher atacamenha, Vida nos limites, Deserto Atacama, Chile
Natureza
Deserto de Atacama, Chile

A Vida nos Limites do Deserto de Atacama

Quando menos se espera, o lugar mais seco do mundo revela novos cenários extraterrestres numa fronteira entre o inóspito e o acolhedor, o estéril e o fértil que os nativos se habituaram a atravessar.
Estátua Mãe-Arménia, Erevan, Arménia
Outono
Erevan, Arménia

Uma Capital entre o Leste e o Ocidente

Herdeira da civilização soviética, alinhada com a grande Rússia, a Arménia deixa-se seduzir pelos modos mais democráticos e sofisticados da Europa Ocidental. Nos últimos tempos, os dois mundos têm colidido nas ruas da sua capital. Da disputa popular e política, Erevan ditará o novo rumo da nação.
Patrulha réptil
Parques Naturais
Esteros del Iberá, Argentina

O Pantanal das Pampas

No mapa mundo, para sul do famoso pantanal brasileiro, surge uma região alagada pouco conhecida mas quase tão vasta e rica em biodiversidade. A expressão guarani Y berá define-a como “águas brilhantes”. O adjectivo ajusta-se a mais que à sua forte luminância.
Castelo de Shuri em Naha, Okinawa o Império do Sol, Japão
Património Mundial UNESCO
Okinawa, Japão

O Pequeno Império do Sol

Reerguida da devastação causada pela 2ª Guerra Mundial, Okinawa recuperou a herança da sua civilização secular ryukyu. Hoje, este arquipélago a sul de Kyushu abriga um Japão à margem, prendado por um oceano Pacífico turquesa e bafejado por um peculiar tropicalismo nipónico.
ora de cima escadote, feiticeiro da nova zelandia, Christchurch, Nova Zelandia
Personagens
Christchurch, Nova Zelândia

O Feiticeiro Amaldiçoado da Nova Zelândia

Apesar da sua notoriedade nos antípodas, Ian Channell, o feiticeiro da Nova Zelândia não conseguiu prever ou evitar vários sismos que assolaram Christchurch. O último obrigou-o a mudar-se para casa da mãe.
Praia soleada
Praias

Miami Beach, E.U.A.

A Praia de Todas as Vaidades

Poucos litorais concentram, ao mesmo tempo, tanto calor e exibições de fama, de riqueza e de glória. Situada no extremo sudeste dos E.U.A., Miami Beach tem acesso por seis pontes que a ligam ao resto da Flórida. É manifestamente parco para o número de almas que a desejam.

Hinduismo Balinês, Lombok, Indonésia, templo Batu Bolong, vulcão Agung em fundo
Religião
Lombok, Indonésia

Lombok: Hinduísmo Balinês Numa Ilha do Islão

A fundação da Indonésia assentou na crença num Deus único. Este princípio ambíguo sempre gerou polémica entre nacionalistas e islamistas mas, em Lombok, os balineses levam a liberdade de culto a peito
Sobre carris
Sobre Carris

Viagens de Comboio: O Melhor do Mundo Sobre Carris

Nenhuma forma de viajar é tão repetitiva e enriquecedora como seguir sobre carris. Suba a bordo destas carruagens e composições díspares e aprecie os melhores cenários do Mundo sobre Carris.
Acolhedora Vegas
Sociedade
Las Vegas, E.U.A.

Capital Mundial dos Casamentos vs Cidade do Pecado

A ganância do jogo, a luxúria da prostituição e a ostentação generalizada fazem parte de Las Vegas. Como as capelas que não têm olhos nem ouvidos e promovem matrimónios excêntricos, rápidos e baratos.
O projeccionista
Vida Quotidiana
Sainte-Luce, Martinica

Um Projeccionista Saudoso

De 1954 a 1983, Gérard Pierre projectou muitos dos filmes famosos que chegavam à Martinica. 30 anos após o fecho da sala em que trabalhava, ainda custava a este nativo nostálgico mudar de bobine.
Vai-e-vem fluvial
Vida Selvagem
Iriomote, Japão

Iriomote, uma Pequena Amazónia do Japão Tropical

Florestas tropicais e manguezais impenetráveis preenchem Iriomote sob um clima de panela de pressão. Aqui, os visitantes estrangeiros são tão raros como o yamaneko, um lince endémico esquivo.
Pleno Dog Mushing
Voos Panorâmicos
Seward, Alasca

O Dog Mushing Estival do Alasca

Estão quase 30º e os glaciares degelam. No Alasca, os empresários têm pouco tempo para enriquecer. Até ao fim de Agosto, o dog mushing não pode parar.