Perth, Austrália

Dia da Austrália: em Honra da Fundação, de Luto Pela Invasão


Som da Contestação
Aborigene toca didgeridoo no Aussie Day.
Bandeira aussie aérea
Helicóptero exibe uma bandeira australiana sobre a multidão de ozzies que celebram o Dia da Austrália em Perth.
Bandeira no ocaso
Patriota segura uma bandeira australiana à chegada à margem sul do rio Swan, em Perth.
Ozzy, ozzy, ozzy
Patriota agita uma bandeira australiana a caminho da margem do rio Swan.
Australia Meat
Supermercado impinge carne australiana no Dia da Austrália.
Amor pela Austrália
Casal de australianos celebra o Dia da Austrália na margem sul do rio Swan.
Churrasco dia da Austrália
Patriota grelha carne durante o churrasco de Dia da Austrália que organizou na sua vivenda.
Cervejinha aussie
Patriota bebe uma cerveja e repousa na tarde do Dia da Austrália
A caminho do Dia da Austrália
Jovens patriotas caminham para a margem sul do rio Swan, onde irão assistir ao fogo de artifício e celebrar o Dia da Austrália.
Céus de Perth
Fogo de artifício ilumina o estuário do rio Swan e o centro de Perth.
Rio Swan em fogo
Fogo de artifício ilumina o estuário do rio Swan e o centro de Perth.
Multidão Aussie
Multidão aguarda o início do fogo de artifício no CBD (Central Business District) de Perth
Rodeo quase a sério
Mulher exercita os seus dotes de cow-woman sobre um touro mecânico.
Perth do lado de lá rio Swan
CBD (Central Business District) de Perth iluminado após o anoitecer.
Perth crepuscular
Australianos celebram o Aussie Day com vista para o Central Business District de Perth, a capital da Austrália Ocidental.
26/1 é uma data controversa na Austrália. Enquanto os colonos britânicos o celebram com churrascos e muita cerveja, os aborígenes celebram o facto de não terem sido completamente dizimados.

A tarde mal começou.

O pequeno supermercado está à pinha e há uma longa fila para a secção autónoma do álcool que, na Austrália, à imagem dos Estados Unidos, não é vendido a qualquer um.

Adultos e sóbrios, safamo-nos com as desejadas cervejas. A carne para churrasco está prestes a sumir.

Destacam-se na prateleira refrigerada pacotes de costeletas de cordeiro que uma folha branca rabiscada promove com criatividade tão nacionalista como básica: “Australia Day, Buy Australian Lamb”.

Dia da australia, Perth, carne, patriota

Supermercado impinge carne australiana no Dia da Austrália.

Encontramos também, a preço especial hiper-inflacionado, bifes de canguru com a forma característica da grande ilha, uma cilada do marketing matreiro do downunder em que muitos ozzies fazem questão de cair.

Na sua moradia espaçosa de Redcliffe, arredores de Perth, Mick e Jamie preparam saladas. Rod, o nosso gentil anfitrião, bebe Toohey atrás de Toohey.

Refresca-se assim dos calores do Verão austral e do grelhador em que cozinha o seu barbie preferido do ano.

Dia da Austrália Perth, churrasco patriota

Patriota grelha carne durante o churrasco de Dia da Austrália que organizou na sua vivenda.

Enquanto isso, a família próxima e amigos irrompem com espalhafato já semi-ébrio pelo jardim.

Meia hora depois, saem os primeiros burguers. a festa entra em piloto automático, como acontece em centenas de milhares de outras vivendas da vasta Austrália.

A Polémica Sempre Acesa em Redor do Dia da Austrália

O Dia da Austrália começou a ser celebrado em 1808. Desde então, transformou-se no maior evento público anual do país e numa comemoração tão popular como controversa.

A data em si é contestada por diferentes razões. Para começar, marca o dia da fundação da colónia de Nova Gales do Sul (26 Janeiro de 1788) acontecimento que muitos consideram não ter o relevo nacional adequado.

Depois, na opinião de outros contestatários, assinala, acima de  tudo, o inicio do passado penal do país já que, nessa data, foram conduzidos para terra os primeiros condenados britânicos.

A mais grave das lacunas apontadas é o dia escolhido não contemplar a comunidade aborígene que a despreza seja qual for a perspectiva e prefere denominá-la de Invasion Day, Survival Day ou Day of Mourning.

Dia da australia, Perth, aborigene toca didgiridoo

Aborigene toca didgeridoo no Aussie Day.

A 26 de Janeiro, a Austrália está em plenas férias estivais. Promotores multimilionários levam a cabo os maiores festivais de música de Verão, casos do Big Day Out, do Hottest 100 e do Australia Day Live Concert.

Este último festival é emitido nos canais de TV aussies, à imagem do que acontece com as galas requintadas do prémio Australian of the Year e de algumas Citizenship Ceremonies que concedem cidadania a mais de dez mil imigrantes chegados dos quatro cantos do mundo.

Outros eventos característicos da “civilização” britânica galvanizam a nação aos seus próprios ritmos. Test Matches internacionais de criquete arrastam-se dias a fio na Oval de Adelaide.

Enquanto isso, um sortido de outras competições comprovam a vocação ozzie para o desporto e a vida ao ar livre.

Dia da Austrália, Rodeo mecânico, El Caballo

Mulher exercita os seus dotes de cow-woman sobre um touro mecânico.

Contra o Dia da Austrália, o Dia da Sobrevivência Aborígene

Ao mesmo tempo, em Sydney, de costas voltadas para os restantes compatriotas, os aborígenes levam a cabo o Survival Day Concert. Este evento comemora o facto macabro de nem todos os seus congéneres terem sido mortos pelos europeus.

Manifestações paralelas têm lugar nas cidades australianas com maior presença dos nativos que também reivindicam direitos nunca concedidos pelos governantes como a devolução dos vastos territórios ocupados.

Esta contra-celebração acontece há décadas. Tem conseguido sensibilizar as autoridades para a falta de bom senso e de sensibilidade com que era planeado o Australia Day.

De tal maneira que, nas últimas sondagens sobre o tema, 90% dos australianos reconheceu a necessidade de respeitar a população aborígene. E, a partir de 2006, o governo de Nova Gales do Sul introduziu no programa de comemorações eventos como o Woggan-ma-gule que conta com a presença de aborígenes e procura honrar o passado doloroso da colonização.

Apesar destas e de outras tentativas de reconciliação, a relação com os nativos continua por resolver. Não parece perturbar os festejos prevalecentes nem na vivenda de Rod, nem em Perth ou na Austrália anglófona em geral.

Dia da Austrália Perth, skyline de Perth

CBD (Central Business District) de Perth iluminado após o anoitecer.

Da Casa de Rod às Margens já em Festa do Rio Swan

Deixamos a casa de Rod. Seguimos o grupo frenético em direcção às margens do rio Swan. Juntamo-nos aos 400.000 sandgropers (habitantes da Austrália Ocidental) que se concentram para assistir aos famosos fogos de artifício da cidade.

Pelo caminho, passamos por jardins de outras moradias também animadas por churrascos à beira de piscinas ou sobre relvados imaculados.

Rod e os seus convidados gritam “Aussie, Aussie, Aussie!!” a viva voz e em uníssono. Do lado oposto da rua, compatriotas alcoolizados respondem em jeito de eco e reclamam nova repetição do ritual.

Aos poucos, os espectadores distribuem-se pelas margens do rio. Asseguram a melhor vista possível para o Central Business District da metrópole onde a iluminação precoce promete uma entrada digna ao grande acto.

Já sobre o pôr-do-sol, helicópteros sobrevoam a área e fazem esvoaçar bandeiras australianas gigantescas.

Dia da australia, Perth, bandeira australiana

Helicóptero exibe uma bandeira australiana sobre a multidão de ozzies que celebram o Dia da Austrália em Perth.

Levam a multidão a um êxtase true blue fácil que é vocalizado com novos gritos australianos e reforçado pelo ondular de milhares de outras bandeiras mais pequenas.

Dia da Australia, Perth, multidão patriota

Multidão aguarda o início do fogo de artifício no CBD (Central Business District) de Perth

Quando o ruído diminui, um pequeno clã de meia-idade, já farto da berraria impinge “Waltzing Matilda”, um dos temas incontornáveis do cancionário tradicionalista e nacionalista aussie.

O mote pega. Do nada, um coro solidário e comovido entoa e dança a canção do princípio ao fim.

Dia da Austrália, Perth, bandeira australiana

Patriota segura uma bandeira australiana à chegada à margem sul do rio Swan, em Perth.

Outros hinos quase se seguem mas, com a noite já instalada, dão-se os primeiros rebentamentos de fogo-de-artifício sobre os arranha-céus do outro lado do Swan.

Tanto o firmamento como a superfície alisada do rio, se enchem de cor.

Dia da Australia, Perth, fogo de artifício

Fogo de artifício ilumina o estuário do rio Swan e o centro de Perth.

As explosões repetem-se durante quarenta minutos e hipnotizam os espectadores. Por momentos, a nação da grande ilha entrega-se ao deleite efémero daquela visão e ignora os seus dramas por resolver.

Dia da Australia, Perth, casal

Casal de australianos celebra o Dia da Austrália na margem sul do rio Swan.

Ou assim sentem os australianos que nunca por eles passaram.

Perth a Albany, Austrália

Pelos Confins do Faroeste Australiano

Poucos povos veneram a evasão como os aussies. Com o Verão meridional em pleno e o fim-de-semana à porta, os habitantes de Perth refugiam-se da rotina urbana no recanto sudoeste da nação. Pela nossa parte, sem compromissos, exploramos a infindável Austrália Ocidental até ao seu limite sul.
Melbourne, Austrália

Uma Austrália "Asienada"

Capital cultural aussie, Melbourne também é frequentemente eleita a cidade com melhor qualidade de vida do Mundo. Quase um milhão de emigrantes orientais aproveitaram este acolhimento imaculado.
À Descoberta de Tassie, Parte 1 - Hobart, Austrália

A Porta dos Fundos da Austrália

Hobart, a capital da Tasmânia e a mais meridional da Austrália foi colonizada por milhares de degredados de Inglaterra. Sem surpresa, a sua população preserva uma forte admiração pelos modos de vida marginais.
Taiwan

Formosa mas Não Segura

Os navegadores portugueses não podiam imaginar o imbróglio reservado a Formosa. Passados quase 500 anos, mesmo insegura do seu futuro, Taiwan prospera. Algures entre a independência e a integração na grande China.
Perth, Austrália

A Cidade Solitária

A mais 2000km de uma congénere digna desse nome, Perth é considerada a urbe mais remota à face da Terra. Apesar de isolados entre o Índico e o vasto Outback, são poucos os habitantes que se queixam.
Perth, Austrália

Cowboys da Oceania

O Texas até fica do outro lado do mundo mas não faltam vaqueiros no país dos coalas e dos cangurus. Rodeos do Outback recriam a versão original e 8 segundos não duram menos no Faroeste australiano.
Red Centre, Austrália

No Coração Partido da Austrália

O Red Centre abriga alguns dos monumentos naturais incontornáveis da Austrália. Impressiona-nos pela grandiosidade dos cenários mas também a incompatibilidade renovada das suas duas civilizações.
Serengeti, Grande Migração Savana, Tanzania, gnus no rio
Safari
PN Serengeti, Tanzânia

A Grande Migração da Savana Sem Fim

Nestas pradarias que o povo Masai diz siringet (correrem para sempre), milhões de gnus e outros herbívoros perseguem as chuvas. Para os predadores, a sua chegada e a da monção são uma mesma salvação.
Braga ou Braka ou Brakra, no Nepal
Annapurna (circuito)
Circuito Annapurna: 6º – Braga, Nepal

Num Nepal Mais Velho que o Mosteiro de Braga

Quatro dias de caminhada depois, dormimos aos 3.519 metros de Braga (Braka). À chegada, apenas o nome nos é familiar. Confrontados com o encanto místico da povoação, disposta em redor de um dos mosteiros budistas mais antigos e reverenciados do circuito Annapurna, lá prolongamos a aclimatização com subida ao Ice Lake (4620m).
Arquitectura & Design
Fortalezas

O Mundo à Defesa – Castelos e Fortalezas que Resistem

Sob ameaça dos inimigos desde os confins dos tempos, os líderes de povoações e de nações ergueram castelos e fortalezas. Um pouco por todo o lado, monumentos militares como estes continuam a resistir.
Totems, aldeia de Botko, Malekula,Vanuatu
Aventura
Malekula, Vanuatu

Canibalismo de Carne e Osso

Até ao início do século XX, os comedores de homens ainda se banqueteavam no arquipélago de Vanuatu. Na aldeia de Botko descobrimos porque os colonizadores europeus tanto receavam a ilha de Malekula.
Danca dragao, Moon Festival, Chinatown-Sao Francisco-Estados Unidos da America
Cerimónias e Festividades
São Francisco, E.U.A.

Com a Cabeça na Lua

Chega a Setembro e os chineses de todo o mundo celebram as colheitas, a abundância e a união. A enorme sino-comunidade de São Francisco entrega-se de corpo e alma ao maior Festival da Lua californiano.
Silhuetas Islâmicas
Cidades

Istambul, Turquia

Onde o Oriente encontra o Ocidente, a Turquia Procura um Rumo

Metrópole emblemática e grandiosa, Istambul vive numa encruzilhada. Como a Turquia em geral, dividida entre a laicidade e o islamismo, a tradição e a modernidade, continua sem saber que caminho seguir

Máquinas Bebidas, Japão
Comida
Japão

O Império das Máquinas de Bebidas

São mais de 5 milhões as caixas luminosas ultra-tecnológicas espalhadas pelo país e muitas mais latas e garrafas exuberantes de bebidas apelativas. Há muito que os japoneses deixaram de lhes resistir.
arbitro de combate, luta de galos, filipinas
Cultura
Filipinas

Quando só as Lutas de Galos Despertam as Filipinas

Banidas em grande parte do Primeiro Mundo, as lutas de galos prosperam nas Filipinas onde movem milhões de pessoas e de Pesos. Apesar dos seus eternos problemas é o sabong que mais estimula a nação.
Natação, Austrália Ocidental, Estilo Aussie, Sol nascente nos olhos
Desporto
Busselton, Austrália

2000 metros em Estilo Aussie

Em 1853, Busselton foi dotada de um dos pontões então mais longos do Mundo. Quando a estrutura decaiu, os moradores decidiram dar a volta ao problema. Desde 1996 que o fazem, todos os anos. A nadar.
Verão Escarlate
Em Viagem

Valência a Xàtiva, Espanha

Do outro Lado da Ibéria

Deixada de lado a modernidade de Valência, exploramos os cenários naturais e históricos que a "comunidad" partilha com o Mediterrâneo. Quanto mais viajamos mais nos seduz a sua vida garrida.

Espectáculo Impressions Lijiang, Yangshuo, China, Entusiasmo Vermelho
Étnico
Lijiang e Yangshuo, China

Uma China Impressionante

Um dos mais conceituados realizadores asiáticos, Zhang Yimou dedicou-se às grandes produções ao ar livre e foi o co-autor das cerimónias mediáticas dos J.O. de Pequim. Mas Yimou também é responsável por “Impressions”, uma série de encenações não menos polémicas com palco em lugares emblemáticos.
portfólio, Got2Globe, fotografia de Viagem, imagens, melhores fotografias, fotos de viagem, mundo, Terra
Portfólio Fotográfico Got2Globe
Got2Globe

Melhor do Mundo – Portfólio Got2Globe

Centro Cultural Jean Marie Tjibaou, Nova Caledonia, Grande Calhau, Pacifico do Sul
História
Grande Terre, Nova Caledónia

O Grande Calhau do Pacífico do Sul

James Cook baptizou assim a longínqua Nova Caledónia porque o fez lembrar a Escócia do seu pai, já os colonos franceses foram menos românticos. Prendados com uma das maiores reservas de níquel do mundo, chamaram Le Caillou à ilha-mãe do arquipélago. Nem a sua mineração obsta a que seja um dos mais deslumbrantes retalhos de Terra da Oceânia.
Banco improvisado
Ilhas
Ilha Ibo, Moçambique

Ilha de um Moçambique Ido

Foi fortificada, em 1791, pelos portugueses que expulsaram os árabes das Quirimbas e se apoderaram das suas rotas comerciais. Tornou-se o 2º entreposto português da costa oriental de África e, mais tarde, a capital da província de Cabo Delgado, Moçambique. Com o fim do tráfico de escravos na viragem para o século XX e a passagem da capital para Porto Amélia, a ilha Ibo viu-se no fascinante remanso em que se encontra.
Passageiros sobre a superfície gelada do Golfo de Bótnia, na base do quebra-gelo "Sampo", Finlândia
Inverno Branco
Kemi, Finlândia

Não é Nenhum “Barco do Amor”. Quebra Gelo desde 1961

Construído para manter vias navegáveis sob o Inverno árctico mais extremo, o quebra-gelo Sampo” cumpriu a sua missão entre a Finlândia e a Suécia durante 30 anos. Em 1988, reformou-se e dedicou-se a viagens mais curtas que permitem aos passageiros flutuar num canal recém-aberto do Golfo de Bótnia, dentro de fatos que, mais que especiais, parecem espaciais.
Enseada, Big Sur, Califórnia, Estados Unidos
Literatura
Big Sur, E.U.A.

A Costa de Todos os Refúgios

Ao longo de 150km, o litoral californiano submete-se a uma vastidão de montanha, oceano e nevoeiro. Neste cenário épico, centenas de almas atormentadas seguem os passos de Jack Kerouac e Henri Miller.
Ocaso, Avenida dos Baobás, Madagascar
Natureza
Morondava, Avenida dos Baobás, Madagáscar

O Caminho Malgaxe para o Deslumbre

Saída do nada, uma colónia de embondeiros com 30 metros de altura e 800 anos ladeia uma secção da estrada argilosa e ocre paralela ao Canal de Moçambique e ao litoral piscatório de Morondava. Os nativos consideram estas árvores colossais as mães da sua floresta. Os viajantes veneram-nas como uma espécie de corredor iniciático.
Estátua Mãe-Arménia, Erevan, Arménia
Outono
Erevan, Arménia

Uma Capital entre o Leste e o Ocidente

Herdeira da civilização soviética, alinhada com a grande Rússia, a Arménia deixa-se seduzir pelos modos mais democráticos e sofisticados da Europa Ocidental. Nos últimos tempos, os dois mundos têm colidido nas ruas da sua capital. Da disputa popular e política, Erevan ditará o novo rumo da nação.
Fieis acendem velas, templo da Gruta de Milarepa, Circuito Annapurna, Nepal
Parques Naturais
Circuito Annapurna: 9º Manang a Milarepa Cave, Nepal

Uma Caminhada entre a Aclimatização e a Peregrinação

Em pleno Circuito Annapurna, chegamos por fim a Manang (3519m). Ainda a precisarmos de aclimatizar para os trechos mais elevados que se seguiam, inauguramos uma jornada também espiritual a uma caverna nepalesa de Milarepa (4000m), o refúgio de um siddha (sábio) e santo budista.
planicie sagrada, Bagan, Myanmar
Património Mundial UNESCO
Bagan, Myanmar

A Planície dos Pagodes, Templos e Redenções Celestiais

A religiosidade birmanesa sempre assentou num compromisso de redenção. Em Bagan, os crentes endinheirados e receosos continuam a erguer pagodes na esperança de conquistarem a benevolência dos deuses.
Era Susi rebocado por cão, Oulanka, Finlandia
Personagens
PN Oulanka, Finlândia

Um Lobo Pouco Solitário

Jukka “Era-Susi” Nordman criou uma das maiores matilhas de cães de trenó do mundo. Tornou-se numa das personagens mais emblemáticas da Finlândia mas continua fiel ao seu cognome: Wilderness Wolf.
Montezuma e Malpaís, melhores praias da Costa Rica, Catarata
Praias
Montezuma, Costa Rica

De Volta aos Braços Tropicais de Montezuma

Passaram 18 anos desde que nos deslumbrámos com este que é um dos litorais abençoados da Costa Rica. Há apenas dois meses, reencontrámo-lo. Tão aconchegante como o  tínhamos conhecido.
ocupação Tibete pela China, Tecto do Mundo, As forças ocupantes
Religião
Lhasa, Tibete

A Sino-Demolição do Tecto do Mundo

Qualquer debate sobre soberania é acessório e uma perda de tempo. Quem quiser deslumbrar-se com a pureza, a afabilidade e o exotismo da cultura tibetana deve visitar o território o quanto antes. A ganância civilizacional Han que move a China não tardará a soterrar o milenar Tibete.
Train Fianarantsoa a Manakara, TGV Malgaxe, locomotiva
Sobre Carris
Fianarantsoa-Manakara, Madagáscar

A Bordo do TGV Malgaxe

Partimos de Fianarantsoa às 7a.m. Só às 3 da madrugada seguinte completámos os 170km para Manakara. Os nativos chamam a este comboio quase secular Train Grandes Vibrations. Durante a longa viagem, sentimos, bem fortes, as do coração de Madagáscar.
Casamentos em Jaffa, Israel,
Sociedade
Jaffa, Israel

Onde Assenta a Telavive Sempre em Festa

Telavive é famosa pela noite mais intensa do Médio Oriente. Mas, se os seus jovens se divertem até à exaustão nas discotecas à beira Mediterrâneo, é cada vez mais na vizinha Old Jaffa que dão o nó.
Mulheres com cabelos longos de Huang Luo, Guangxi, China
Vida Quotidiana
Longsheng, China

Huang Luo: a Aldeia Chinesa dos Cabelos mais Longos

Numa região multiétnica coberta de arrozais socalcados, as mulheres de Huang Luo renderam-se a uma mesma obsessão capilar. Deixam crescer os cabelos mais longos do mundo, anos a fio, até um comprimento médio de 170 a 200 cm. Por estranho que pareça, para os manterem belos e lustrosos, usam apenas água e arrôz.
Parque Nacional Amboseli, Monte Kilimanjaro, colina Normatior
Vida Selvagem
PN Amboseli, Quénia

Uma Dádiva do Kilimanjaro

O primeiro europeu a aventurar-se nestas paragens masai ficou estupefacto com o que encontrou. E ainda hoje grandes manadas de elefantes e de outros herbívoros vagueiam ao sabor do pasto irrigado pela neve da maior montanha africana.
The Sounds, Fiordland National Park, Nova Zelândia
Voos Panorâmicos
Fiordland, Nova Zelândia

Os Fiordes dos Antipodas

Um capricho geológico fez da região de Fiordland a mais crua e imponente da Nova Zelândia. Ano após anos, muitos milhares de visitantes veneram o sub-domínio retalhado entre Te Anau e Milford Sound.
EN FR PT ES