Colónia Pellegrini, Argentina

Quando a Carne é Fraca


Gado

Vacas aglomeradas num curral da estância Swiss Agro, em Colónia Pellegrini.

Azar automóvel

Carrinha do veterinário fica presa numa ponte a caminho da estância Swiss Agro.

Espanta-Gado

Gauchos incitam vacas para que avancem no corredor do estábulo.

Manada

Gado observa a acção dos gauchos da estância Swiss Agro.

Vacinas

Veterinário inspecciona as vacinas que mantém o mais frescas possível.

Perseguição

Gauchos da estância Swiss Agro perseguem uma vaca tresmalhada.

S.O.S.

Veterinário fala ao telefone para tentar solucionar a sua carrinha presa na ponte.

Gaucho Pablo e Perrito

Gaucho Pablo segura um cachorro.

De passagem

Gauchos atravessam uma das portas do estábulo em que trabalham.

Vacinação

Veterinário injecta mais uma vacina contra a febre aftosa.

Encurraladas

Vacas avançam em direcção a um terminal do curral em que o veterinário ministra as vacinas.

Moda gaucha

Calças e botas coloridas usadas pelos gauchos da região no Verão muito quente de Corrientes.

Caso único

Jovem gaucho junta um bezerro tresmalhado à manada.

Traje tradicão

Uma faca presa num cinto de couro que aperta calças mais frescas de Verão.

Gaucho Pablo

Gaucho Pablo posa junto a um dos seus cavalos.

É conhecido o sabor inconfundível da carne argentina. Mas esta riqueza é mais vulnerável do que se imagina. A ameaça da febre aftosa, em particular, mantém as autoridades e os produtores sobre brasas.

Não há viagem pela América do Sul em que o procedimento não se repita e a Argentina, um dos maiores produtores de carne do mundo, tem aversão às excepções. “Buenos dias. Avanzen despacito para acá, por favor”, diz-nos com uma arrogância protocolar o oficial de serviço. Entramos no país das pampas vindos do Brasil, pela Ponte Internacional Tancredo Neves e, na fronteira, as autoridades da SENASA (Secretaria Nacional de Sanidad Agropecuária) obrigam-nos – como a quem quer que entre no país – a passar com os pneus do carro sobre os seus sagrados pedilúvios, grandes esponjas ensopadas de um líquido esterilizador. Em seguida, temos ainda que sair e fazer o mesmo às solas do calçado.

O responsável por estes cuidados redobrados e pelas longas filas de trânsito que se vão formando é um Aphtovirus altamente infeccioso que, apesar de conhecido há mais de 2000 anos, continua a disseminar a temida febre aftosa. Esta doença pode contagiar manadas de vacas inteiras em três tempos e provoca enormes perdas nas economias dos países que não se protegeram o suficiente. Na América do Sul, as epidemias têm sido recorrentes e geram rixas políticas vergonhosas sempre que os países se culpam mutuamente.

A Argentina, em particular, tem provas dadas de conhecimento de causa. Mesmo que o nome não o traduza, foi Scholein Rivenson, um doutor veterinário argentino de Gualeguaychú, província Entre Rios, que desenvolveu a primeira vacina eficaz contra a doença.

Nas semanas que se seguem, descobrimos os cenários remotos do noroeste argentino e, já em Corrientes, a zona alagada dos Esteros del Iberá, uma enorme extensão de lagoas e pauis que concorre em tamanho e riqueza de ecossistema com o pantanal brasileiro. Ali, após a beleza da paisagem e a miríade de espécies selvagens – dos caimões e jacarés às anacondas e capivaras – acaba por nos fascinar a crueza visual e a vida sedada de Colónia Pellegrini, uma aldeia pobre e alienada pelo isolamento a que foi votada nas margens da Lagoa Iberá.

Colónia Pellegrini conta apenas com algumas habitações térreas (algures entre a vivenda e o trailer), e uma ou outra mercearia quase sem provisões. Mas além da lagoa que atrai turistas e biólogos de todo o mundo, está cercada por estancias criadoras de gado que dão emprego a centenas de gaúchos algo deslocados da vastidão pampenha que tem início algumas centenas de quilómetros para sul.

Os quarenta milhões de argentinos compõem uma das populações que mais carne vermelha consome à face da Terra, para o que muito contribuem as famosas parrilladas, realizadas a toda a hora, por todo o país. Mas são também uma das principais nações exportadoras do produto, razões de sobra para – após os controlos fronteiriços iniciais – as manadas de gado de La Quiaca (na fronteira com a Bolívia) a Ushuaia (cidade mais a sul do mundo, capital da Terra do Fogo) serem frequentemente submetidas a medidas de prevenção.  

Ficamos hospedados nas imediações de Colónia Pellegrini. Após repetidas incursões madrugadoras de barco na vastidão inundada, a dona da Pousada de La Laguna suspeita que nos agradaria uma mudança drástica de planos e pergunta-nos se queremos acompanhar uma vacinação de vacas. A experiência não é de todo exótica para quem, como nós, teve o privilégio de viver o interior de Portugal mas a atmosfera selvagem-rural daquela região retirada da Argentina e a possibilidade de convivermos com um grupo genuíno de gaúchos em pleno trabalho de campo provam-se privilégios irrecusáveis. Aceitamos, de imediato, e, na manhã seguinte, entramos na carrinha do capataz da pousada que nos leva em direcção à estancia Swiss Agro, onde é esperado o veterinário. Encontramo-lo mais cedo do que contávamos, a caminho da quinta e em apuros.

El Doctor ainda não encontrou explicação para o fenómeno mas parece ser sempre assim: quanto mais tenta fazer render o tempo, pior lhe correm os dias. Faltavam-lhe quatro visitas até ao pôr-do-sol quando a tábua de uma das várias pequenas pontes que tinha que atravessar pelo caminho cedeu deixando-lhe a pick up presa ao estrado e as vacinas em risco de sobreaquecimento. O acidente faz parar quem passa mas, apesar de sucessivas tentativas solidárias de libertação do veículo, só um tractor ferrugento trazido mais tarde do pueblo resolve a encrenca.

Quando chega ao rancho, atrasado e irritado, o veterinário encontra tudo a postos para dar início à vacinação e o humor dos gaúchos residentes depressa lhe devolve a boa disposição: “Calma doctor!! Asi los animales se ponen nerviosos!”.

Estamos a entrar no pico do Verão do hemisfério sul e fazem mais de quarenta graus. Como se não bastasse, as movimentações do gado levantam nuvens de pó que invadem os olhos e o nariz e se agarram ao suor. O desconforto faz parte do quotidiano destes cowboys da pampa que o tentam aliviar usando chapéus, cintos e chiripás (saiotes) típicos de couro combinados com camisas leves e claras e lenços azuis. As suas vidas são passadas a cavalo e debaixo do sol e da chuva mas, apesar de o procurarem disfarçar, acabam por nos confessar que, entre todas as tarefas, é com as repetitivas vacinações que mais embirram.

A esforço, agrupam e conduzem as vacas dos currais para um corredor que as aperta e imobiliza numa espécie de espartilho de madeira. Ali, a um ritmo maquinal, o veterinário espeta a enorme seringa em dorso atrás de dorso e renova as doses mantendo uma contagem precisa das cabeças de gado imunizadas. São seiscentas e vinte na Swiss Agro, e a tarefa dura duas horas. Segundo a sua estimativa, uma das estancias programadas terá que ficar para a manhã seguinte. Não é nada que não lhe aconteça com frequência mas, desta vez, o atraso impõe-lhe um árduo castigo. Em vez de regressar a Posadas, como planeado, terá que pernoitar na isolada Colónia Pellegrini.

Apesar dos contratempos, a tarefa e o dever estão cumpridos e os gaúchos recuperam da correria enquanto a poeira levantada pelos animais assenta. Um deles, o sempre sorridente Pablo, descontrai a brincar com um cachorro da estancia sob o olhar indiferente dos companheiros.

El Doctor sai de cena com pompa e circunstância, enaltecendo as virtudes do seu trabalho. “Muy bién. Estas ya quedaran protegidas”. No se si saben, pêro solo en el Reino Unido, en 2001, la fiebre aftosa ha matado más de 6.000.000 de animales. Han perdido quasi 18 mil milliones de dólares. Imaginense eso acá en Argentina…”

Esteros del Iberá, Argentina

O Pantanal das Pampas

No mapa mundo, para sul do famoso pantanal brasileiro, surge uma região alagada pouco conhecida mas quase tão vasta e rica em biodiversidade. A expressão guarani Y berá define-a como “águas brilhantes”. O adjectivo ajusta-se a mais que à sua forte luminância.

El Calafate, Argentina

Os Novos Gaúchos da Patagónia

Em redor de El Calafate, em vez dos habituais pastores a cavalo, cruzamo-nos com gaúchos criadores equestres e com outros que exibem para gáudio dos visitantes, a vida tradicional das pampas douradas.

Salta e Jujuy, Argentina

Nas Terras Altas da Argentina Profunda

Um périplo pelas províncias de Salta e Jujuy leva-nos a desvendar um país sem sinal de pampas. Sumidos na vastidão andina, estes confins do Noroeste da Argentina também se perderam no tempo.

Viti Levu, Fiji

Velhos Passatempos de Fiji: Canibalismo e Cabelo

Durante 2500 anos, a antropofagia fez parte do quotidiano de Fiji. Nos séculos mais recentes, a prática foi adornada por um fascinante culto capilar. Por sorte, só subsistem vestígios da última moda.

Ilha do Marajó, Brasil

A Ilha dos Búfalos

Uma embarcação que transportava búfalos da Índia terá naufragado na foz do rio Amazonas. Hoje, a ilha de Marajó que os acolheu tem a maior manada bubalina e o Brasil já não passa sem estes bovídeos.

Misiones, Argentina

Missões Impossíveis

No séc. XVIII, os jesuítas expandiam um domínio religioso no coração da América do Sul em que convertiam os indígenas guarani. Mas as Coroas Ibéricas arruinaram a utopia tropical da Companhia de Jesus

Sem corrimão
Arquitectura & Design

Brasília, Brasil

Da Utopia à Euforia

Desde os tempos do Marquês de Pombal que se falava da transferência da capital para o interior. Hoje, a cidade quimera continua a parecer surreal mas dita as regras do desenvolvimento brasileiro.

Aurora fria II
Aventura
Circuito Anapurna: 3º- Upper Pisang, Nepal

Uma Inesperada Aurora Nevada

Aos primeiros laivos de luz, a visão do manto branco que cobrira a povoação durante a noite deslumbra-nos. Com uma das caminhadas mais duras pela frente, adiamos a partida tanto quanto possível. Contrariados, deixamos Upper Pisang rumo a Ngawal quando a derradeira neve se desvanecia.
Verificação da correspondência
Cerimónias e Festividades

Rovaniemi, Finlândia

Árctico Natalício

Fartos de esperar pela descida do velhote de barbas pela chaminé, invertemos a história. Aproveitamos uma viagem à Lapónia Finlandesa e passamos pelo seu furtivo lar. 

T4 à moda do Namibe
Cidades

Kolmanskop, Namíbia

Gerada pelos Diamantes do Namibe, Abandonada às suas Areias

Foi a descoberta de um campo diamantífero farto, em 1908, que originou a fundação e a opulência surreal de Kolmanskop. Menos de 50 anos depois, as pedras preciosas esgotaram-se. Os habitantes deixaram a povoação ao deserto.

Comida
Margilan, Usbequistão

Um Ganha-Pão do Usbequistão

Numa de muitas padarias de Margilan, desgastado pelo calor intenso do forno tandyr, o padeiro Maruf'Jon trabalha meio-cozido como os distintos pães tradicionais vendidos por todo o Usbequistão
Conversa entre fotocópias
Cultura

Inari, Finlândia

A Assembleia Babel da Nação Sami

A nação sami é afectada pela ingerência das leis de 4 países, pelas suas fronteiras e pela multiplicidade de sub-etnias e dialectos. Mesmo assim, no parlamento de Inari, lá se vai conseguindo governar

Sol nascente nos olhos
Desporto

Busselton, Austrália

2000 metros em Estilo Aussie

Em 1853, Busselton foi dotada de um dos pontões então mais longos do Mundo. Quando a estrutura decaiu, os moradores decidiram dar a volta ao problema. Desde 1996 que o fazem, todos os anos, a nadar.

Pedaço de Maldivas
Em Viagem

Maldivas

De Atol em Atol

Trazido de Fiji para navegar nas Maldivas, o Princess Yasawa adaptou-se bem aos novos mares. Por norma, bastam um ou dois dias de itinerário, para a genuinidade e o deleite da vida a bordo virem à tona.

Épico Western
Étnico

Monument Valley, E.U.A.

Índios ou cowboys?

Realizadores de Westerns emblemáticos como John Ford imortalizaram aquele que é o maior território indígena dos E.U.A. Hoje, na Navajo Nation, os navajos também vivem na pele dos velhos inimigos.

Luminosidade caprichosa no Grand Canyon
Fotografia
Luz Natural (Parte 1)

E Fez-se Luz na Terra. Saiba usá-la.

O tema da luz na fotografia é inesgotável. Neste artigo, transmitimos-lhe algumas noções basilares sobre o seu comportamento, para começar, apenas e só face à geolocalização, a altura do dia e do ano.
Luzes de Ogimachi
História

Ogimashi, Japão

Uma Aldeia Fiel ao “A”

Ogimashi revela uma herança fascinante da adaptabilidade nipónica. Situada num dos locais mais nevosos à face da Terra, esta povoação aperfeiçoou casas com verdadeiras estruturas anti-colapso.

A pequena-grande Senglea
Ilhas

Senglea, Malta

A Cidade com Mais Malta

No virar do século XX, Senglea acolhia 8.000 habitantes em 0.2 km2, um recorde europeu, hoje, tem “apenas” 3.000 cristãos bairristas. É a mais diminuta, sobrelotada e genuína das urbes maltesas.

Tempo de aurora
Inverno Branco

Lapónia Finlandesa

Em Busca da Raposa de Fogo

São exclusivas dos píncaros da Terra as auroras boreais ou austrais, fenómenos de luz gerados por explosões solares. Os nativos Sami da Lapónia acreditavam tratar-se de uma raposa ardente que espalhava brilhos no céu. Sejam o que forem, nem os quase 30º abaixo de zero que se faziam sentir no extremo norte da Finlândia nos demoveram de as admirar.

Suspeitos
Literatura

São Petersburgo, Rússia

Na Pista de “Crime e Castigo”

Em São Peterburgo, não resistimos a investigar a inspiração para as personagens vis do romance mais famoso de Fiódor Dostoiévski: as suas próprias lástimas e as misérias de certos concidadãos.

Natureza
Miranda, Brasil

Maria dos Jacarés: o Pantanal abriga criaturas assim

Eurides Fátima de Barros nasceu no interior da região de Miranda. Há 38 anos, instalou-se e a um pequeno negócio à beira da BR262 que atravessa o Pantanal e ganhou afinidade com os jacarés que viviam à sua porta. Desgostosa por, em tempos, as criaturas ali serem abatidas, passou a tomar conta delas. Hoje conhecida por Maria dos Jacarés, deu nome de jogador ou treinador de futebol a cada um dos bichos. Também garante que reconhecem os seus chamamentos.
Aposentos dourados
Outono

Sheki, Azerbaijão

Outono no Cáucaso

Perdida entre as montanhas nevadas que separam a Europa da Ásia, Sheki é uma das povoações mais emblemáticas do Azerbaijão. A sua história em grande parte sedosa inclui períodos de grande aspereza. Quando a visitámos, tons pastéis de Outono davam mais cor a uma peculiar vida pós-soviética e muçulmana.

Madeira Excêntrica
Parques Naturais

Sitka, Alasca

Memórias de Uma América que Já foi Russa

134 anos após o início da colonização, o czar Alexandre II teve que vender parte do actual 49º estado dos EUA. Em Sitka, encontramos heranças desses colonos e dos nativos que os combateram.

Pedra vs Planta
Património Mundial Unesco

Grande Zimbabwe

Grande Zimbabwe, Mistério sem Fim

Entre os séculos XI e XIV, povos Bantu ergueram aquela que se tornou a maior cidade medieval da África sub-saariana. De 1500 em diante, à passagem dos primeiros exploradores portugueses chegados de Moçambique, a cidade estava já em declínio. As suas ruínas que inspiraram o nome da actual nação zimbabweana encerram inúmeras questões por responder.

Curiosidade ursa
Personagens

Katmai, Alasca

Nos Passos do Grizzly Man

Timothy Treadwell conviveu Verões a fio com os ursos de Katmai. Em viagem pelo Alasca, seguimos alguns dos seus trilhos mas, ao contrário do protector tresloucado da espécie, nunca fomos longe demais.

Perigo: correntes
Praia

Reunião

O Melodrama Balnear da Reunião

Nem todos os litorais tropicais são retiros prazerosos e revigorantes. Batido por rebentação violenta, minado de correntes traiçoeiras e, muito pior, palco dos ataques de tubarões mais frequentes à face da Terra, o da remota ilha francesa da Reunião está por conceder aos seus banhistas a paz e o deleite que dele anseiam.

Portal para uma ilha sagrada
Religião

Miyajima, Japão

Xintoísmo e Budismo ao Sabor das Marés

Quem visita a ilha de Itsukushima admira um dos três cenários mais reverenciados do Japão. Ali, a religiosidade nipónica confunde-se com a Natureza e renova-se com o fluir do Mar interior de Seto.

Em manobras
Sobre carris

Fianarantsoa-Manakara, Madagáscar

A Bordo do TGV Malgaxe

Partimos de Fianarantsoa às 7a.m. Só às 3 da madrugada seguinte completámos os 170km para Manakara. Os nativos chamam a este comboio quase secular Train Grandes Vibrations. Durante a longa viagem, sentimos, bem fortes, as do coração de Madagáscar.

Modelos de rua
Sociedade

Tóquio, Japão

À Moda de Tóquio

No ultra-populoso e hiper-codificado Japão, há sempre espaço para mais sofisticação e criatividade. Sejam nacionais ou importados, é na capital que começam por desfilar os novos visuais nipónicos.

Retorno na mesma moeda
Vida Quotidiana

Dawki, Índia

Dawki, Dawki, Bangladesh à Vista

Descemos das terras altas e montanhosas de Meghalaya para as planas a sul e abaixo. Ali, o caudal translúcido e verde do Dawki faz de fronteira entre a Índia e o Bangladesh. Sob um calor húmido que há muito não sentíamos, o rio também atrai centenas de indianos e bangladeshianos entregues a uma pitoresca evasão.

Acima de tudo
Vida Selvagem

Graaf-Reinet, África do Sul

Uma Lança Bóer na África do Sul

Nos primeiros tempos coloniais, os exploradores e colonos holandeses tinham pavor do Karoo, uma região de grande calor, grande frio, grandes inundações e grandes secas. Até que a Companhia Holandesa das Índias Orientais lá fundou Graaf-Reinet. De então para cá, a quarta cidade mais antiga da nação arco-íris prosperou numa encruzilhada fascinante da sua história. 

Aterragem sobre o gelo
Voos Panorâmicos

Mount Cook, Nova Zelândia

A Conquista Aeronáutica dos Alpes do Sul

Em 1955, o piloto Harry Wigley criou um sistema de descolagem e aterragem sobre asfalto ou neve. Desde então, a sua empresa revela, a partir do ar, alguns dos cenários mais grandiosos da Oceania.