Canal Beagle, Argentina

Darwin e o Canal Beagle: no Rumo da Evolução


O Dandi Jemmy Button
Actor do Beagle Show faz de Jemmy Button, um indígena que foi levado pela expedição do Beagle para Inglaterra e se transformou num dandi.
Homenagem a Darwin
Figura histórica de Charles Darwin à entrada do espectáculo Beagle Show em tempos em exibição em Ushuaia.
Contemplação Nautica
Marinheiro contempla as montanhas nos arredores de Ushuaia sobre o navio Bark Europa
O “Beagle Show”
Actores do Beagle Show agradecem ao público, em Ushuaia.
Ilha H
Participantes de pequenas excursões caminham na ilha H, uma pequena ilha-reserva natural do Canal Beagle.
Aves sem Fim
Passageiro fotografa uma encosta do Canal Beagle repleta de aves marinhas.
Quase contacto
Passageiros de uma embarcação contemplam os leões-marinhos, no Canal Beagle.
Les Eclaireurs
Passageiros de uma embarcação contemplam os leões-marinhos, no Canal Beagle.
Macho Alfa
Leão-marinho adulto comunica o seu domínio territorial com grande alarido.
Ao Sol
Leões-marinhos acumulados sobre rochas elevadas do Canal Beagle.
Acrobacias do Bark Europa
Marinheiro cuida das velas do navio Bark Europa.
Pinguim. Ponto.
Um dos milhares de espécimes da colónia de pinguins da Ilha Martillo.
Um Sector da Pinguineira
Clã isolado da pinguineira da Ilha Martillo.
Sombras do “Beagle Show”
Silhueta de Darwin e do capitão Fitz Roy durante uma das suas dissertações sobre a origem dos seres e a sua evolução.
Luzes de Ushuaia
Lusco-fusco apodera-se de Ushuaia, a cidade mais meridional do Mundo.
Vista para o Canal Beagle
Moradora de Ushuaia contempla a água estranhamente imóvel do Canal Beagle.
Em 1833, Charles Darwin navegou a bordo do "Beagle" pelos canais da Terra do Fogo. A sua passagem por estes confins meridionais moldou a teoria revolucionária que formulou da Terra e das suas espécies

O pequeno veleiro sulca as águas gélidas e azuladas do Canal Beagle.

Revela-nos, a cada milha vencida, perspectivas da cordilheira semi-nevadas em redor.

Pouco ou nada mudaram estas montanhas nos quase cinco séculos que passaram desde a incursão pioneira de Fernão Magalhães e as seguintes, de outros navegadores europeus, por estas paragens.

Estamos no início do Outono do Hemisfério Sul. Apenas 1000 km a norte da Antárctida. Se os primeiros dias de exploração nos concederam surpreendentes tardes solarengas que até de t-shirt se suportavam, a meteorologia vingou-se do imprevisto.

Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Moradora de Ushuaia contempla a água estranhamente imóvel do Canal Beagle.

Lançou uma frente fria das profundezas do continente gelado que avisou a região para o que a esperava e agitou as águas até então tranquilas do Canal Beagle.

A Passagem do HMS Beagle, de Fitz Roy e de Darwin pelo Canal Beagle

Por sorte, ou mais provavelmente devido ao bom senso náutico do reputado capitão Robert Fitz Roy, na sua segunda expedição, o “HMS Beagle” avistou a Terra do Fogo a 18 de Dezembro, em pleno Verão austral.

Bark Europa, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Marinheiro contempla as montanhas nos arredores de Ushuaia sobre o navio Bark Europa

Na primeira expedição do Beagle, um grupo de indígenas Yaghan terá roubado uma das embarcações auxiliares do navio. Em troca, Fitz Roy decidiu tomar como reféns os familiares dos acusados, à espera de uma devolução que nunca veio a acontecer.

Como resultado, os nativos acabaram por viajar até Inglaterra. Lá receberam educação e formação aristocrata e religiosa até que se transformaram em celebridades exóticas.

Fitz Roy, um crente inveterado, tinha outros planos: trazê-los de regresso à Terra do Fogo onde deveriam assumir o papel de missionários anglicanos entre os seus.

Colónia leões-marinhos, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Leões-marinhos acumulados sobre rochas elevadas do Canal Beagle.

À medida que exploramos a Isla de Los Lobos e a de Los Pajaros encontramos apenas colónias barulhentas e conflituosas de leões-marinhos, focas, mergulhões, pinguins e outras que por certo deslumbraram Darwin.

Nem em terra firme nem nas ilhotas rochosas que salpicam o canal Beagle detectamos sinais de vida humana. É algo que reforça o misticismo fronteiriço daqueles confins.

Pinguineira, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Clã isolado da pinguineira da Ilha Martillo.

O Regresso de Jemmy Button e a Abordagem dos Indígenas Yaghan

Com Fitz Roy e Darwin as coisas passaram-se de forma diferente.

Assim que detectaram as formas familiares do território em que antes viviam, os três Yaghan raptados rejubilaram com a iminência do regresso. Dezenas de nativos apareceram no topo dos penhascos, seguiram o navio ao longo da costa e gritaram para os tripulantes durante horas a fio.

Na manhã seguinte, Fitz Roy decidiu estabelecer contacto com os indígenas. O grupo que desembarcou ofereceu-lhes tecido vermelho vivo. Os nativos mostraram-se, de imediato, amigáveis.

Seguiu-se um diálogo improvisado em que Jemmy Button – o mais famoso dos nativos raptados – funcionou como interprete.

Jemmy Button, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Actor do Beagle Show faz de Jemmy Button, um indígena que foi levado pela expedição do Beagle para Inglaterra e se transformou num dandi.

Darwin ficou abismado com a habilidade e tendência dos nativos de imitar os gestos e as palavras dos ingleses – chegavam a conseguir repetir frases inteiras.

E descreveu a sua impressão inicial sem cerimónias: “estes pobres desgraçados não cresceram o que deviam, as suas faces medonhas manchadas de tinta branca, as suas peles sujas e gordurosas, o cabelo desgrenhado e as vozes discordantes, os seus gestos violentos e sem dignidade.

Ao ver tais homens, dificilmente podemos acreditar que se tratam de criaturas semelhantes e habitantes do mesmo mundo”.

Foi apenas o primeiro de muitos contactos do naturalista com os nativos. E, se Darwin depressa se habituou a analisá-los sob uma perspectiva antropológica, Fitz Roy persistiu na sua ideia de estabelecer missões anglicanas. Apesar de vários contratempos desesperantes, teve relativo sucesso.

Uma Pequena Navegação pelo Canal Beagle mais próximo

Quase 200 anos atrasados para acompanharmos os acontecimentos originais, concentramo-nos no melhor que a navegação do veleiro nos oferece e em sentirmos o rasto histórico do lugar.

Farol Les Eclaireurs, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

O farol Les Eclaireurs, no meio do Canal Beagle, a algumas milhas de Ushuaia

Contornarmos o farol emblemático Les Eclaireurs, invertemos a rota e regressamos ao ponto de partida. Mesmo surpreendidos por uma tempestade fulminante, desembarcamos em segurança.

Sem o esperarmos, nessa noite, já com os pés bem assentes em terra, continuamos a seguir a aventura do capitão e do cientista.

O recente fluxo de visitantes chegados do norte e interessados em Ushuaia, a cidade mais meridional do mundo, foi o móbil que Raúl Podetti – um empresário com outros negócios na Argentina – buscava para colocar em prática um projecto cultural que guardava na manga: levar à cena um espectáculo multimédia que reconstituísse as peripécias de Fitz Roy e Charles Darwin na Terra do Fogo.

Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Figura histórica de Charles Darwin à entrada do espectáculo Beagle Show em tempos em exibição em Ushuaia.

Para tal, ergueu uma réplica do bergantim HMS Beagle apoiada por uma sala adjacente.

O Centro Beagle e a Reconstituição Teatral do Beagle Show

Surgiu, assim, o Centro Beagle. É lá que uma mistura mal paga de jovens actores fueginos e porteños (de Buenos Aires) combinam cenografia, títeres, marionetas gigantes, teatro negro, jogo de sombras e efeitos especiais, tudo a desenrolar-se sobre um palco que imita o convés do navio original, com vista para o canal homónimo.

À parte do Beagle show, o Centro Beagle revela-se também um bar, sala de estar e de refeições. Após o espectáculo, o público convive com alguns dos actores e figurantes.

Pode ali jantar, ou num espaço que alude à Plymouth do século XIX – o porto inglês de onde zarpou o HMS Beagle – ou noutro contíguo, que imita as aldeias e as canoas Yaghan e Yamaná encontradas por Fitz Roy e Darwin ao longo dos canais.

Neste último, as mesas são iluminadas por pequenas fogueiras semelhantes às que quase sempre aqueciam os indígenas e que acabaram por fazer com que os navegadores europeus baptizassem a região de Terra do Fogo.

Achamos mais piada ao espectáculo do que estávamos à espera.  Acabamos por ficar para jantar. Durante uma conversa afável com o encenador, conseguimos autorização para fotografar nova exibição do espectáculo com acesso total aos bastidores.

Dois dias depois voltamos. A acção já decorre quando um dos rapazes figurantes nos conduz por corredores escuros e escadarias até à zona dos camarins.

Sombra do "Beagle Show", Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Silhueta de Darwin e do capitão Fitz Roy durante uma das suas dissertações sobre a origem dos seres e a sua evolução.

Os Bastidores Agitados do Beagle Show

Passamos ao lado do palco também pouco iluminado em que Fitz Roy introduz a sua epopeia. E damos com as cabinas de madeira em que se vestem e despem os restantes actores.

Como é de esperar naquele mundo de marinheiros, não há mulheres no elenco. Deparamo-nos com camarins desarrumados, repletos de pinturas e recados escritos nas paredes e um certo odor a testosterona.

De início, quase todos estranham a presença do casal forasteiro mas diálogos curtos em castelhano quebram o gelo. Dão origem a piadas e brincadeiras que quase sempre nos divertem. Os espelhos predominantes confundem a ordem das coisas e ajudam a desregular o tempo.

Por nossa culpa, em mais do que uma cena, Arius e Marcos – os actores que fazem de Fitz Roy e Darwin – têm que sair a correr para evitarem quebrar a sequência da representação.

E entre cabeleiras, trajes de marinheiros, vassouras e tábuas de passar a ferro, os restantes fazem fila no corredor, de marionetas nas mãos e preparados para se juntarem aos protagonistas numa longa cena musical. O grupo actua e convive há meses na Terra do Fogo.

Partilha uma intimidade que nem sempre se prova saudável. De volta aos bastidores, dois figurantes empurram-se e trocam insultos: “Callate boludo!” ou fazendo fé no forte sotaque porteño: “Cajate boludo” é a expressão que dá azo ao exagero e a brincadeira corre mal.

Enquanto o espectáculo prossegue, os dois pós-adolescentes acabam por se envolver numa pancadaria infantil que só termina com a intervenção de vários colegas. Não sabemos o que dizer nem temos nada que dizer.

Era aquele o show real dos bastidores e ocorre-nos apenas continuarmos a fotografar. Só que o uso do flash está proibido desde início e tudo se passa numa área de penumbra por debaixo do palco.

Não foi só na história verdadeira que Fitz Roy comandou o Beagle. Arius regressa do longo monólogo dramático em que confessa a sua desilusão perante as ideias hereges de Darwin. Inteira-se do que se passa e sana a desavença.

Pouco depois, é Marcos – o Darwin – quem aparece. Informa-nos que já só volta para o agradecimento final. Aproveitamos para falar com ele e fazer uns retratos descontraídos.

Beagle show, Canal Beagle, Evolucao, Darwin, Ushuaia na Terra do fogo

Actores do Beagle Show agradecem ao público, em Ushuaia.

Segundo nos dizem, o Beagle Show já teve mais espectadores e melhor saúde financeira. Os rapazes do elenco usufruem do seu trabalho o mais que podem.

Espera-os algo de que nem Fitz Roy nem Darwin puderam alguma vez desfrutar: a vida nocturna aconchegante de Ushuaia.

Cabo da Boa Esperança - Cape of Good Hope NP, África do Sul

À Beira do Velho Fim do Mundo

Chegamos onde a grande África cedia aos domínios do “Mostrengo” Adamastor e os navegadores portugueses tremiam como varas. Ali, onde a Terra estava, afinal, longe de acabar, a esperança dos marinheiros em dobrar o tenebroso Cabo era desafiada pelas mesmas tormentas que lá continuam a grassar.
Mactan, Cebu, Filipinas

O Atoleiro de Magalhães

Tinham decorrido quase 19 meses de navegação pioneira e atribulada em redor do mundo quando o explorador português cometeu o erro da sua vida. Nas Filipinas, o carrasco Datu Lapu Lapu preserva honras de herói. Em Mactan, uma sua estátua bronzeada com visual de super-herói tribal sobrepõe-se ao mangal da tragédia.
Viagens de Barco

Para Quem Só Enjoa de Navegar na Net

Embarque e deixe-se levar em viagens de barco imperdíveis como o arquipélago filipino de Bacuit e o mar gelado do Golfo finlandês de Bótnia.
Salta e Jujuy, Argentina

Pelas Terras Altas da Argentina Profunda

Um périplo pelas províncias de Salta e Jujuy leva-nos a desvendar um país sem sinal de pampas. Sumidos na vastidão andina, estes confins do Noroeste da Argentina também se perderam no tempo.
Rapa Nui - Ilha da Páscoa, Chile

Sob o Olhar dos Moais

Rapa Nui foi descoberta pelos europeus no dia de Páscoa de 1722. Mas, se o nome cristão ilha da Páscoa faz todo o sentido, a civilização que a colonizou de moais observadores permanece envolta em mistério.
Chiang Khong - Luang Prabang, Laos

Barco Lento, Rio Mekong Abaixo

A beleza do Laos e o custo mais baixo são boa razões para navegar entre Chiang Khong e Luang Prabang. Mas esta longa descida do rio Mekong pode ser tão desgastante quanto pitoresca.
Ushuaia, Argentina

A Última das Cidades Austrais

A capital da Terra do Fogo marca o limiar austral da civilização. De Ushuaia partem inúmeras incursões ao continente gelado. Nenhuma destas aventuras de toca e foge se compara à da vida na cidade final.
Puerto Natales-Puerto Montt, Chile

Cruzeiro num Cargueiro

Após longa pedinchice de mochileiros, a companhia chilena NAVIMAG decidiu admiti-los a bordo. Desde então, muitos viajantes exploraram os canais da Patagónia, lado a lado com contentores e gado.
Ushuaia, Argentina

Ultima Estação: Fim do Mundo

Até 1947, o Tren del Fin del Mundo fez incontáveis viagens para que os condenados do presídio de Ushuaia cortassem lenha. Hoje, os passageiros são outros mas nenhuma outra composição passa mais a Sul.
Perito Moreno, Argentina

O Glaciar Que Resiste

O aquecimento é supostamente global mas não chega a todo o lado. Na Patagónia, alguns rios de gelo resistem.De tempos a tempos, o avanço do Perito Moreno provoca derrocadas que fazem parar a Argentina
El Chalten, Argentina

O Apelo de Granito da Patagónia

Duas montanhas de pedra geraram uma disputa fronteiriça entre a Argentina e o Chile.Mas estes países não são os únicos pretendentes.Há muito que os cerros Fitz Roy e Torre atraem alpinistas obstinados
Parque Nacional Amboseli, Monte Kilimanjaro, colina Normatior
Safari
PN Amboseli, Quénia

Uma Dádiva do Kilimanjaro

O primeiro europeu a aventurar-se nestas paragens masai ficou estupefacto com o que encontrou. E ainda hoje grandes manadas de elefantes e de outros herbívoros vagueiam ao sabor do pasto irrigado pela neve da maior montanha africana.
Thorong Pedi a High Camp, circuito Annapurna, Nepal, caminhante solitário
Annapurna (circuito)
Circuito Annapurna 12º: Thorong Phedi a High Camp

O Prelúdio da Travessia Suprema

Este trecho do Circuito Annapurna só dista 1km mas, em menos de duas horas, leva dos 4450m aos 4850m e à entrada do grande desfiladeiro. Dormir no High Camp é uma prova de resistência ao Mal de Montanha que nem todos passam.
Music Theatre and Exhibition Hall, Tbilissi, Georgia
Arquitectura & Design
Tbilisi, Geórgia

Geórgia ainda com Perfume a Revolução das Rosas

Em 2003, uma sublevação político-popular fez a esfera de poder na Geórgia inclinar-se do Leste para Ocidente. De então para cá, a capital Tbilisi não renegou nem os seus séculos de história também soviética, nem o pressuposto revolucionário de se integrar na Europa. Quando a visitamos, deslumbramo-nos com a fascinante mixagem das suas passadas vidas.
Aventura
Vulcões

Montanhas de Fogo

Rupturas mais ou menos proeminentes da crosta terrestre, os vulcões podem revelar-se tão exuberantes quanto caprichosos. Algumas das suas erupções são gentis, outras provam-se aniquiladoras.
Bom conselho Budista
Cerimónias e Festividades
Chiang Mai, Tailândia

300 Wats de Energia Espiritual e Cultural

Os tailandeses chamam a cada templo budista wat e a sua capital do norte tem-nos em óbvia abundância. Entregue a sucessivos eventos realizados entre santuários, Chiang Mai nunca se chega a desligar.
Vegetais, Little India, Singapura de Sari, Singapura
Cidades
Little India, Singapura

Little Índia. A Singapura de Sari

São uns milhares de habitantes em vez dos 1.3 mil milhões da pátria-mãe mas não falta alma à Little India, um bairro da ínfima Singapura. Nem alma, nem cheiro a caril e música de Bollywood.
jovem vendedora, nacao, pao, uzbequistao
Comida
Vale de Fergana, Usbequistão

Uzbequistão, a Nação a Que Não Falta o Pão

Poucos países empregam os cereais como o Usbequistão. Nesta república da Ásia Central, o pão tem um papel vital e social. Os Uzbeques produzem-no e consomem-no com devoção e em abundância.
khinalik, Azerbaijão aldeia Cáucaso, Khinalig
Cultura
Khinalig, Azerbaijão

A Aldeia no Cimo do Azerbaijão

Instalado aos 2300 metros rugosos e gélidos do Grande Cáucaso, o povo Khinalig é apenas uma de várias minorias da região. Manteve-se isolado durante milénios. Até que, em 2006, uma estrada o tornou acessível aos velhos Ladas soviéticos.
Fogo artifício de 4 de Julho-Seward, Alasca, Estados Unidos
Desporto
Seward, Alasca

O 4 de Julho Mais Longo

A independência dos Estados Unidos é festejada, em Seward, Alasca, de forma modesta. Mesmo assim, o 4 de Julho e a sua celebração parecem não ter fim.
Fuga de Seljalandsfoss
Em Viagem
Islândia

Ilha de Fogo, Gelo, Cascatas e Quedas de Água

A cascata suprema da Europa precipita-se na Islândia. Mas não é a única. Nesta ilha boreal, com chuva ou neve constantes e em plena batalha entre vulcões e glaciares, despenham-se torrentes sem fim.
Mulheres com cabelos longos de Huang Luo, Guangxi, China
Étnico
Longsheng, China

Huang Luo: a Aldeia Chinesa dos Cabelos mais Longos

Numa região multiétnica coberta de arrozais socalcados, as mulheres de Huang Luo renderam-se a uma mesma obsessão capilar. Deixam crescer os cabelos mais longos do mundo, anos a fio, até um comprimento médio de 170 a 200 cm. Por estranho que pareça, para os manterem belos e lustrosos, usam apenas água e arrôz.
Portfólio, Got2Globe, melhores imagens, fotografia, imagens, Cleopatra, Dioscorides, Delos, Grécia
Portfólio Fotográfico Got2Globe
Portfólio Got2Globe

O Terreno e o Celestial

Champagne Beach, Espiritu Santo, Vanuatu
História
Espiritu Santo, Vanuatu

Divina Melanésia

Pedro Fernandes de Queirós pensava ter descoberto a Terra Australis. A colónia que propôs nunca se chegou a concretizar. Hoje, Espiritu Santo, a maior ilha de Vanuatu, é uma espécie de Éden.
Palmeiras de San Cristobal de La Laguna, Tenerife, Canárias
Ilhas
Tenerife, Canárias

Pelo Leste da Ilha da Montanha Branca

A quase triangular Tenerife tem o centro dominado pelo majestoso vulcão Teide. Na sua extremidade oriental, há um outro domínio rugoso, mesmo assim, lugar da capital da ilha e de outras povoações incontornáveis, de bosques misteriosos e de incríveis litorais abruptos.
Barcos sobre o gelo, ilha de Hailuoto, Finlândia
Inverno Branco
Hailuoto, Finlândia

Um Refúgio no Golfo de Bótnia

Durante o Inverno, a ilha de Hailuoto está ligada à restante Finlândia pela maior estrada de gelo do país. A maior parte dos seus 986 habitantes estima, acima de tudo, o distanciamento que a ilha lhes concede.
Na pista de Crime e Castigo, Sao Petersburgo, Russia, Vladimirskaya
Literatura
São Petersburgo, Rússia

Na Pista de “Crime e Castigo”

Em São Petersburgo, não resistimos a investigar a inspiração para as personagens vis do romance mais famoso de Fiódor Dostoiévski: as suas próprias lástimas e as misérias de certos concidadãos.
Enriquillo, Grande lago das Antilhas, República Dominicana, vista da Cueva das Caritas de Taínos
Natureza
Lago Enriquillo, República Dominicana

Enriquillo: o Grande Lago das Antilhas

Com entre 300 e 400km2, situado a 44 metros abaixo do nível do mar, o Enriquillo é o lago supremo das Antilhas. Mesmo hipersalino e abafado por temperaturas atrozes, não pára de aumentar. Os cientistas têm dificuldade em explicar porquê.
Sheki, Outono no Cáucaso, Azerbaijão, Lares de Outono
Outono
Sheki, Azerbaijão

Outono no Cáucaso

Perdida entre as montanhas nevadas que separam a Europa da Ásia, Sheki é uma das povoações mais emblemáticas do Azerbaijão. A sua história em grande parte sedosa inclui períodos de grande aspereza. Quando a visitámos, tons pastéis de Outono davam mais cor a uma peculiar vida pós-soviética e muçulmana.
Lago Tinquilco no PN Huerquehue, Pucón, La Araucania, Chile
Parques Naturais
Pucón, Chile

Entre as Araucárias de La Araucania

A determinada latitude do longilíneo Chile, entramos em La Araucanía. Este é um Chile rude, repleto de vulcões, lagos, rios, quedas d’água e das florestas de coníferas de que brotou o nome da região. E é o coração de pinhão da maior etnia indígena do país: a Mapuche.
Vulcão Teide, Tenerife, Canárias, Espanha
Património Mundial UNESCO
Tenerife, Canárias

O Vulcão que Assombra o Atlântico

Com 3718m, El Teide é o tecto das Canárias e de Espanha. Não só. Se medido a partir do fundo do oceano (7500 m), só duas montanhas são mais pronunciadas. Os nativos guanches consideravam-no a morada de Guayota, o seu diabo. Quem viaja a Tenerife, sabe que o velho Teide está em todo o lado.
Personagens
Sósias, actores e figurantes

Estrelas do Faz de Conta

Protagonizam eventos ou são empresários de rua. Encarnam personagens incontornáveis, representam classes sociais ou épocas. Mesmo a milhas de Hollywood, sem eles, o Mundo seria mais aborrecido.
El Nido, Palawan a Ultima Fronteira Filipina
Praias
El Nido, Filipinas

El Nido, Palawan: A Última Fronteira Filipina

Um dos cenários marítimos mais fascinantes do Mundo, a vastidão de ilhéus escarpados de Bacuit esconde recifes de coral garridos, pequenas praias e lagoas idílicas. Para a descobrir, basta uma bangka.
Santo Sepulcro, Jerusalém, igrejas cristãs, sacerdote com insensário
Religião
Basílica Santo Sepúlcro, Jerusalém, Israel

O Templo Supremo das Velhas Igrejas Cristãs

Foi mandada construir pelo imperador Constantino, no lugar da Crucificação e Ressurreição de Jesus e de um antigo templo de Vénus. Na génese, uma obra Bizantina, a Basílica do Santo Sepúlcro é, hoje, partilhada e disputada por várias denominações cristãs como o grande edifício unificador do Cristianismo.
De volta ao sol. Cable Cars de São Francisco, Vida Altos e baixos
Sobre Carris
São Francisco, E.U.A.

Cable Cars de São Francisco: uma Vida aos Altos e Baixos

Um acidente macabro com uma carroça inspirou a saga dos cable cars de São Francisco. Hoje, estas relíquias funcionam como uma operação de charme da cidade do nevoeiro mas também têm os seus riscos.
Nissan, Moda, Toquio, Japao
Sociedade
Tóquio, Japão

À Moda de Tóquio

No ultra-populoso e hiper-codificado Japão, há sempre espaço para mais sofisticação e criatividade. Sejam nacionais ou importados, é na capital que começam por desfilar os novos visuais nipónicos.
O projeccionista
Vida Quotidiana
Sainte-Luce, Martinica

Um Projeccionista Saudoso

De 1954 a 1983, Gérard Pierre projectou muitos dos filmes famosos que chegavam à Martinica. 30 anos após o fecho da sala em que trabalhava, ainda custava a este nativo nostálgico mudar de bobine.
Devils Marbles, Alice Springs a Darwin, Stuart hwy, Caminho do Top End
Vida Selvagem
Alice Springs a Darwin, Austrália

Estrada Stuart, a Caminho do Top End da Austrália

Do Red Centre ao Top End tropical, a estrada Stuart Highway percorre mais de 1.500km solitários através da Austrália. Nesse trajecto, o Território do Norte muda radicalmente de visual mas mantém-se fiel à sua alma rude.
Bungee jumping, Queenstown, Nova Zelândia
Voos Panorâmicos
Queenstown, Nova Zelândia

Queenstown, a Rainha dos Desportos Radicais

No séc. XVIII, o governo kiwi proclamou uma vila mineira da ilha do Sul "fit for a Queen". Hoje, os cenários e as actividades radicais reforçam o estatuto majestoso da sempre desafiante Queenstown.
PT EN ES FR DE IT