Ogimashi, Japão

Uma Aldeia Fiel ao A


Luzes de Ogimachi
A aldeia de Ogimachi ilumina-se aos poucos à medida que a escuridão toma conta da região de Shirakawa-go.
Atalho rizícola
Visitantes e moradores percorrem um caminho entre arrozais secos e em frente a uma casa típica da aldeia.
“A” abrigado
Casa imponente de Ogimachi por detrás do arvoredo que envolve a aldeia, poucos dias antes dos primeiros nevões.
Tons de Outono
Cores outonais enfeitam a orla da floresta em redor da aldeia, junto a um abrigo agrícola.
Japão bucólico
Campos agrícolas com os primeiros tons de Outono, por detrás dos cedros típicos de Shirakawa-go.
Getas Baixas
Sandálias tradicionais nipónicas expostas para uso à entrada de uma pequena casa da povoação.
Água dos Deuses
Colheres colocadas numa fonte à entrada do templo xintoísta Hachiman-jinja.
Reverência xintoísta
Fiel ora em frente ao templo Hachiman-jinja, nas imediações de Ogimachi.
Coração de Ogimachi
Núcleo de edifícios centrais de Ogimachi, todos erguidos segundo os mesmos critérios arquitectónicos de resistência ao Inverno.
Sinal dos tempos
Letreiro nipónico com caracteres kanji em grande destaque na velha aldeia de Ogimachi.
No interior de Ogimachi
Morador e guia exemplifica a forma de vida tradicional dos habitantes de Ogimachi a um grupo de visitantes.
Aldeia com “A” grande
Casario em forma de A disperso no sopé das montanhas verdejantes de Ogimachi.
Estendal Picante
Malaguetas secam ao ar livre e dão mais cor a uma das casas típicas da aldeia.
Sem Pressas
Casal aguarda junto a um estendal de malaguetas no alpendre de madeira de uma das casas tradicionais de Ogimachi.
Tábuas Xintoístas
Mensagens em nipónico expostas num painel de madeira do templo Hachiman-jinja.
Ponte para lado nenhum
Velha ponte de ferro sobre um meandro do rio Shogawa, nas imediações de Ogimachi.
Requinte histórico
Recanto arquitectónico de um dos edifícios históricos de Ogimachi com a madeira esculpida em detalhes incríveis.
Rio de Outono
Meandro rochoso de um rio nas imediações de Shirakawa go, colorido pela folhagem outonal.
Alameda de todas as cores
Visitantes nipónicos cruzam-se na alameda principal de Ogimachi, sob as árvores coloridas pelo Outono.
Fogo Controlado
Casa gassho liberta fumo ao início da noite, provavelmente porque os moradores haviam começado a tratar do jantar.
Ogimashi revela uma herança fascinante da adaptabilidade nipónica. Situada num dos locais mais nevosos à face da Terra, esta povoação aperfeiçoou casas com verdadeiras estruturas anti-colapso.

Shirakawa-Go é, desde há muito, uma região eleita.

Começámos a descobri-la num documentário francês. Um comboio vencia o declive do percurso verdejante e solarengo da montanha. Logo, entrava num túnel, a meia-encosta.

Durante algum tempo, a imagem mantinha-se negra. A música que acompanhava o som do comboio parecia querer anunciar algo mas o narrador antecipa-se: “… et voilá … la vallée magique de Shirakawa-Go…”.

Saída do escuro, no outro lado da montanha, a composição revelava, então, o cenário encantador do vale do rio Sho-gawa, com as suas casitas longínquas em forma de A, semi-afundadas na neve.

O documentário manipulava a realidade. Apesar do crescimento inexorável das vias de comunicação japonesas, nenhum comboio dá ou alguma vez deu directamente para o vale mostrado a seguir ao túnel.

Aldeia com "A" grande, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Casas em forma de A gassho disperso no sopé das montanhas verdejantes de Ogimachi.

Ogimashi, Shirakawa-Go: um Refúgio Castigado pela Neve

Foi a inacessibilidade desta zona remota que atraiu os seus primeiros colonos, membros deslocados do clã Taira – praticamente aniquilado, em 1185, pelo clã rival Minamoto – que apostaram tudo em evitar novos confrontos mas tiveram que se defender do clima austero da região.

Isto, quase meio milénio antes da unificação do Japão conseguida pelo grande xógum do Japão, Ieyasu Tokugawa.

Shirakawa-Go continua a registar uma das maiores quedas anuais de neve do mundo. Com frequência, entre Dezembro e Abril, a intensidade e duração das tempestades isola-a do exterior do vale.

O clima impiedoso, a acumulação excessiva de neve que terá provocado o desabamento de várias das primeiras casas erguidas foram a inspiração forçada do estilo arquitectónico gassho-zukuri (mãos em oração).

Pintor, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Pintor aplica-se a retratar casas em A gassho de Ogimachi na sua tela.

As Casas Gassho-Zukuri que se Adaptaram aos Nevões

A construção gassho-zukuri foi aperfeiçoada com o passar dos séculos. Suporta, sobre estruturas fortes feitas de troncos de cedros, enormes telhados em V invertido e três ou quatro andares desenhados para alojar famílias extensas (às vezes de quase 30 pessoas).

Como é visível no maior de todos os gasshos de Shirakawa-Go, Wadanake – agora declarado Tesouro Nacional – as casas reservam ainda espaço para diversos tipos de armazenamentos e indústrias: sericultura no topo, produção de nitrato, (essencial para a produção de pólvora) abaixo do primeiro piso.

No interior de Ogimachi, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Morador e guia exemplifica a forma de vida tradicional dos habitantes nas casas A, em gassho, de Ogimachi a um grupo de visitantes.

Fazemos aqui um aparte para referir que a pólvora alterou uma balança de poder que era secular no Japão e se tornou vital para a sobrevivência dos xóguns (senhores feudais).

Começou a ser produzida em grande quantidade em Shirakawa-Go e restante província de Hida, pouco depois de as armas de fogo terem sido introduzidas no Japão, pelos mercadores portugueses, a partir de 1543.

Passado meio milénio, a história do país do sol nascente deu voltas e mais voltas. A mais importante de todas – também ela militar – acabou em tragédia. Melhor do que proclamou o ex-primeiro ministro Yoshida Shigeru, o Japão perdeu a 2ª Guerra Mundial mas ganhou a paz.

Por extensão, uma combinação entre prosperidade económica e equilíbrio social que é única à face da Terra.

Japão bucólico, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Campos agrícolas com os primeiros tons de Outono, por detrás dos cedros típicos de Shirakawa-go

A Invasão Nipónica e Fotográfica da Pitoresca Ogimashi

Não espanta, portanto, que, como os vemos, os senhores japoneses continuem bem armados.Na multidão que, aos fins de semana, flui entre os cento e dez gasshõs de Ogimachi, cruzam-se inúmeros de chefes de família abastados (muitos octogenários e nonagenários), munidos de modelos SLR Canon ou Nikon topo de gama.

Isto, apesar de os seus conhecimentos de fotografia pouco passarem da função On/Off.

Até nas mais paragens mais remotas deste bastião do consumismo se percebe que o dinheiro é abundante. Mesmo assim, a forma algo desalmada com que o Japão e os japoneses se habituaram a gerá-lo causou e continua a causar sérios revezes ambientalistas e paisagísticos.

A abrigado, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Casa imponente de Ogimachi por detrás do arvoredo que envolve a aldeia, poucos dias antes dos primeiros nevões

Nem Shirakawa-Go nem Hida, em geral, parecem estar a salvo.

Shirakawa já era um importante destino turístico antes de a UNESCO ter aceite Ogimachi e Ainokura na lista do Património Mundial. A partir da classificação, no entanto, a fama da região e o número de visitantes aumentaram de forma exponencial.

Contribuiu para o processo a conhecida predisposição social japonesa para os comportamentos de grupo.

Multidão, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Visitantes nipónicos cruzam-se na alameda principal de Ogimachi, sob as árvores coloridas pelo Outono.

À medida que os autocarros de excursão descarregavam mais e mais pessoas, aliciados pelo lucro, muitos dos proprietários de gasshos transformaram-nos em lojas de recordações. E, aos terrenos em redor, em pequenos parques de estacionamento pagos.

Estas e outras atrocidades culturais fizeram com que a UNESCO ameaçasse com a desclassificação que, à data da criação deste texto, estava em julgamento.

Tábuas Xintoístas, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Mensagens em nipónico expostas num painel de madeira do templo Hachiman-jinja.

O Encanto Outonal Alternativo de Ogimashi, em Dias Menos Populares

Apesar do revês, a região de Shirakawa-Go e, sobretudo, Ogimachi têm o seu indiscutível encanto. Esse encanto só aumenta se forem visitados de Segunda a Sexta enquanto os japoneses trabalham.

Se o quiser confirmar, experimente observar Ogimachi do alto do ponto de observação do casario de Ogimashi, o Shiroyama Tenbodai.

De preferência, bem cedo ou ao fim do dia quando as excursões estão ausentes e o cenário bucólico dos campos cultivados e da floresta em redor – possivelmente envolto numa névoa suavizante – exibe todo o seu esplendor.

Luzes de Ogimachi, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

A aldeia de Ogimachi ilumina-se aos poucos à medida que a escuridão toma conta da região de Shirakawa-go.

Durante o Outono, parte da área entre Gokayama e Tokayama, destaca-se pelo exotismo vermelho-amarelado das suas montanhas arborizadas, exuberantes quando os raios de sol nelas incidem, ou empasteladas quando está enevoado ou chove.

A paisagem só não é divinal porque foi vitima da mesma falta de sensibilidade que prejudicou Shirakawa Go, desta feita, a um nível governamental.

A Modernidade Estrutural que Afecta a Beleza do Japão Rural

Como explica Alex Kerr no seu livro “Lost Japan”, a determinação nacional de fazer o país “funcionar” e facturar, em conjunto com a grande densidade populacional – são 130 milhões de habitantes num país de montanhas –  tem causado a sua destruição.

Ao volante, ao longo da estrada 158 e entre incontáveis e intermináveis túneis, essa mácula surge-nos sob a forma de uma floresta de postes de alta tensão e cabos, sopés de encostas e margens de rios cimentadas, sequências surreais de barragens, plantações introduzidas de cedros etc. etc.

Rio de Outono, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Meandro rochoso de um rio nas imediações de Shirakawa go, colorido pela folhagem outonal.

Com o tempo, habituamo-nos a apreciar os cenários com uma espécie de filtro visual. No templo Hachiman Jinja, para cúmulo do inesperado, convivemos com os Kigurumis (personagens vivas) da saga vídeo-animé Higurashi No Naku Koro Ni

Quando partimos de volta a Takayama, os gasshos soltam fumo branco com cheiro a lenha.

Fogo Controlado, Shirakawa-go, Ogimachi, Japao, Aldeia das Casas em Gassho

Casa gassho liberta fumo ao início da noite, provavelmente porque os moradores haviam começado a tratar do jantar.

A noite cai de vez sobre o vale e os telhados em A de Shirakawa-go.

Quioto, Japão

O Templo de Quioto que Renasceu das Cinzas

O Pavilhão Dourado foi várias vezes poupado à destruição ao longo da história, incluindo a das bombas largadas pelos EUA mas não resistiu à perturbação mental de Hayashi Yoken. Quando o admirámos, luzia como nunca.
Casario

Lares Doces Lares

Poucas espécies são mais sociais e gregárias que a humana. O Homem tende emular outros lares doces lares do mundo. Alguns desses casarios revelam-se impressionantes.
Takayama, Japão

Takayama do Japão Antigo e da Hida Medieval

Em três das suas ruas, Takayama retém uma arquitectura tradicional de madeira e concentra velhas lojas e produtoras de saquê. Em redor, aproxima-se dos 100.000 habitantes e rende-se à modernidade.
Quioto, Japão

Um Japão Milenar Quase Perdido

Quioto esteve na lista de alvos das bombas atómicas dos E.U.A. e foi mais que um capricho do destino que a preservou. Salva por um Secretário de Guerra norte-americano apaixonado pela sua riqueza histórico-cultural e sumptuosidade oriental, a cidade foi substituída à última da hora por Nagasaki no sacrifício atroz do segundo cataclismo nuclear.
Magome-Tsumago, Japão

Magome a Tsumago: o Caminho Sobrelotado Para o Japão Medieval

Em 1603, o xogum Tokugawa ditou a renovação de um sistema de estradas já milenar. Hoje, o trecho mais famoso da via que unia Edo a Quioto é percorrido por uma turba ansiosa por evasão.
Ogimashi, Japão

Um Japão Histórico-Virtual

Higurashi no Naku Koro ni” foi uma série de animação nipónica e jogo de computador com enorme sucesso. Em Ogimashi, aldeia de Shirakawa-Go, convivemos com um grupo de kigurumis das suas personagens.
Serengeti, Grande Migração Savana, Tanzania, gnus no rio
Safari
PN Serengeti, Tanzânia

A Grande Migração da Savana Sem Fim

Nestas pradarias que o povo Masai diz siringet (correrem para sempre), milhões de gnus e outros herbívoros perseguem as chuvas. Para os predadores, a sua chegada e a da monção são uma mesma salvação.
Braga ou Braka ou Brakra, no Nepal
Annapurna (circuito)
Circuito Annapurna: 6º – Braga, Nepal

Num Nepal Mais Velho que o Mosteiro de Braga

Quatro dias de caminhada depois, dormimos aos 3.519 metros de Braga (Braka). À chegada, apenas o nome nos é familiar. Confrontados com o encanto místico da povoação, disposta em redor de um dos mosteiros budistas mais antigos e reverenciados do circuito Annapurna, lá prolongamos a aclimatização com subida ao Ice Lake (4620m).
Pela sombra
Arquitectura & Design
Miami, E.U.A.

Uma Obra-Prima da Reabilitação Urbana

Na viragem para o século XXI, o bairro Wynwood mantinha-se repleto de fábricas e armazéns abandonados e grafitados. Tony Goldman, um investidor imobiliário astuto, comprou mais de 25 propriedades e fundou um parque mural. Muito mais que ali homenagear o grafiti, Goldman fundou o grande bastião da criatividade de Miami.
Alturas Tibetanas, mal de altitude, montanha prevenir tratar, viagem
Aventura

Mal de Altitude: não é mau. É péssimo!

Em viagem, acontece vermo-nos confrontados com a falta de tempo para explorar um lugar tão imperdível como elevado. Ditam a medicina e as experiências prévias com o Mal de Altitude que não devemos arriscar subir à pressa.
Hinduismo Balinês, Lombok, Indonésia, templo Batu Bolong, vulcão Agung em fundo
Cerimónias e Festividades
Lombok, Indonésia

Lombok: Hinduísmo Balinês Numa Ilha do Islão

A fundação da Indonésia assentou na crença num Deus único. Este princípio ambíguo sempre gerou polémica entre nacionalistas e islamistas mas, em Lombok, os balineses levam a liberdade de culto a peito
Emma
Cidades
Melbourne, Austrália

Uma Austrália “Asienada”

Capital cultural aussie, Melbourne também é frequentemente eleita a cidade com melhor qualidade de vida do Mundo. Quase um milhão de emigrantes orientais aproveitaram este acolhimento imaculado.
Cacau, Chocolate, Sao Tome Principe, roça Água Izé
Comida
São Tomé e Príncipe

Roças de Cacau, Corallo e a Fábrica de Chocolate

No início do séc. XX, São Tomé e Príncipe geravam mais cacau que qualquer outro território. Graças à dedicação de alguns empreendedores, a produção subsiste e as duas ilhas sabem ao melhor chocolate.
Igreja Ortodoxa de Bolshoi Zayatski, ilhas Solovetsky, Rússia
Cultura
Bolshoi Zayatsky, Rússia

Misteriosas Babilónias Russas

Um conjunto de labirintos pré-históricos espirais feitos de pedras decoram a ilha Bolshoi Zayatsky, parte do arquipélago Solovetsky. Desprovidos de explicações sobre quando foram erguidos ou do seu significado, os habitantes destes confins setentrionais da Europa, tratam-nos por vavilons.
Desporto
Competições

Homem, uma Espécie Sempre à Prova

Está-nos nos genes. Pelo prazer de participar, por títulos, honra ou dinheiro, as competições dão sentido ao Mundo. Umas são mais excêntricas que outras.
Aurora ilumina o vale de Pisang, Nepal.
Em Viagem
Circuito Annapurna: 3º- Upper Pisang, Nepal

Uma Inesperada Aurora Nevada

Aos primeiros laivos de luz, a visão do manto branco que cobrira a povoação durante a noite deslumbra-nos. Com uma das caminhadas mais duras do Circuito Annapurna pela frente, adiamos a partida tanto quanto possível. Contrariados, deixamos Upper Pisang rumo a Ngawal quando a derradeira neve se desvanecia.
Navala, Viti Levu, Fiji
Étnico
Navala, Fiji

O Urbanismo Tribal de Fiji

Fiji adaptou-se à invasão dos viajantes com hotéis e resorts ocidentalizados. Mas, nas terras altas de Viti Levu, Navala conserva as suas palhotas criteriosamente alinhadas.
Portfólio, Got2Globe, melhores imagens, fotografia, imagens, Cleopatra, Dioscorides, Delos, Grécia
Portfólio Fotográfico Got2Globe
Portfólio Got2Globe

O Terreno e o Celestial

Monumento do Heroes Acre, Zimbabwe
História
Harare, Zimbabwe

O Último Estertor do Surreal Mugabué

Em 2015, a primeira-dama do Zimbabué Grace Mugabe afirmou que o presidente, então com 91 anos, governaria até aos 100, numa cadeira-de-rodas especial. Pouco depois, começou a insinuar-se à sua sucessão. Mas, nos últimos dias, os generais precipitaram, por fim, a remoção de Robert Mugabe que substituiram pelo antigo vice-presidente Emmerson Mnangagwa.
São Jorge, Açores, Fajã dos Vimes
Ilhas
São Jorge, Açores

De Fajã em Fajã

Abundam, nos Açores, faixas de terra habitável no sopé de grandes falésias. Nenhuma outra ilha tem tantas fajãs como as mais de 70 da esguia e elevada São Jorge. Foi nelas que os jorgenses se instalaram. Nelas assentam as suas atarefadas vidas atlânticas.
costa, fiorde, Seydisfjordur, Islandia
Inverno Branco
Seydisfjordur, Islândia

Da Arte da Pesca à Pesca da Arte

Quando armadores de Reiquejavique compraram a frota pesqueira de Seydisfjordur, a povoação teve que se adaptar. Hoje, captura discípulos da arte de Dieter Roth e outras almas boémias e criativas.
Casal de visita a Mikhaylovskoe, povoação em que o escritor Alexander Pushkin tinha casa
Literatura
São Petersburgo e Mikhaylovskoe, Rússia

O Escritor que Sucumbiu ao Próprio Enredo

Alexander Pushkin é louvado por muitos como o maior poeta russo e o fundador da literatura russa moderna. Mas Pushkin também ditou um epílogo quase tragicómico da sua prolífica vida.
Praia de El Cofete do cimo de El Islote, Fuerteventura, ilhas Canárias, Espanha
Natureza
Fuerteventura, Ilhas Canárias, Espanha

A (a) Ventura Atlântica de Fuerteventura

Os romanos conheciam as Canárias como as ilhas afortunadas. Fuerteventura, preserva vários dos atributos de então. As suas praias perfeitas para o windsurf e o kite-surf ou só para banhos justificam sucessivas “invasões” dos povos do norte ávidos de sol. No interior vulcânico e rugoso resiste o bastião das culturas indígenas e coloniais da ilha. Começamos a desvendá-la pelo seu longilíneo sul.
Sheki, Outono no Cáucaso, Azerbaijão, Lares de Outono
Outono
Sheki, Azerbaijão

Outono no Cáucaso

Perdida entre as montanhas nevadas que separam a Europa da Ásia, Sheki é uma das povoações mais emblemáticas do Azerbaijão. A sua história em grande parte sedosa inclui períodos de grande aspereza. Quando a visitámos, tons pastéis de Outono davam mais cor a uma peculiar vida pós-soviética e muçulmana.
Rede em Palmeiras, Praia de Uricao-Mar das caraibas, Venezuela
Parques Naturais
PN Henri Pittier, Venezuela

PN Henri Pittier: entre o Mar das Caraíbas e a Cordilheira da Costa

Em 1917, o botânico Henri Pittier afeiçoou-se à selva das montanhas marítimas da Venezuela. Os visitantes do parque nacional que este suíço ali criou são, hoje, mais do que alguma vez desejou
Passageira agasalhada-ferry M:S Viking Tor, Aurlandfjord, Noruega
Património Mundial UNESCO
Flam a Balestrand, Noruega

Onde as Montanhas Cedem aos Fiordes

A estação final do Flam Railway, marca o término da descida ferroviária vertiginosa das terras altas de Hallingskarvet às planas de Flam. Nesta povoação demasiado pequena para a sua fama, deixamos o comboio e navegamos pelo fiorde de Aurland abaixo rumo à prodigiosa Balestrand.
ora de cima escadote, feiticeiro da nova zelandia, Christchurch, Nova Zelandia
Personagens
Christchurch, Nova Zelândia

O Feiticeiro Amaldiçoado da Nova Zelândia

Apesar da sua notoriedade nos antípodas, Ian Channell, o feiticeiro da Nova Zelândia não conseguiu prever ou evitar vários sismos que assolaram Christchurch. Com 88 anos de idade, após 23 anos de contrato com a cidade, fez afirmações demasiado polémicas e acabou despedido.
La Digue, Seychelles, Anse d'Argent
Praias
La Digue, Seicheles

Monumental Granito Tropical

Praias escondidas por selva luxuriante, feitas de areia coralífera banhada por um mar turquesa-esmeralda são tudo menos raras no oceano Índico. La Digue recriou-se. Em redor do seu litoral, brotam rochedos massivos que a erosão esculpiu como uma homenagem excêntrica e sólida do tempo à Natureza.
Um contra todos, Mosteiro de Sera, Sagrado debate, Tibete
Religião
Lhasa, Tibete

Sera, o Mosteiro do Sagrado Debate

Em poucos lugares do mundo se usa um dialecto com tanta veemência como no mosteiro de Sera. Ali, centenas de monges travam, em tibetano, debates intensos e estridentes sobre os ensinamentos de Buda.
Sobre Carris
Sobre Carris

Viagens de Comboio: O Melhor do Mundo Sobre Carris

Nenhuma forma de viajar é tão repetitiva e enriquecedora como seguir sobre carris. Suba a bordo destas carruagens e composições díspares e aprecie os melhores cenários do Mundo sobre Carris.
Cruzamento movimentado de Tóquio, Japão
Sociedade
Tóquio, Japão

A Noite Sem Fim da Capital do Sol Nascente

Dizer que Tóquio não dorme é eufemismo. Numa das maiores e mais sofisticadas urbes à face da Terra, o crepúsculo marca apenas o renovar do quotidiano frenético. E são milhões as suas almas que, ou não encontram lugar ao sol, ou fazem mais sentido nos turnos “escuros” e obscuros que se seguem.
Amaragem, Vida à Moda Alasca, Talkeetna
Vida Quotidiana
Talkeetna, Alasca

A Vida à Moda do Alasca de Talkeetna

Em tempos um mero entreposto mineiro, Talkeetna rejuvenesceu, em 1950, para servir os alpinistas do Monte McKinley. A povoação é, de longe, a mais alternativa e cativante entre Anchorage e Fairbanks.
hipopotamos, parque nacional chobe, botswana
Vida Selvagem
PN Chobe, Botswana

Chobe: um rio na Fronteira da Vida com a Morte

O Chobe marca a divisão entre o Botswana e três dos países vizinhos, a Zâmbia, o Zimbabwé e a Namíbia. Mas o seu leito caprichoso tem uma função bem mais crucial que esta delimitação política.
Pleno Dog Mushing
Voos Panorâmicos
Seward, Alasca

O Dog Mushing Estival do Alasca

Estão quase 30º e os glaciares degelam. No Alasca, os empresários têm pouco tempo para enriquecer. Até ao fim de Agosto, o dog mushing não pode parar.
PT EN ES FR DE IT