Singapura


Singapura

A Capital Asiática da Comida

Eram 4 as etnias condóminas de Singapura, cada qual com a sua tradição culinária. Adicionou-se a influência de milhares de imigrados e expatriados numa ilha com metade da área de Londres. Apurou-se a nação com a maior diversidade e qualidade de víveres do Oriente. 

Singapura

A Ilha do Sucesso e da Monotonia

Habituada a planear e a vencer, Singapura seduz e recruta gente ambiciosa de todo o mundo. Ao mesmo tempo, parece aborrecer de morte alguns dos seus habitantes mais criativos.

Little India, Singapura

Singapura de Sari

São uns milhares de habitantes em vez dos 1.3 mil milhões da pátria-mãe mas não falta alma à Little India, um bairro da ínfima Singapura. Nem alma, nem cheiro a caril e música de Bollywood.

Sentosa, Singapura

O Recreio de Singapura

Foi uma fortaleza em que os japoneses assassinaram prisioneiros aliados e acolheu tropas que perseguiram sabotadores indonésios. Hoje, a ilha de Sentosa combate a monotonia que se apoderava do país.

Basmati Bismi

Singapura

A Capital Asiática da Comida

Eram 4 as etnias condóminas de Singapura, cada qual com a sua tradição culinária. Adicionou-se a influência de milhares de imigrados e expatriados numa ilha com metade da área de Londres. Apurou-se a nação com a maior diversidade e qualidade de víveres do Oriente. 

Repuxo Merlion

Singapura

A Ilha do Sucesso e da Monotonia

Habituada a planear e a vencer, Singapura seduz e recruta gente ambiciosa de todo o mundo. Ao mesmo tempo, parece aborrecer de morte alguns dos seus habitantes mais criativos.

Febre vegetal

Little India, Singapura

Singapura de Sari

São uns milhares de habitantes em vez dos 1.3 mil milhões da pátria-mãe mas não falta alma à Little India, um bairro da ínfima Singapura. Nem alma, nem cheiro a caril e música de Bollywood.

Praia portuária

Sentosa, Singapura

O Recreio de Singapura

Foi uma fortaleza em que os japoneses assassinaram prisioneiros aliados e acolheu tropas que perseguiram sabotadores indonésios. Hoje, a ilha de Sentosa combate a monotonia que se apoderava do país.

Mapa


Como ir


VISTOS E OUTROS PROCEDIMENTOS

Basta ter passaporte válido para, pelo menos, mais seis meses, para entrar em Singapura por ar. Se entrar por mar, são permitidos 30 dias de estadia sem visto.

CUIDADOS DE SAÚDE

As autoridades de Singapura exigem certificado da vacina da febre amarela a todos os visitantes com mais que um ano de idade que provenham de um destino com risco de transmissão do país ou que tenham transitado durante mais de 12 horas em aeroportos desses países. Apesar da sua latitude tropical, Singapura é uma país altamente saneado, higienizado e – certos habitantes disso se queixam- até excessivamente “esteriliizado”. A água da torneira é potável. Singapura não apresenta riscos de contração de malária nem riscos de saúde dignos de qualquer sobressalto. Evite picadas de mosquito para anular o risco normalmente pouco significativo de contração de febre de Dengue. 

Para mais informações sobre saúde em viagem, consulte o Portal da Saúde do Ministério da Saúde e Clínica de Medicina Tropical e do Viajante. Em FitForTravel encontra conselhos de saúde e prevenção de doenças específicas de cada país (em língua inglesa).

VIAGEM PARA SINGAPURA   

Voe de Lisboa para Singapura, com a Swiss Air, com escala única em Zurique por a partir de 600€.

A não perder


  • Little India
  • ​Gastronomia sem fim dos vários Food Centers (Hawker Centers)
  • ​Chinatown
  • ​Fort Siloso
  • ​Kampong Glam
  • ​Orchard Road
  • Esplanade – Theatres on the Bay
  • Parque Merlion
  • Gardens by the Bay​
  • Pulau Ubin

 

Explorar


METRO

Os sistemas sofisticados de MRT (Mass Rapid Transit) e LRT (Light Rail Transit) são muito abrangentes e estão na base da mobilidade e funcionalidade social e económico de Singapura. São um modo de deslocação muito acessível e pontual. A melhor maneira de os pagar é através dos cartões EZ-link ou Nets FlashPay que podem receber crédito a que é debitado o valor respectivo a cada viagem que pode incluir até cinco transferências de linhas e demorar até 2 horas. 

AUTOCARRO

Uma frota de autocarros modernos e ecológicos percorre Singapura à superfície de forma mais lenta e menos prática. Pelo lado positivo, os autocarros permitem aos visitantes apreciar os cenários da ilha. Também podem ser pagos com EZ-link ou Nets FlashPay. Após a meia-noite de 6ª, Sábado e dias anteriores a feriados públicos, funciona um serviço chamado NightRider que percorre a maior parte das zonas de vida nocturna da ilha entre os quais Boat Quay, Clarke Quay, Mohamed Sultan e Orchard. Custa cerca de 2,50€.

TÁXI

Outra forma de percorrer a cidade. Todos os táxis são regulamentados e têm taxímetro. Devido à dimensão de Singapura, se não ficar preso no trânsito de hora de ponta, poucas viagens ultrapassarão os 7€ ou 8€.

ALUGUER DE CARRO

A ilha é exígua e o sistema de transporte público é de tal forma funcional que poucos visitantes se dão ao trabalho e à despesa adicional de alugar um carro. De qualquer maneira, são simples de alugar na internet. Se o fizer com antecedência, conte pagar em redor de 45€ por dia por um pequeno utilitário a que deve acrescentar o custo do combustível (1€ por litro) e das portagens. Também pode alugar carros eléctricos. Neste caso, poupa o custo do combustível.

OUTROS

Os chamados Bumboats percorrem as águas do rio Singapura. Oferecem voltas que têm preços distintos consoante a distância mas começam nos 2€

Quando ir


Praticamente sobre o equador, Singapura é sempre quente e húmida. A temperatura mínima quase nunca baixa dos 20ºC e a máxima quase sempre sobe acima dos 30ºC. Os meses mais chuvosos costumam ser Novembro, Dezembro e Janeiro, os mais secos Maio, Junho e Julho. Durante a época das chuvas, é normal chover todos os dias por períodos não muito longos a que se pode suceder, a qualquer momento, sol forte.

Dinheiro e Custos


A moeda de Singapura é o dólar singapurense (SGD). Singapura é uma ilha-nação altamente sofisticada. Vai encontrar caixas ATM por toda a parte e os pagamentos com cartão de crédito são generalizados. Singapura tem um custo de vida muito elevado para a média asiática que tem como exemplo mais óbvio Hong-Kong.

ALOJAMENTO

O alojamento é considerado dispendioso. Não vai encontrar nenhum alojamento a menos de 30€ por noite. Estes preços vai provavelmente encontrar nos distritos de Geylang, Balestier e Little India. Conte com condições de estadia realmente básicas e verifique se não vai ficar num dos vários hotéis dessas zonas que alugam quartos à hora para serviços sexuais. 

Em Singapura, até aos 70€ por noite, por quarto duplo vai estar a alojar-se num hotel considerado barato e humilde. Os hotéis intermédios têm diárias em quartos duplos de 70€ a 250€. Muitos destes hotéis são os boutique que abriram recentemente na Chinatown e na foz do rio Singapura. 

A partir de diárias de 250€, estará a alojar-se num hotel de luxo. Os mais cotados centram-se na recém-renovada Marina Bay com vista privilegiada para o Estreito de Singapura e para toda a ilha de Singapura e em redor da famosa Orchard Road, onde se concentra grande parte dos centros comerciais e lojas requintadas. Os preços das estadias flutuam significativamente em Singapura. Basta um qualquer evento mediático para subirem em flecha.

ALIMENTAÇÃO

Só o facto de a população de Singapura se dividir entre três grandes grupos étnicos (chineses, malaios e indianos) já faz, só por si, com que a ilha seja um prodígio gastronómico. A abundância de produtos, pratos e petiscos do Tekka market, nas imediações de Little India e de tantos outros disseminados pela ilha – cada bairro tem pelo menos um mercado e pavilhão de alimentação – são testemunhos vivo e muito dinâmicos desta riqueza, com mini-restaurantes e bancas alinhados às centenas, com menus muito variados e os preços mais acessíveis de Singapura, 5€ a 7€ por uma refeição de entrada, prato e bebida.

Restaurantes médios, por exemplo da Chinatown, servem sino-especialidades por 7€ a 25€. Uma refeição em restaurantes mais sofisticados da Marine Bay, em volta do rio Singapura e de outras zonas pode custar de 25€ a 300€.

INTERNET

Desde que se registe via e-mail ou SMS, poderá usar o sistema nacional singapurense de wi-fi [email protected], disponível e gratuito em muitas zonas da ilha. Em simultâneo, muitos hotéis, bares, centros comerciais etc etc têm as suas próprias redes wi-fi abertas ou, mais frequentemente, acessíveis com códigos fornecidos.

Em alternativa, diversas empresas fornecem serviços de Internet móvel já 4G sob diferentes tecnologias e tarifários. São os casos da StarHub Mobile e da M1. Os cartões SIM custam cerca de 7€.

Com toda esta abundância de Internet, os Internet cafés são raros. Os que existem dispersos pela ilha cobram cerca de 1.50€ por hora de navegação.