Dinheiro e Custos


A moeda do Quénia é o xelim queniano (KES). Só vai encontrar caixas ATM em Nairobi, noutras maiores cidades e nas maiores povoações. São comuns os pagamentos com cartões de crédito nos lodges, resorts e hotéis mais sofisticados do país. 

ALOJAMENTO

Programas completos para o Quénia com estadia em lodges custam a partir de 2500€ para 8 dias de circuito, voo já incluído. Se optar por viajar independente, vai encontrar estadia de todos os tipos e para todos os preços em Nairobi, Mombaça e outras cidades importantes. Opte por hotéis com historial e reputação – ou de cadeias internacionais ou quenianas de renome (por exemplo, Serena, Sarova, Sopa) – para não arriscar perder pertences ou ter outro tipo de problemas.

Nos parques e reservas nacionais os acampamentos são dispendiosos – para cima de 20, 25€ por noite e isto sem contar com as entradas e diárias bem pesadas cobradas pelo KWS (Kenya Wildlife Service) ou instituição equivalente.  

ALIMENTAÇÃO

O normal é as refeições estarem incluídas nos circuitos/programas vendidos pelas agências e operadores de viagem. Refeições à parte destes pacotes, nos lodges, têm custos significativos num mínimo de 25€ por pessoa para um almoço ou jantar. Restaurantes das principais cidades e povoações servem refeições provavelmente não tão cuidadas mas por preços bem mais em conta, a partir de 3€.

INTERNET

Fora de Nairobi e outras das maiores cidade, terá acesso – por wifi ou cabo, mas provavelmente bem mais lento do que deseja – na maior parte dos lodges com mais renome do país ou em Internet cafés das povoações mais próximas (nos parques e reservas nacionais a grande distância) em que a navegação custa, no máximo, 0.01€ por minuto.

Em alternativa se estiver munido de um smart phone, tablet desbloqueado ou portátil poderá usar um cartão SIM da Safaricom ou Airtel para aceder mediante distintos tarifários. Não o faça, obviamente com recurso a roaming já que os custos são elevadíssimos.

PT EN ES FR DE IT