Dinheiro e Custos


A moeda da China é o Yuan (CNY) também chamado de renminbi. Em tempos, a China foi um país realmente barato até que a gradual valorização do Yuan encareceu o país. O Oeste da China e praticamente todo o interior permanecem acessíveis mas os destinos mais modernizados e populares como Pequim, Shangai, Guanzhou e, claro está, Hong Kong e Macau tornaram-se tão ou mais caros que muitos destinos europeus.

ALOJAMENTO

Duplos em guest houses para mochileiros custam a partir de 15€, por noite. Já em hotéis médios, a diária passa facilmente para os 25€ a 30€. Os hotéis de 5 estrelas cobram em redor de 250€ em quarto duplo nas maiores cidades.

ALIMENTAÇÃO

As refeições permanecem relativamente acessíveis um pouco por todo o país. É possível comer decentemente por 4€ a 6€ por dia, principalmente se apostar nas especialidades servidas na rua, incluindo as divinais espetadas chinesas (os chineses grelham e cozem praticamente tudo, de carne, a tofu e vegetais, espetado em pequenas varas ou separado de outra forma). Estes petiscos são cobrados à unidade são surpreendentemente saborosos. Uma refeição mais composta num restaurante médio deve custar por volta de 4€, 75€ a 80€ nos restaurantes mais sofisticados do país, estes preços substancialmente agravados nos bairros mais modernos de Xangai, Hong Kong e Macau.

INTERNET

Disseminou-se rapidamente por quase todo o país e é habitualmente fornecida de forma gratuita pelas guest houses e hotéis mas é filtrada pelo governo, o que significa que não terá sempre acesso a várias dos sites e aplicações a que está habituado. Se precisar de recorrer a um cibercafé, prepare-se para pagar em volta de 0,20€ a 0,50€ por hora.

PT EN ES FR DE IT