Explorar


O Botswana não é o tipo de destino que os viajantes costumem descobrir por sua conta. O país tem um turismo dispendioso de baixo volume de visitantes.

O alojamento e condições de exploração das zonas realmente imperdíveis do país como o PN Chobe, Savuti, o Delta do Okavango e o Kalahari está praticamente por conta de lodges mais ou menos sofisticados, em grande parte detidos por proprietários ou co-proprietários sul-africanos.

A maioria dos visitantes sai dos seus países já com programas “tudo incluído” que agrupam voos, transferes, estadias e safaris nestes lodges. 

Dito isto, o Botswana até tem das melhores condições de África para viajar de forma independente. É estável em termos sociais e bastante seguro. Mesmo tendo uma das economias mais consolidadas do continente, os preços, fora dos lodges luxuosos, são bastante comportáveis.

VOOS INTERNOS

A companhia nacional Air Botswana opera um número de voos limitados entre as principais povoações do país: Gaborone, Francistown, Maun e Kasane. 

Em época alta, estas mesmas rotas e outras são percorridas por voos charter como parte de pacotes já com estadias e safaris incluídos. Por vezes, é esta a única forma de chegar a povoações e lodges isolados.

ALUGUER DE VIATURA

Se preferir uma alternativa mais aventureira, alugue um carro – de preferência 4WD ou até um jipe, especialmente durante a época das chuvas –  e parta à descoberta. Lembre-se, no entanto, que terá sempre que encontrar forma de fazer os safaris em segurança nas zonas de vida selvagem como o PN Chobe, o Savuti, Kalahari ou o sempre alagado e remoto Delta do Okavango. O ideal, neste caso é reservar tours operados por empresas sediadas em Maun, Kasane e outros polos turísticos.

Um carro alugado pode custar a partir de 140€ por semana para um veículo económico para 5 pessoas. Acrescente mais uns euros para seguro que, apesar de não ser obrigatório, é altamente recomendável. Os rent-a-car do Botswana costumam cobrar 20€ a 30€ pela limpeza do carro, caso o devolva realmente sujo.

OUTROS

Viagens de autocarro, combis outras formas de transporte local são possíveis em eixos e cidades principais mas as ligações e soluções complementares irão consumir-lhe grande parte do tempo e dinheiro disponíveis para descobrir o país. Autocarros percorrem as principais estradas do país e cobram cerca de 1,50€ por cada hora de percurso. Lembre-se que não deve conseguir chegar a povoações afastadas das vias principais nestes autocarros.

PT EN ES FR DE IT