Upolu, Samoa Ocidental

A Ilha do Tesouro de Stevenson


Litoral de Upolu

Panorâmica de Upolu a partir da elevação em que foi sepultado R. Louis Stevenson.

Vila Vailima

A casa que Robert Louis Stevenson construiu em Vailima com a ajuda de muitos samoanos.

Arte & Posse

Detalhe de uma das divisões da mansão Villa Vailima.

Memórias

Fotografias e recortes numa das salas de Villa Vailima.

Jogging

Samoano recupera da subida ao Mount Vaea, onde foi sepultado Robert Louis Stevenson.

Under the Wide..

Texto na sepultura de Robert Louis Stevenson.

Em comunhão

Família de Robert Louis Stevenson em convívio com samoanos, alguns que trabalhavam em Villa Vailima.

Próxima Paragem: Vailima

Autocarro chega a aldeia de Vailima.

Regresso a Vailima

Corredor desce do topo do Monte Vaea, em direcção a Vailima.

Lareira nos Trópicos

Sala da mansão de Robert Louis Stevenson, em Vailima.

Costa luxuriante de Upolu

Vista sobre o litoral florestado de Upolu, a partir do cimo do Monte Vaea.

Aos 30 anos, o escritor escocês começou a procurar um lugar que o salvasse do seu corpo amaldiçoado.Em Upolu e nos samoanos, encontrou um refúgio acolhedor a que entregou a sua vida de alma e coração

As eleições gerais de Samoa tinham terminado havia quatro dias, mas o processo estava longe de ser encerrado. Ao passarmos pela longa Mulinu’u Road que percorre o istmo da cidade até à ponta homónima, deparamo-nos com um comité de delegados trajados ao rigor da nação que fazem a recontagem dos votos e preenchem meticulosamente os resultados em grandes quadros de ardósia. Apuraram-se 45 lugares para o 15º termo do Fono, a Assembleia Legislativa e o Human Rights Protection Party conquistou 36, numa vitória inequívoca que, como é frequente por aqueles lados, logo se envolveu em controvérsia.

Os anos passaram desde a chegada dos primeiros descobridores europeus, Samoa Ocidental tornou-se no primeiro território do Pacífico a conquistar a sua independência e, desde 1962, que vai resolvendo problemas que são só seus.

Mas mais de um séculos antes, por volta de 1890, os nativos contaram com o apoio tão inesperado como entusiástico de Robert Louis Stevenson, um escritor recém-chegado de uma viagem fascinante pelo Pacífico: Havai, Taiti e Arquipélago da Sociedade, Ilhas Gilbert, Nova Zelândia e Samoa.

Encantados com a sua generosidade mas também com o carisma do escocês, chamaram-lhe Tusitala ou contador de estórias, no dialecto polinésio samoano. “A Ilha do Tesouro” e “O Médico e o Monstro” (“Doctor Jekyll and Mister Hyde”) foram algumas das que criou e contou ao mundo e que lhe granjearam fama mundial.

A influência que exerceu sobre a política e os destinos da ilha depressa se tornou desafiadora e provocou sucessivas ondas de choque: durante a sua estada, Stevenson constatou que os oficiais europeus apontados para governar os samoanos eram incompetentes. Depois de várias tentativas infrutíferas de resolver os problemas, publicou “A Footnote to History” um manifesto que resultou na desmobilização de dois oficiais das potências coloniais e que o autor receou vir a provocar a sua extradição.

Esses temores não se comprovaram. Stevenson tornou-se inclusivamente amigo de políticos poderosos e das suas famílias, com destaque para a do comissário americano Henry Clay Ide. Ao mesmo tempo, aprofundou as suas raízes na ilha.

Villa Vailima, a mansão de madeira que construiu na propriedade que adquiriu e acolheu a maior parte do seu retiro, resistiu incólume à reacção da administração de então. E, para alivio dos samoanos, também ao grande sismo que abalou o arquipélago em 2009, com uma intensidade de 8.1 da escala de Richter. Hoje, Villa Vailima é um dos lugares mais respeitados e apreciados de Upolu, um símbolo do seu multiculturalismo exuberante que fazemos questão de visitar.  

À chegada, o guia Anthony apresenta-nos a anfitriã do museu, de  nome Margaret Silva. A cor da sua pele, o perfil do rosto e o apelido deixam-nos intrigados mas uma vez que nem Anthony, nem Margaret nos dão alguma pista, vemo-nos obrigados a indagar sobre as origens da senhora. “Silva? O seu apelido deve ser português ou espanhol, não? E, não leve a mal, mas não parece 100% samoana.”

Anthony apercebe-se do que se está a passar e valida a suspeita. “Ah, claro. Vocês são portugueses! Margaret? Tu também és meio portuguesa, certo? Margaret confirma e acrescenta alguma informação histórica deslumbrante. “Sim, sou meio portuguesa. Já não falo quase nada da língua mas a minha avó aprendeu com o meu avô e ainda fala um pouco. O que aconteceu, de uma forma resumida, foi que ele trabalhava num cruzeiro neozelandês que parava regularmente em Apia. Num período de folga, conheceu a minha avó na cidade e já não quis voltar ao navio.“ 

Assim teve início a saga dos Silvas em Samoa, uma família que Anthony nos assegura ser das mais abastadas e influentes da nação, proprietária de vários negócios entre os quais uma construtora, mercearias e gasolineiras. Mas o guia nativo explica-nos mais. A presença do agora enorme clã Silva é para ele e para os samoanos completamente normal, ao ponto de poucos se lembrarem da sua origem e diferença genética. E, lembrando-se do apelido do autor deste texto, acrescenta ainda, para risada geral: “Não são só os Silvas. Agora que penso nisso, também temos uma grande família Pereira. Devem ser quase tantos como os Silvas. Duas das suas filhas que moram junto à aldeia dos meus pais são lindas. Agradam-me mesmo muito.”

Entretanto, Margaret recorda-nos que o museu fecha dentro em pouco e sugere que comecemos a volta pela mansão. Enquanto o fazemos, descreve os aspectos mais importantes ou simplesmente curiosos da vida de Robert Louis Stevenson em Upolu.

Durante a sua estada, Stevenson escreveu de uma forma prolífica também sob a vida em Samoa e outras ilhas do Pacífico.  Em 1894, passou por tempos de depressão e inactividade a que respondeu com “Weir of Hermiston” com que se voltou a entusiasmar ao ponto de se convencer que era o melhor  romance que já tinha produzido. Mas, na noite de 3 de Dezembro desse ano, depois de ter trabalhado arduamente no romance, abria uma garrafa de vinho quando caiu junto à esposa. Foi declarado morto ao fim de algumas horas, alegadamente devido a uma hemorragia cerebral. Tinha 44 anos.

Os samoanos honraram os desejos fúnebres do respeitado Tusitala. Transportaram-no em ombros até ao cume do vizinho monte Vaea, onde o sepultaram com vista para o mar.

O seu sepulcro é hoje o destino de uma peregrinação desportiva pela saúde que Stevenson nunca teve. À medida que subimos a encosta, passam por nós dezenas de samoanos de Apia, e até de expatriados em Upolu, entregues a um jogging extenuante e repetitivo com início nas imediações da Villa Vailima e término no topo da elevação.

Enquanto recuperamos do cansaço a observar o túmulo e a ler o Requiem conformado mas elegante do escritor, também ali deixamos o nosso suor, gerado pelo calor e pela humidade que revigoram a paisagem luxuriante em redor. E sumido na ilha que Robert Louis Stevenson tanto amou.

Tonga, Samoa Ocidental, Polinésia

Pacífico XXL

Durante séculos, os nativos das ilhas polinésias subsistiram da terra e do mar. Até que a intrusão das potências coloniais e a posterior introdução de peças de carne gordas, da fast-food e das bebidas açucaradas geraram uma praga de diabetes e de obesidade. Hoje, enquanto boa parte do PIB nacional de Tonga, de Samoa Ocidental e vizinhas é desperdiçado nesses “venenos ocidentais”, os pescadores mal conseguem vender o seu peixe.

Rússia

O Escritor que Não Resistiu ao Próprio Enredo

Alexander Pushkin é louvado por muitos como o maior poeta russo e o fundador da literatura russa moderna. Mas Pushkin também ditou um epílogo quase tragicómico da sua prolífica vida.

Cemitérios

A Última Morada

Dos sepulcros grandiosos de Novodevichy, em Moscovo, às ossadas maias encaixotadas de Pomuch, na província mexicana de Campeche, cada povo ostenta a sua forma de vida. Até na morte.

Samoa Ocidental

Em Busca do Tempo Perdido

Durante 121 anos, foi a última nação na Terra a mudar de dia. Mas, Samoa percebeu que as suas finanças ficavam para trás e, no fim de 2012, decidiu voltar para Oeste da Linha Internacional de Data.

Ilha Robinson Crusoe, Chile

Na Pele do Verdadeiro Robinson Crusoe

A principal ilha do arquipélago Juan Fernández foi abrigo de piratas e tesouros. A sua história fez-se de aventuras como a de Alexander Selkirk, o marinheiro abandonado que inspirou o romance de Dafoe

Tongatapu, Tonga

O Último Trono da Polinésia

Da Nova Zelândia à Ilha da Páscoa e ao Havai nenhuma monarquia resistiu à chegada dos descobridores europeus e da modernidade. Para Tonga, durante várias décadas, o desafio foi resistir à monarquia.

Goiás Velho, Brasil

Uma Escritora à Margem do Mundo

Nascida em Goiás, Ana Lins Bretas passou a maior parte da vida longe da família castradora e da cidade. Regressada às origens, continuou a retratar a mentalidade preconceituosa do interior brasileiro

Arquitectura & Design
Fortalezas

O Mundo à Defesa

Sob ameaça dos inimigos desde os confins dos tempos, os líderes de povoações e de nações ergueram castelos e fortalezas. Um pouco por todo o lado, monumentos militares como estes continuam a resistir.
Alturas Tibetanas
Aventura

Mal de Altitude: não é mau. É péssimo!

Em viagem, acontece vermo-nos confrontados com a falta de tempo para explorar um lugar tão imperdível como elevado. Ditam a medicina e a experiência que não se deve arriscar subir à pressa.
Auto-flagelação
Cerimónias e Festividades

Gasan, Filipinas

A Paixão Filipina de Cristo

Nenhuma nação em redor é católica mas muitos filipinos não se deixam intimidar. Na Semana Santa, entregam-se à crença herdada dos colonos espanhóis.A auto-flagelação torna-se uma prova sangrenta de fé

Repuxo Merlion
Cidades

Singapura

A Ilha do Sucesso e da Monotonia

Habituada a planear e a vencer, Singapura seduz e recruta gente ambiciosa de todo o mundo. Ao mesmo tempo, parece aborrecer de morte alguns dos seus habitantes mais criativos.

Basmati Bismi
Comida

Singapura

A Capital Asiática da Comida

Eram 4 as etnias condóminas de Singapura, cada qual com a sua tradição culinária. Adicionou-se a influência de milhares de imigrados e expatriados numa ilha com metade da área de Londres. Apurou-se a nação com a maior diversidade e qualidade de víveres do Oriente. 

Cultura
Grande Zimbabué

Grande Zimbabué, Pequena Dança Bira

A aldeia KwaNemamwa está situada junto ao lugar mais emblemático do Zimbabwé, aquele que, decretada a independência da Rodésia colonial, inspirou o nome da nova nação. É ali que vários habitantes de etnia Karanga exibem as danças tradicionais Bira aos visitantes privilegiados das ruínas de Great Zimbabwé.
Radical 24h por dia
Desporto

Queenstown, Nova Zelândia

Digna de uma Raínha

No séc. XVIII, o governo kiwi proclamou uma vila mineira da ilha do Sul "fit for a Queen". Hoje, os cenários e as actividades extremas reforçam o estatuto majestoso da sempre desafiante Queenstown.

Sal Muito Grosso
Em Viagem

Salta e Jujuy, Argentina

Nas Terras Altas da Argentina Profunda

Um périplo pelas províncias de Salta e Jujuy leva-nos a desvendar um país sem sinal de pampas. Sumidos na vastidão andina, estes confins do Noroeste da Argentina também se perderam no tempo.

Étnico
Pueblos del Sur, Venezuela

Os Pauliteiros de Mérida e Cia

A partir do início do século XVII, com os colonos hispânicos e, mais recentemente, com os emigrantes portugueses consolidaram-se nos Pueblos del Sur, costumes e tradições bem conhecidas na Península Ibérica e, em particular, no norte de Portugal.
Luminosidade caprichosa no Grand Canyon
Fotografia
Luz Natural (Parte 1)

E Fez-se Luz na Terra. Saiba usá-la.

O tema da luz na fotografia é inesgotável. Neste artigo, transmitimos-lhe algumas noções basilares sobre o seu comportamento, para começar, apenas e só face à geolocalização, a altura do dia e do ano.
Budismo XXL
História
Tawang, Índia

O Vale Místico da Profunda Discórdia

No limiar norte da província indiana de Arunachal Pradesh, Tawang abriga cenários dramáticos de montanha, aldeias de etnia Mompa e mosteiros budistas majestosos. Mesmo se desde 1962 os rivais chineses não o trespassam, Pequim olha para este domínio como parte do seu Tibete. De acordo, há muito que a religiosidade e o espiritualismo ali comungam com um forte militarismo.
Street Scooter scene
Ilhas
Key West, E.U.A.

O Faroeste Tropical dos E.U.A.

Chegamos ao fim da Overseas Highway e ao derradeiro reduto das propagadas Florida Keys. Os Estados Unidos continentais entregam-se, aqui, a uma deslumbrante vastidão marinha esmeralda-turquesa. E a um devaneio meridional alentado por uma espécie de feitiço caribenho.
Santas alturas
Inverno Branco

Kazbegi, Geórgia

Deus nas Alturas do Cáucaso

No século XIV, religiosos ortodoxos inspiraram-se numa ermida que um monge havia erguido a 4000 m de altitude e empoleiraram uma igreja entre o cume do Monte Kazbegi (5047m) e a povoação no sopé. Cada vez mais visitantes acorrem a estas paragens místicas na iminência da Rússia. Como eles, para lá chegarmos, submetemo-nos aos caprichos da temerária Estrada Militar da Geórgia.

Trio das alturas
Literatura

PN Manyara, Tanzânia

Na África Favorita de Hemingway

Situado no limiar ocidental do vale do Rift, o parque nacional lago Manyara é um dos mais diminutos mas encantadores e ricos em vida selvagem da Tanzânia. Em 1933, entre caça e discussões literárias, Ernest Hemingway dedicou-lhe um mês da sua vida atribulada. Narrou esses dias aventureiros de safari em “As Verdes Colinas de África”.

Platipus = ornitorrincos
Natureza

Atherton Tablelands, Austrália

A Milhas do Natal (parte II)

A 25 Dezembro, exploramos o interior elevado, bucólico mas tropical do norte de Queensland. Ignoramos o paradeiro da maioria dos habitantes e estranhamos a absoluta ausência da quadra natalícia.

Aposentos dourados
Outono

Sheki, Azerbaijão

Outono no Cáucaso

Perdida entre as montanhas nevadas que separam a Europa da Ásia, Sheki é uma das povoações mais emblemáticas do Azerbaijão. A sua história em grande parte sedosa inclui períodos de grande aspereza. Quando a visitámos, tons pastéis de Outono davam mais cor a uma peculiar vida pós-soviética e muçulmana.

Correria equina
Parques Naturais
Castro Laboreiro, Portugal  

No Cimo Raiano-Serrano de Portugal

Chegamos à eminência da Galiza, a 1000m de altitude e até mais. Castro Laboreiro e as aldeias em redor impõem-se à monumentalidade granítica das serras e do Planalto da Peneda e de Laboreiro. Como o fazem as suas gentes resilientes que, entregues ora a Brandas ora a Inverneiras, ainda chamam casa a estas paragens deslumbrantes.
Enseada do Éden
Património Mundial Unesco

Praslin, Seichelles

O Éden dos Enigmáticos Cocos-do-Mar

Durante séculos, os marinheiros árabes e europeus acreditaram que a maior semente do mundo, que encontravam nos litorais do Índico com forma de quadris voluptuosos de mulher, provinha de uma árvore mítica no fundo dos oceanos.  A ilha sensual que sempre os gerou deixou-nos extasiados.

Lenha
Personagens

PN Oulanka, Finlândia

Um Lobo Pouco Solitário

Jukka “Era-Susi” Nordman criou uma das maiores matilhas de dog sledding do mundo. Tornou-se numa das personagens mais emblemáticas do país mas continua fiel ao seu cognome: Wilderness Wolf

Perigo: correntes
Praia
Reunião

O Melodrama Balnear da Reunião

Nem todos os litorais tropicais são retiros prazerosos e revigorantes. Batido por rebentação violenta, minado de correntes traiçoeiras e, pior, palco dos ataques de tubarões mais frequentes à face da Terra, o da ilha da Reunião falha em conceder aos seus banhistas a paz e o deleite que dele anseiam.
Himalaias urbanos
Religião
Gangtok, Índia

Uma Vida a Meia-Encosta

Gangtok é a capital de Sikkim, um antigo reino da secção dos Himalaias da Rota da Seda tornado província indiana em 1975. A cidade surge equilibrada numa vertente, de frente para a Kanchenjunga, a terceira maior elevação do mundo que muitos nativos crêem abrigar um Vale paradisíaco da Imortalidade. A sua íngreme e esforçada existência budista visa, ali, ou noutra parte, o alcançarem.
White Pass & Yukon Train
Sobre carris

Skagway, Alasca

Uma Variante da Corrida ao Ouro do Klondike

A última grande febre do ouro norte-americana passou há muito. Hoje em dia, centenas de cruzeiros despejam, todos os Verões, milhares de visitantes endinheirados nas ruas repletas de lojas de Skagway.

Cabana de Brando
Sociedade

Apia, Samoa Ocidental

A Anfitriã do Pacífico do Sul

Vendeu burgers aos GI’s na 2ª Guerra Mundial e abriu um hotel que recebeu Marlon Brando e Gary Cooper. Aggie Grey faleceu em 1988 mas o seu legado de acolhimento perdura no Pacífico do Sul.

Dança dos cabelos
Vida Quotidiana
Huang Luo, China

Huang Luo: a Aldeia Chinesa dos Cabelos mais Longos

Numa região multiétnica coberta de arrozais socalcados, as mulheres de Huang Luo renderam-se a uma mesma obsessão capilar. Deixam crescer os cabelos mais longos do mundo, anos a fio, até um comprimento médio de 170 a 200 cm. Por estranho que pareça, para os manterem belos e lustrosos, usam apenas água e arrôz.
Brincadeira ao ocaso
Vida Selvagem
PN Gorongosa, Moçambique

O Coração Selvagem de Moçambique dá Sinais de Vida

A Gorongosa abrigava um dos mais exuberantes ecossistemas de África mas, de 1980 a 1992, sucumbiu à Guerra Civil travada entre a FRELIMO e a RENAMO. Greg Carr, o inventor milionário do Voice Mail recebeu a mensagem do embaixador moçambicano na ONU a desafiá-lo a apoiar Moçambique. Para bem do país e da humanidade, Carr comprometeu-se a ressuscitar o parque nacional deslumbrante que o governo colonial português lá criara.
Vale de Kalalau
Voos Panorâmicos

Napali Coast, Havai

As Rugas Deslumbrantes do Havai

Kauai é a ilha mais verde e chuvosa do arquipélago havaiano. Também é a mais antiga. Enquanto a exploramos por terra, mar e ar, espantamo-nos ao vermos como a passagem dos milénios só a favoreceu.