Tunísia


Sudeste da Tunísia

A Base Terráquea da Guerra das Estrelas

Por razões de segurança, o planeta Tatooine de "O Despertar da Força" foi filmado em Abu Dhabi. Recuamos no calendário cósmico e revisitamos alguns dos lugares tunisinos com mais impacto na saga.

 

Tataouine, Tunísia

Os Castelos de Areia que Não Desmoronam

Os ksour foram construídos como fortificações pelos berberes do Norte de África. Resistiram às invasões árabes e a séculos de erosão. A Tunísia presta-lhes, todos os anos, uma devida homenagem.

Tatooine na Terra

Sudeste da Tunísia

A Base Terráquea da Guerra das Estrelas

Por razões de segurança, o planeta Tatooine de "O Despertar da Força" foi filmado em Abu Dhabi. Recuamos no calendário cósmico e revisitamos alguns dos lugares tunisinos com mais impacto na saga.

 

Dia no ksar

Tataouine, Tunísia

Os Castelos de Areia que Não Desmoronam

Os ksour foram construídos como fortificações pelos berberes do Norte de África. Resistiram às invasões árabes e a séculos de erosão. A Tunísia presta-lhes, todos os anos, uma devida homenagem.

Mapa


Como ir


VISTOS E OUTROS PROCEDIMENTOS

Cidadãos portugueses e brasileiros não necessitam de visto para estadias até 90 dias.

CUIDADOS DE SAÚDE E DE SEGURANÇA

As autoridades da Tunísia exigem certificado da vacina da febre amarela aos visitantes que provenham de um destino com risco de transmissão desta doença. É indicada a vacinação contra a hepatite A e a febre tifoide. 

Para mais informações sobre saúde em viagem, consulte o Portal da Saúde do Ministério da Saúde e Clínica de Medicina Tropical e do Viajante. Em FitForTravel encontra conselhos de saúde e prevenção de doenças específicas de cada país (em língua inglesa).

Na sequência dos acontecimentos da Primavera Árabe, a situação na Tunísia é das mais estáveis do norte de África. Mesmo assim, continuam desaconselhadas viagens para diversas partes do território tunisino, nomeadamente o extremo sul e certas zonas do leste e oeste do país, nas fronteiras com a Líbia e a Argélia. Mais Informações em Governo do Reino Unido (Foreign Travel Advice). 

VIAGEM PARA A TUNÍSIA

Voe directamente de Lisboa para Tunes com a TunisAir. O voo dura cerca de 2h 40 e custa a partir de 300€.

A não perder


  • Tunes
  • Sidi Bou Said
  • Dougga/Kairouan
  • Tozeur​
  • Douz
  • Ksours (castelos berberes) em redor de Tataouine
  • Matmata
  • Mahdia
  • El Jem
  • Djerba
  • Sousse

Explorar


VOOS INTERNOS

A companhia aérea TunisAirExpress opera voos domésticos entre Tunes e Tozeur, Djerba e Gabes. 

COMBOIO

A companhia ferroviária nacional SNCFT  gere a operação de comboios sofisticados e confortáveis entre a capital Tunes e Sousse, Sfax e Monastir.  Qualquer uma das classes disponíveis – Grand Confort, Primeira e Segunda – garante viagens agradáveis gradualmente com menos requinte e preços mais acessíveis, na ordem dos 7€, 5€ e 3€ de Tunes para Sousse, o mais curto dos trajectos.

Um cartão denominado Carte Bleue permite aos compradores viajar por todo o país de 10 a 14 dias com a restrição de usarem apenas os comboios de curta e longa distância, neste último caso, com uma reserva prévia e um pagamento adicional inferior a 1€.

BARCO

Existe um serviço de ferry que transporta veículos e liga Jorf à Ilha de Djerba. A viagem dura cerca de 15 minutos e custa cerca de 0,50€.

ALUGUER DE VIATURA

Principamente no seu norte, a Tunísia tem auto-estradas de excelente qualidade, em certos trechos com várias faixas em ambos os sentidos. Outras estradas principais têm apenas uma faixa em cada sentido e rotundas nas intersecções. Pioram gradualmente de qualidade quanto mais para sul de Gabes se vai. Tendo estas condições em conta, numa situação de estabilidade político-social a Tunísia é dos melhores países do norte de África para alugar um carro e explorar o país.

São usuais alugueres de carros compactos com ar condicionado por a partir de 26€ ao dia, desde que reservados com antecedência e fora da época alta. Se se aventurar a explorar o sul semi-desértico do país, faça-o com um veículo 4WD robusto. Até há algum tempo, as companhias de rent-a-car não forneciam seguro próprio. Verifique se a situação se mantém e procure investigar se há possibilidade de o seu cartão de crédito suprir esta lacuna. Caso contrário, se quiser viajar mais tranquilo terá que obter, na internet, um seguro à parte do contrato de aluguer.

AUTOCARRO

Também os autocarros beneficiam da qualidade das estradas. A SNTRI – Société Nationale du Transport Interurban gere viagens de autocarro com partida na capital Tunes com destino aos quatro cantos do país. Em época alta e durante as férias dos tunisinos, os lugares são bastante disputados. Como referência de preços, o trajecto de Tunes para Sousse custa cerca de 4€. De Tunes para a ilha de Djerba custa entre os 14€ e os 18€. Como deixa antever o nome, autocarros conhecidos por car confort asseguram viagens mais suaves – com ar condicionado, TV etc – a preços apenas ligeiramente mais elevados.

OUTROS

Carrinhas estilo mini-bus a que os tunisinos chamam de Louage percorrem rotas semelhantes às dos autocarros, ou outras em que nem autocarros ou o comboio estão presentes. Por norma, são mais rápidas que os autocarros mas não funcionam com horários e só partem quando repletas ou quando o condutor considerar o número de passageiros suficiente. Têm preços fixos por trajecto surpreendentemente baixos, na ordem dos 3€ por cada 100 km, possivelmente ainda menos.

Quando ir


No geral, o clima da Tunísia é mediterrânico, com extremos de calor e frio principalmente invernal no interior desértico do país. A época ideal para visitar a Tunísia coincide com os meses intermédios de Março a Maio e com os de Outubro e Novembro.

O Verão – quando as temperaturas máximas nas regiões desérticas do interior sul ultrapassam diariamente os 40ºC e podem aproximar-se dos 50ºC é a época alta para as estâncias de praia da costa mediterrânica que ficam repletas de banhistas europeus. 

 

Dinheiro e Custos


A moeda da Tunísia é o Dinar (TND). Existem caixas ATM nas cidades e nas principais estâncias balneares do país. O pagamento com cartões de crédito é uma prática convencional dos estabelecimentos e negócios mais sofisticados, seguramente naqueles pertencentes a empresas multinacionais.

ALOJAMENTO

Na maior parte das cidades tunisinas, o alojamento mais acessível concentra-se dentro das medinas em que pousadas, pensões e até as próprias casas dos moradores são alugadas por diárias na ordem dos 15€ a 20€ por quarto duplo. Hotéis intermédios têm diárias de 30€ a 50€. Já os hotéis e resorts mais requintados têm preços que começam nos 50€ e podem ir até aos 150€, no caso daqueles que pertencem às cadeias internacionais mais conceituadas. 

Os preços de todos os tipos de alojamento oscilam bastante em função da época do ano. 

ALIMENTAÇÃO

Tem os mesmo ingredientes base de outros países do norte de África e uma série de pratos e petiscos que definem a gastronomia nacional:  shorba Frik, coucha, khobz tabouna, brik, merguez, salada tunisina, harissa, fricasse e bambaloony. Os restaurantes tunisinos dividem-se em três tipos. Os frequentados pelos tunisinos que são os mais genuínos e mais acessíveis. Os frequentados regularmente por estrangeiros que raramente resistem a fazer algumas cedências para agradar mais aos turistas e têm preços bastante mais elevados e aqueles que fazem parte dos melhores hotéis e resorts que fazem as duas coisas, com os preços substancialmente mais elevados que em qualquer restaurante de rua.

INTERNET

Salvo mudanças recentes, muitas cidades têm as suas próprias redes Wi-fi públicas, denominadas Publinet. O acesso custa cerca de 0,35€ à hora a velocidades relativamente lentas 2 Mbits em Tunes, significativamente mais lentas noutras cidades. 

Distintas soluções de internet móvel são asseguradas pelas empresas de telecomunicações concorrente do país, a Tunisie Telecom e a Orange Tunisie (ambos os sites em francês).