Bagan


Bagan, Myanmar

A Planície das Compensações Celestiais

A religiosidade birmanesa sempre assentou num compromisso de redenção. Em Bagan, os crentes endinheirados e receosos continuam a erguer pagodes na esperança de conquistarem a benevolência dos deuses.

Planície sagrada

Bagan, Myanmar

A Planície das Compensações Celestiais

A religiosidade birmanesa sempre assentou num compromisso de redenção. Em Bagan, os crentes endinheirados e receosos continuam a erguer pagodes na esperança de conquistarem a benevolência dos deuses.

Mapa


Como ir


Avião:

Várias companhias do Myanmar asseguram a ligação para Nyaung U (povoação de acesso a Bagan), a partir de Yangoon, Mandalay e outras cidades principais do país. É o caso da Air Bagan, da Air Mandalay, da Myanmar Airways e da Yangoon Airways por a partir de 50€ cada trajecto.  

Comboio:

Nyaung U tem a sua própria estação de comboio em que se detêm composições vindas das principais cidades. Os comboios do Myanmar são, todavia, desesperadamente lentos.

Barco:

Para quem já chegou a Mandalay, uma forma muito popular de ir até Bagan é num dos barcos que descem o rio Ayeyarwady.

Autocarro:

Grande parte dos autocarros de longo curso que asseguram as viagens habituais entre Yangon e Mandalay não passam em Nyaung U. Alguns serviços especiais são, no entanto, organizados para colmatar essa lacuna em época alta, especialmente a partir de Yangon, Mandalay e Lago Inlé.

Taxi:

É uma forma válida de chegar a Bagan, mas também mais dispendiosa, vantajosa sobretudo se o taxi for dividido por 3 ou 4 passageiros.

A não perder


  • Ananda Paya 
  • Shwesandaw Paya int
  • Dhammayangyi Pato 
  • Thatbyinnyu Temple 
  • Tharabar gate
  • Shwezigon Paya
  • ​Mercado de Nyaung U

 

Explorar


A povoação de Nyaung U funciona como base para a descoberta da planície de Bagan. Ali se concentra a maior parte do alojamento, as casas de Internet, os bares e restaurantes, agências de tours e outros negócios. 

Bicicleta, autocarro, carro com motorista, carroça puxada por cavalos ou passeios de barco no rio Ayeyarwady são formas alternativas de explorar Bagan de forma independente. Os tours de mini-bus acabam por se provar uma solução bastante menos versátil. 

Também se tornaram populares os passeios de balão a partir de Old Bagan, pouco depois do nascer do dia. 

Quando ir


A melhor altura para visitar o Myanmar em geral mas também Bagan vai de Novembro a Fevereiro, durante a época seca quando quase não chove na região e o céu está quase sempre limpo. A partir do meio de Março, o calor pode ser bastante intenso, com máximas a ultrapassar os 40º. A partir de Junho, a este calor associa-se o intensificar da humidade. A época de monções dura de Junho a Outubro. Apesar de inundar várias zonas do país, não costuma afectar substancialmente a região de Bagan.

Dinheiro e Custos


ALOJAMENTO: Pode custar entre 50€ ou mais por noite nos hotéis reputados dentro da zona muralhada de Bagan, com vista para a planície dos templos e para o rio. Entre 20 a 30€ nos hotéis mais modernos da zona de New Bagan, ou tão pouco como 3 ou 4€ por noite nas guest houses para mochileiros de Nyaung U.

MEIOS DE TRANSPORTE: O aluguer de uma bicicleta (com cesto e cadeado) custa cerca de 1000 kyats por dia, cerca de 1€. As carroças custam em redor de 12000 kyats (cerca de 10€) e o carro alugado com motorista entre 15 a 20€. Viagens de barco no rio Ayeyarwady de cerca de 1 hora, com partida do pontão de Old Bagan ficam entre os 3€ para uma só pessoa e os 5€ para até quatro pessoas.

ALIMENTAÇÃO: Refeições tradicionais nos restaurantes familiares de Nyaung U ou Old Bagan dificilmente custam mais de 5€ por pessoa.