Costa Rica


Costa Rica

Um Fenómeno da Natureza

A Costa Rica tem uma das democracias mais antigas do mundo, abdicou de exército e quase não passou por ditaduras. Mas o que salta à vista é a forma incomum como preserva o seu meio-ambiente exuberante.

Montezuma, Costa Rica

Um Recanto Abnegado da Costa Rica

A partir dos anos 80, Montezuma acolheu uma comunidade cosmopolita de artistas, ecologistas, pós-hippies, de adeptos da natureza e do famoso deleite costariquenho. Os nativos chamam-lhe Montefuma.

Cahuita, Costa Rica

Costa Rica de Rastas

Em viagem pela América Central, exploramos um litoral costariquenho tão afro quanto caribenho. Em Cahuita, a Pura Vida inspira-se numa fé excêntrica em Jah e numa devoção alucinante pela cannabis.

O louro da selva

Costa Rica

Um Fenómeno da Natureza

A Costa Rica tem uma das democracias mais antigas do mundo, abdicou de exército e quase não passou por ditaduras. Mas o que salta à vista é a forma incomum como preserva o seu meio-ambiente exuberante.

Pura Vida em risco

Montezuma, Costa Rica

Um Recanto Abnegado da Costa Rica

A partir dos anos 80, Montezuma acolheu uma comunidade cosmopolita de artistas, ecologistas, pós-hippies, de adeptos da natureza e do famoso deleite costariquenho. Os nativos chamam-lhe Montefuma.

Punta Cahuita

Cahuita, Costa Rica

Costa Rica de Rastas

Em viagem pela América Central, exploramos um litoral costariquenho tão afro quanto caribenho. Em Cahuita, a Pura Vida inspira-se numa fé excêntrica em Jah e numa devoção alucinante pela cannabis.

Mapa


Como ir


VISTOS E OUTROS PROCEDIMENTOS

Cidadãos portugueses e brasileiros só precisam de passaporte válido para um mês após a data de entrada no país. O passaporte é carimbado à chegada.  

CUIDADOS DE SAÚDE

As autoridades da Costa Rica podem exigir certificado de vacinação contra a febre amarela a passageiros com mais de 9 meses de idade que provenham de países com risco de contracção desta doença ou que tenham transitado durante mais de 12 horas por aeroportos destes países. A única vacina que é sempre aconselhada é a da Hepatite A, como o é para a maior parte dos países. 

Visitar a província de Limon ainda representa um risco de contracção de malária, durante todo o ano. Proteja-se da picada dos mosquitos também para evitar contrair febre de Dengue. 

Para mais informações sobre saúde em viagem, consulte o Portal da Saúde do Ministério da Saúde e Clínica de Medicina Tropical e do Viajante. Em FitForTravel encontra conselhos de saúde e prevenção de doenças específicas de cada país (em língua inglesa).

VIAGEM PARA A COSTA RICA

Voe de Lisboa para a capital costariquenha San José, com a KLM e a Copa Airlines, via Amesterdão e cidade do Paraná (duas escalas) por a partir de 700€. A Ibéria voa para San José a partir de Madrid mas os bilhetes costumam ser substancialmente mais dispendiosos, possivelmente o dobro do preço.

A não perder


  • Vulcão Arenal
  • Praia Tamarindo
  • Parques Nacional Monteverde e Santa Helena
  • Montezuma
  • Barra del Colorado
  • Tortuguero
  • Parque Nacional Volcán Poás
  • Puerto Viejo de Talamanca
  • Parque Nacional Chirripó
  • Parque Nacional Corcovado

Explorar


VOOS INTERNOS

Duas companhias operam os voos domésticos da Costa Rica e cobrem a maior parte do país. São elas a Nature Air e a Sansa, esta última associada ao grupo TACA. Ambas voam a partir do aeroporto da capital San José em aviões relativamente pequenos com uma lotação máxima de 20 passageiros. 

A procura dos voos é muito acentuado principalmente durante a época alta quando tanto os costariquenhos como os visitantes disputam os poucos lugares disponíveis. Os principais destinos são  Bahía Drake, Barra del Colorado, Golfito, Liberia, Coto 47/Neily, Palmar Sur, Playa Nosara, Playa Sámara/Carrillo, Playa Tamarindo, Puerto Jiménez, Quepos, Tambor e Tortuguero.

ALUGUER DE VIATURA

A maior parte das agências de rent-a-car estão localizadas em San José e noutros lugares turísticos do país casos de Tamarindo, Jacó, Quepos e Puerto Jiménez. As agências do aeroporto de San José costumam cobrar cerca de 10% de comissão por cada aluguer.

A Costa Rica é um país de forte comunhão com a natureza. Mesmo se muitas das estradas são asfaltadas, o ideal é alugar um veículo com tracção às quatro rodas, de maneira a poder sair do asfalto e enfrentar estradas enlameadas e outros problemas e obstáculos.

O aluguer não sai propriamente barato. Conte com um mínimo de 400€ por semana para um 4WD, com quilometragem livre e a que deve acrescentar cerca de 10€ diários para um seguro básico que cobre apenas colisão, mas nenhum incidente ou acidente provocado por eventos naturais. 

O valor dos alugueres flutua substancialmente consoante se está em época baixa ou alta. A carta de condução do país de origem é aceite até 90 dias de condução na Costa Rica. O combustível pode custar entre 0,55€ e 0,90€, dependendo das oscilações do mercado

AUTOCARRO

Se estiver com orçamento apertado, mesmo não muito rápidos ou sofisticados, os autocarros são uma das melhores maneiras de viajar pela Costa Rica, isto tendo em conta que não poderá deter-se para apreciar os melhores cenários que for vendo pelo caminho. Existem autocarros para praticamente todo o país com preços de viagens que pouco passam os 10€ para os percursos mais longos. Em San José existe um balcão do ICT (Instituto Costa-Riquense do Turismo) que fornece cópias dos itinerário, horários e preços actualizados. Também costuma estar disponível em VisitCostaRica.

Algumas das cidades operam as suas próprias redes locais de autocarros. São os casos de San José, Puntarenas, San Isidro, Golfito e Puerto Limón.

OUTROS

Existem mais de 200 tour operadores acreditados pelo ICT, na Costa Rica, cada qual com os seus percursos e experiências. Muitos são europeus ou norte-americanos. São uma alternativa válida para quem quer explorar o país com guias e como parte de um grupo provavelmente internacional. 

Quando ir


Muito devido ao relevo e à influência simultânea da costa atlântica e da do Pacífico, a Costa Rica tem um clima bastante complexo. A altura ideal para visitar vai de Dezembro a Abril (o Verão) quando chove menos que o habitual. De Dezembro a fim de Fevereiro, as escolas encerram e muitos ticos estão de férias o que torna a reserva de alojamento e de viagens mais complicada.

A época das chuvas (Inverno) preenche os restantes meses. Em Maio e Junho, os períodos de pluviosidade costumam ser menos frequentes e mais curtos do que daí em diante. Esta altura vai provocando o aumento do caudal dos rios e o lento enlamear das estradas de terra batida. Lá para Julho e Agosto, muitas delas tornam-se intransitáveis. 

Estes meses coincidem, todavia com as férias dos europeus e dos norte-americanos e, apesar das chuvas, concentram a segunda época alta do destino.

Tenha ainda em conta que nas áreas de selva e montanha, pode chover com muita abundância a qualquer altura do dia e do ano. Cenários como os dos parques de Monteverde e Santa Helena, por exemplo, são frequentemente irrigados por chuvas fulminantes. Na verdade a maior parte do país pode receber chuvas fortes sem aviso.

 

Dinheiro e Custos


A moeda local é o Colón (CRC). Levantamentos internacionais  são possíveis nas principais cidades e povoações assim como o são, nos estabelecimentos mais sofisticados, pagamentos com cartões de crédito.

ALOJAMENTO

Existe de tudo um pouco, na Costa Rica, com forte destaque para os eco-resorts realmente ecológicos e para outros que apenas se afirmam como tal. Um quarto duplo numa guest house mochileira com casa de banho compartilhada e apenas água fria pode custar-lhe apenas 8€ a 10€ por noite. No polo oposto, os melhores eco-resorts do país cobram muitas centenas de euros por noite. Pelo meio, há de tudo um pouco, desde os hotéis de estilo comercial de San José a pousadas familiares instaladas em pequenas fazendas com cenários recompensadores.

REFEIÇÕES 

O prato do dia dos restaurantes comuns da Costa Rica é chamado de Casado. Combina carne ou peixe com arroz e feijão e é servido acompanhado de salada e de banana frita. Custa garantidamente menos de 5€ e pode incluir ainda um copo de sumo. 

Refeições mais sofisticadas e dispendiosas são servidas em restaurantes direccionados para os costariquenhos e visitantes mais abastados, principalmente as dos eco-resorts  e eco-lodges mais conceituados do país

INTERNET

Wi-fi é fácil de encontrar e frequentemente gratuita em todas os locais e infraestruturas turísticas da Costa Rica sejam hotéis, guest houses, bares ou cafés das principais cidades e povoações turísticas. Se estiver munido de um smart Phone, tablet ou portátil poderá adquirir um cartão SIM local para ter acesso à Internet por todo o país.  O cartão terá um preço simbólico – cerca de 1€ a 3 € – já a navegação e o tráfego podem custar tão pouco como 1€ ao dia, dependendo do tarifário escolhido. Por norma pode ser carregado através de SMS ou de cartões à venda por todo o país. Só as grandes cidades e os lugares mais turísticos têm sinal 3G. Fora deste “centros”, o normal será obter EDGE ou inferior.