Coreia do Sul


Seul, Coreia do Sul

Um Vislumbre da Coreia Medieval

O Palácio de Gyeongbokgung resiste protegido por guardiães em trajes sedosos. Em conjunto, formam um símbolo da identidade sul-coreana. Sem o esperarmos, acabamos por nos ver na era imperial destas paragens asiáticas. 

Dorasan, DMZ - Coreia do Sul

A Linha Sem Retorno

Uma nação e milhares de famílias foram divididas pelo armistício na Guerra da Coreia. Hoje, enquanto turistas curiosos visitam a DMZ, várias das fugas dos oprimidos norte-coreanos terminam em tragédia

Manobras a cores

Seul, Coreia do Sul

Um Vislumbre da Coreia Medieval

O Palácio de Gyeongbokgung resiste protegido por guardiães em trajes sedosos. Em conjunto, formam um símbolo da identidade sul-coreana. Sem o esperarmos, acabamos por nos ver na era imperial destas paragens asiáticas. 

Torre de Vigia

Dorasan, DMZ - Coreia do Sul

A Linha Sem Retorno

Uma nação e milhares de famílias foram divididas pelo armistício na Guerra da Coreia. Hoje, enquanto turistas curiosos visitam a DMZ, várias das fugas dos oprimidos norte-coreanos terminam em tragédia

Mapa


Como ir


VISTOS E OUTROS PROCEDIMENTOS

Os cidadãos portugueses – como os brasileiros e outros de 109 países e territórios – podem entrar e permanecer no país com propósitos turísticos até 90 dias. 

CUIDADOS DE SAÚDE

Não são necessárias vacinas ou cuidados de saúde especiais para visitar a Coreia do Sul.

Para mais informações sobre saúde em viagem, consulte o Portal da Saúde do Ministério da Saúde e Clínica de Medicina Tropical e do Viajante. Em FitForTravel encontra conselhos de saúde e prevenção de doenças específicas de cada país (em língua inglesa).

VIAGEM PARA A COREIA DO SUL

A Coreia do Sul tem sete aeroportos internacionais mas o mais provável será aterrar no de Incheo, a cerca de 1 hora de Seul, de onde poderá ir até ao centro da capital num dos comboios expressos que estabelecem a ligação.

São inúmeras as companhias a voar para a Seul. A Air France e a Emirates voam de Lisboa para Seul com uma única escala por cerca de 900€.

 

A não perder


  • Seoul
  • DMZ​ (Zona Desmilitarizada)
  • Gongju & Buyeo
  • Parque Nacional Jirisan
  • ​Parque Nacional Marinho Dadohae Haesang
  • Jejudo
  • Busan
  • Gyeongju

Explorar


A rede de transportes é moderna e funcional.

VOOS INTERNOS

Várias companhias (nove, à data do texto) aéreas ligam Seul aos quatro cantos do país mas o território é reduzido e o comboio é, com frequência, a solução mais rápida e económica para viajar. 

COMBOIO

As viagens de comboio geridas pela empresa nacional Korail são, por norma, a solução mais prática e económica, ainda mais se comprar um KR Pass, que concede descontos para usos mais longos dos comboios

BARCO

Terá necessidade de recorrer à frota de ferries que serve a Coreia do Sul, apenas se visitar ilhas ao largo da península como Jeju e Ulleungdo.

ALUGUER DE VIATURA

Principalmente em Seul e noutras das maiores cidades, o trânsito é prejudicado por frequentes engarrafamentos e pela falta de paciência e cortesia dos condutores coreanos que também desrespeitam semáforos com demasiada frequência. Caso se adapte a estas sérias condicionantes, não terá problemas de maior em conduzir um veículo alugado na Coreia do Sul.

 

 

Quando ir


A Coreia do Sul tem um clima com quatro estações bem demarcadas, tal como na Europa. No pico do Inverno, recebe massas de ar frio provindas da Sibéria que geram temperaturas que podem chegar até muitos graus abaixo de zero. A não ser que lide bem com ares enregelantes ou deseje visitar as estâncias de Inverno do país, os meses mais favoráveis para viajar para a Coreia do Sul são Abril a Outubro. Os meses de Verão podem ser simultaneamente quentes (até 35ºC) e húmidos. Assim, pode considerar-se Setembro e Outubro a altura ideal, quando as temperaturas são mais amenas e a paisagem assume grande beleza devido ao predomínio da folhagem em tons de amarelo.

Dinheiro e Custos


A moeda da Coreia do Sul é o Won (KRW). O país tem um rede densa de ATMs mas muitos não aceitam cartões estrangeiros. Existem os chamados Global ATMs nos aeroportos e nas zonas mais turísticas das cidades que permitem levantamentos de wons. Os cartões de crédito, ao invés, são aceites em quase todos os estabelecimentos. A Coreia do Sul é relativamente dispendiosa em comparação com a maior parte dos países asiáticos mas bastante menos que o vizinho Japão. 

ALOJAMENTO

Vai encontrar preços entre os da China e os do Japão. Considere a partir de 15€ por pessoa em quarto duplo numa guest house simples de Seul, 70€ a 100€ por noite por quarto duplo num hotel médio e entre os 200€ e os 500€ por noite nos hotéis mais sofisticados.

ALIMENTAÇÃO

As refeições tem diversos preços dependendo do tipo de restaurante e da zona do país. Uma refeição tradicional completa num restaurante médio de Seul pode custar de 12€ a 30€.

INTERNET

É das mais rápidas do mundo, senão a mais rápida e está disponível por toda a parte, senão gratuita, a preços muitos acessíveis em internet cafés.